NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


FOLHA DIRIGIDA (RJ)


Concurso EAGS: Aeronáutica aplica primeira prova pós-pandemia

A Aeronáutica realiza neste domingo, 6, as provas do concurso EAGS, que será o primeiro exame aplicado de Forças Armadas no pós-pandemia.

Mateus Jose | Publicada em 06/09/2020 09:58

A Aeronáutica aplica neste domingo, 6, a sua primeira prova de concurso público em 2020, em meio ao processo de retomada dos exames presenciais após a paralisação pelo Coronavírus. A Folha Dirigida acompanhará os melhores momentos dos candidatos ao concurso EAGS.

Isso mesmo, a primeira prova de concurso aplicada pela FAB será a do concurso para ingresso no Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento. A avaliação será aplicada no turno da manhã.

Os candidatos puderam retirar seus locais de provas pelo site de ingresso da Aeronáutica , desde agosto. É necessário chegar com antecedência para não correr riscos de atraso.

Os portões serão abertos às 8h e o fechamento ocorrerá às 9h, ambos horário de Brasília. Fechados os portões, a Aeronática começará os procedimentos básicos de orientações aos candidatos, todos relativos ao exame. A prova terá duração de quatro horas e 20 minutos e deve começar a partir das 9h30.

Dessa forma, os concorrentes terá até por volta das 13h50 para terminar por completo toda a avaliação - que já inclui o preenchimento do cartão resposta.

O candidato somente poderá se ausentar da sala de prova após duas horas do início do exame, no mínimo. E somente poderá sair portando o caderno de questões aqueles que permanecerem até o término do exame.

Prevenção ao Coronavírus

É importante destacar que a Aeronáutica comunicou no Cartão de Confirmação que seguirá todas as medidas de prevenção no combate ao Coronavírus durante a aplicação dos exames. Para isso, ela cita a aprovação das orientações de aplicação de exames por meio da portaria DIRENS 163/1DCR, que dispõe, entre seus artigos, que:

o candidato deverá apresentar-se, em todas as etapas, fazendo uso de máscara de proteção respiratória, cobrindo nariz e boca;

por ocasião de comer ou beber durante a realização das provas o candidato poderá retirar a máscara, recolocando assim que terminar a alimentação, sempre respeitando o distanciamento social;

o uso de bebedouros coletivos está proibido e o candidato deve levar sua própria água;

recomenda-se que o candidato realize a higienização das mãos utilizando álgool 70%, podendo portá-lo em frascos individuais e transparentes.

Chegada tímida e com aglomerações na frente dos portões

Os portões foram abertos exatamente às 8h, como previa o edital de abertura. Neste horário, o fluxo de candidatos já era elevado nos arredores da Universidade Castelo Branco. 

Os candidatos foram chegando de maneira tímida, mas logo os portões começaram a ficar cheios de pessoas, infelizmente aglomeradas. Embora de máscara, poucos candidatos respeitavam um possível distanciamento antes de entrar na universidade. 

A Aeronáutica cumpriu o horário previsto e, exatamente às 9h, os portões foram fechados. 

Neste exame da EAGS, poucos candidatos chegaram após o fechamento, pelo menos neste polo. Mas, em virtude da pandemia, estima-se uma alta abstenção devido a nem todos se sentirem aptos a uma realização de prova - mesmo com cuidados e higienização intenso da FAB.

O sinal tocou às 9h40, anunciando o início exato do exame, que terá duração de quatro horas e 20 minutos. A Folha Dirigida está presente no campus da Universidade Castelo Branco (UCB), em Realengo, no Estado do Rio de Janeiro.

Provas escritas da EAGS terá apenas duas partes

Por se tratar de um concurso específico, para áreas técnicas, o concurso da EAGS terá poucas disciplinas e mais voltado para as especialidades. Os concorrentes responderão, neste primeiro exame, a uma avaliação contendo questões de:

Língua Portuguesa; e

Conhecimentos Específicos (relativos à especialidade a que concorre o candidato).

A prova objetiva terá caráter eliminatório e classificatório, sendo realizada com questões de múltipla escolha. Fica proibido qualquer tipo de consulta a materias externos.

Para realizar as provas, o candidato deverá utilizar somente caneta esferográfica de corpo transparente, de tinta azul ou preta. Não serão permitidos lápis, borracha, lapiseira, calculadora e outros objetivos similares sobre a mesa para uso, tais como:

MATERIAIS PROIBIDOS -> óculos escuros, brincos, ou qualquer outro adorno na região das orelhas, colar ou pulseira de qualquer tipo ou material (inclusive as de cunho religioso), gorro, “bibico”, lenço ou faixa de cabeça, chapéu, boné ou similares, luvas, cachecol, bolsa, mochila, pochete, livros, manuais, impressos, cadernos, folhas avulsas de qualquer tipo e/ou anotações (inclusive o cartão de inscrição), lápis, lapiseira, borracha, caneta de corpo não transparente, calculadora, protetores auriculares, telefone celular, relógio de qualquer tipo, chave-alarme, aparelhos sonoros, fonográficos, de comunicação ou de registros eletrônicos, e/ou quaisquer dispositivos que receba, transmita e armazene informações

A média final do candidato na prova da EAGS será dada pela soma de acertos em Língua Portuguesa mais a soma de acertos em Conhecimentos Específicos multiplicado por dois, que deverá ser dividido por três. Para isso, serão considerados os que tiverem aproveitamento igual ou superior a 5, obedecendo todos os critérios do edital.

PORTAL AEROFLAP


FAB presta apoio aéreo a entrega de aeronaves da Embraer


Agência Força Aérea | Publicada em 06/09/2020 13:31

Uma aeronave SC-105 Amazonas, operada pelo Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2°/10°) – Esquadrão Pelicano, sediado na ALA 5 – Base Aérea de Campo Grande (MS), prestou apoio aéreo a seis aeronaves A-29 da Embraer, nesta sexta-feira, 4 de setembro.

A aeronave de Busca e Salvamento acompanhou os A-29 durante a travessia do Oceano Atlântico até a Ilha do Sal, em Cabo Verde.

O FAB 6551 decolou do Recife (PE) às 03h20 (horário de Brasília) para Fernando de Noronha, de onde prosseguiu junto com as aeronaves de caça até a Ilha do Sal.

As aeronaves A-29 seguiram em viagem para as Filipinas. Durante o voo, foi prestado apoio de informações meteorológicas, ponte de comunicação, plote de embarcações próximas à rota, além de apoio SAR.

A aeronave possui capacidade de lançamento de botes e paraquedistas caso algum incidente ocorresse em alto mar. O pouso, no retorno ao Brasil, ocorreu às 23 horas. 

Segundo a Comandante da aeronave, Major Aviadora Débora Ferreira Monnerat, essa é a primeira vez que o  Esquadrão Pelicano presta este tipo de apoio.

“É uma grande honra comandar o SC-105 nesta missão de tanta responsabilidade, a qual possui extrema relevância nacional e internacional”, disse.

PORTAL AEROIN


FAB acompanha aeronaves da Embraer em travessia do Atlântico


Agência Força Aérea | Publicada em 06/09/2020

Uma aeronave SC-105 Amazonas, operada pelo Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2°/10°) – Esquadrão Pelicano, sediado na ALA 5 – Base Aérea de Campo Grande (MS), prestou apoio aéreo a seis aeronaves A-29 da Embraer, nesta sexta-feira, 4 de setembro. A aeronave de Busca e Salvamento acompanhou osA-29 durante a travessia do Oceano Atlântico até a Ilha do Sal, em Cabo Verde.

O FAB 6551 decolou do Recife (PE) às 3h20 (horário de Brasília) para Fernando de Noronha, de onde prosseguiu junto com as aeronaves de caça até a Ilha do Sal. As aeronaves A-29 seguiram em viagem para as Filipinas. Durante o voo, foi prestado apoio de informações meteorológicas, ponte de comunicação, plote de embarcações próximas à rota, além de apoio SAR. A aeronave possui capacidade de lançamento de botes e paraquedistas caso algum incidente ocorresse em alto mar. O pouso, no retorno ao Brasil, ocorreu às 23 horas. 

Segundo a Comandante da aeronave, Major Aviadora Débora Ferreira Monnerat, essa é a primeira vez que o  Esquadrão Pelicano presta este tipo de apoio. “É uma grande honra comandar o SC-105 nesta missão de tanta responsabilidade, a qual possui  extrema relevância nacional  e internacional”, disse.

OUTRAS MÍDIAS


INSTAGRAM - Jane Godoy


Jane Godoy | Publicada em 07/09/2020

Cidadania, orgulho e amor à Pátria são os sentimentos que vêm à mente quando falamos no Dia da Independência. Todos os anos o Brasil reverencia o 7 de setembro com desfiles nas ruas, aviões cortando os céus e um elevado sentimento de patriotismo. Esses eventos são uma excelente oportunidade para mostrar o amor pelo Brasil e o compromisso em continuar trabalhando da melhor maneira possível para honrarmos a confiança com a qual a sociedade nos brinda.

A Força Aérea Brasileira exerceu – ainda mais em 2020, em virtude dos impactos da pandemia de COVID-19 – a capacidade de levar solidariedade a todas as regiões do Brasil. Esse é o nosso trabalho, é a nossa missão, porém, mais do que isso, é a nossa vocação. Dessa maneira demonstramos nosso amor à Pátria, nosso respeito e nossa dedicação a todos os brasileiros.


O mais importante, nesse momento desafiador, é estarmos ainda mais focados em superar as dificuldades, lembrando sempre que somos uma só Nação. Nosso espírito patriota deve estar imbuído da grande solidariedade pela qual o povo brasileiro é mundialmente conhecido.

Este ano, demonstraremos nosso orgulho em sermos brasileiros de uma maneira diferente, mais voltado para a reflexão. E isso não demove o brilho e nem diminui a importância do 7 de setembro, Dia da nossa Independência: onde quer que estejamos, podemos olhar para as cores vibrantes da nossa Bandeira e buscar inspiracão para atuarmos em prol do nosso Brasil. Lembremo-nos que o verdadeiro amor à Pátria está dentro de nós e deve ser despertado a cada dia.

Continuaremos olhando para os céus, para a nossa Bandeira e reverenciando o Dia da Independência como sempre fizemos!

Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez - Comandante da Aeronáutica