NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


MINISTÉRIO DA DEFESA


Militares da Esquadrilha da Fumaça incentivam doação de sangue


Tenente Otavio | Publicada em 29/06/2020 16:59

Integrantes do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), que encantam com suas manobras a bordo do A-29 Super Tucano pelos céus do Brasil e do mundo, transformaram-se na Esquadrilha da Solidariedade. No último final de semana, os militares reforçaram o banco de sangue do Hemocentro da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (USP). Com os estoques comprometidos em virtude da pandemia da Covid-19, a unidade hospitalar é responsável por abastecer 110 hospitais na região, o correspondente a 33% de todo o Estado de São Paulo. Para homenagear o mês marcado pelas doações de sangue, a Esquadrilha da Fumaça ainda escreveu no céu da cidade de Pirassununga, também no interior paulista, o lema da campanha: Doe Sangue, Doe Vida!

Doação de Alimentos
Em uma ação continuada de esforço ao combate da pandemia, o 50º Batalhão de Infantaria de Selva (50º BIS) apoiou a FUNAI, durante o mês de junho, em uma operação logística de transporte de 5 mil cestas básicas, distribuídas aos indígenas em condição de vulnerabilidade social em municípios maranhenses. Com o embarque na Companhia Nacional de Abastecimento de Imperatriz, no Maranhão, foram transportadas, inicialmente, 2,7 mil cestas para o município de Amarante e, posteriormente, 2,3 mil cestas para o município de Arame.

Conscientização
A Capitania Fluvial de Brasília realizou mais uma ação de conscientização e de prevenção ao novo coronavírus, desta vez em Caldas Novas, no Estado de Goiás. A atividade faz parte da Operação Covid-19 e tem sido realizada durante as inspeções navais pelos militares da Marinha, que prestam orientações sobre medidas de prevenção e de higiene, modos de transmissão e cuidados a serem tomados pela população no combate à Covid-19.

Higienização
Em São Luís, no Maranhão, o 24º Batalhão de Infantaria de Selva (24° BIS) realizou instrução de descontaminação biológica para agentes penitenciários e servidores da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SEAP). A atividade teve como finalidade multiplicar o conhecimento para outras instituições parceiras, possibilitando maior flexibilidade e capacidade de apoio à população maranhense, particularmente nas ações de higienização e descontaminação de ambientes no combate à Covid-19.

Já o Comando de Fronteira Jauru 66º Batalhão de Infantaria Motorizado, integrante da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, por intermédio de equipes de desinfecção da Companhia de Operações Especiais/Suopes Jauru, descontaminou a Catedral de São Luiz de Cáceres, na cidade mato-grossense de Cárceres, seguindo as diretrizes da Força Terrestre Componente Jauru quanto ao controle da pandemia do novo coronavírus.

Combate à Dengue
A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou ações de combate à dengue em diversas áreas do Distrito Federal. A atividade, que mobilizou 34 militares, faz parte da Operação Covid-19, realizada pelo Comando Conjunto Planalto. Apenas nos três primeiros dias de atividade, foram visitadas cerca de 350 residências e encontrados mais de 30 focos do mosquito. De acordo com representante da FAB no Comando Conjunto Planalto, Major Aviador Rafael Avelino Viamonte, “a ideia é apoiar o Governo do Distrito Federal no combate à proliferação do Aedes Aegypti, com o propósito de diminuir os impactos negativos no sistema de saúde, permitindo, dessa forma, que os órgãos de saúde mantenham seus esforços prioritariamente para o tratamento dos infectados pelo novo coronavírus”.

Operação Covid-19

Em três meses, o Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, transportou 350 toneladas de materiais de saúde. No total, foram 1.038 horas de voo, o suficiente para dar 11 voltas ao planeta, uma a cada nove dias de Operação Covid19. Foram realizadas mais de 2,6 mil descontaminações de espaços públicos, transportadas 16 mil toneladas de material de saúde, nos modais aéreo e terrestre, entregues mais de 570 mil kits de alimentação, realizadas mais de 19 mil doações de sangue, dentre inúmeras outras ações.

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

Governo Federal leva profissionais e insumos de saúde às terras indígenas Yanomami e Raposa Serra do Sol, em Roraima


Edwaldo Costa | Publicada em 29/06/2020 16:46

Os Ministérios da Defesa e da Saúde realizam série de ações para apoiar as comunidades indígenas no combate à Covid-19. Na manhã desta segunda-feira (29), decolou de Brasília mais uma aeronave da Força Aérea Brasileira levando médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem das Forças Armadas, além de itens de proteção individual e insumos médicos. Os profissionais e insumos vão beneficiar cerca de 2,5 mil indígenas das etnias Yanomami, Macuxi e Ye’Kuana que vivem nas reservas Yanomami e Raposa Serra do Sol, em Roraima.

Essa equipe de saúde, composta por 21 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, atuará em conjunto com profissionais da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), em 136 aldeias dos Distritos Sanitários Especiais (DSEI) Yanomami e Leste de Roraima.

Antes da decolagem, o Vice-Almirante Carlos Chagas Vianna Braga, Assessor Especial do Ministro de Estado da Defesa, ministrou palestra no Auditório do Sexto Esquadrão de Transporte Aéreo (6º ETA), Esquadrão Guará, e explicou para militares e jornalistas que o Ministério da Defesa possui um Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à Covid-19.

“São dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. Não é a primeira missão em apoio aos povos indígenas. Estamos, frequentemente, apoiando e cuidando da população que se encontra em localidades de difícil acesso. Já realizamos 133 ações em comunidades indígenas na Amazônia Ocidental. Nesta missão, estamos levando, em conjunto com outras instituições, assistência à saúde, além de máscaras cirúrgicas, álcool etílico, testes rápidos, avental hospitalar descartável, protetor facial, toucas e medicamentos. Sempre obedecemos aos princípios da autonomia, equidade e respeito à diversidade cultural dos indígenas”, explicou o Almirante.

Presente também no momento do embarque, o Secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa, General de Exército da reserva Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, destacou que o apoio às comunidades indígenas faz parte de esforço interministerial para conter o avanço da doença e amparar a população indígena.

“Levar atendimento de saúde às aldeias de Roraima, assim como em qualquer outra, é fundamental, tendo em vista que muitos indígenas são mais suscetíveis ao coronavírus, porque vivem em locais com grande número de moradores, compartilham utensílios domésticos e realizam práticas culturais de atividade coletiva”, comentou o Secretário.

Participação voluntária e amor pela profissão são as características do Capitão-Tenente Jarba de Souza Salmont Júnior, ginecologista e obstetra que trabalha no Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro. O médico, que é um dos integrantes da missão, disse que, mesmo com um cenário desafiador, está esperançoso em voltar à Região Norte do país para levar assistência a quem precisa.

“Quando ingressei na Marinha foi para servir intensamente à Pátria e ao meu povo. Sempre fui voluntário. Já estive no Haiti, na Antártica, tenho mais de 100 dias a bordo de navios de assistência hospitalar atendendo ribeirinhos da Região Amazônica. Passei dois anos na Policlínica de Manaus e agora vou ter a oportunidade de colaborar com os indígenas de Roraima. Meu desejo é que o nosso País volte à normalidade e siga prosperando”, assegurou Jarba.

“Em junho, atuei em hospitais de Atalaia do Norte, Pelotão de Fronteira Palmeiras do Javari e de Tabatinga, no Amazonas. Um fato marcante foi que conseguimos salvar a vida de uma gestante que apresentava quadro grave. Isso é gratificante. Por isso, novamente fui voluntária e ressalto a importância do trabalho em equipe. Cada especialista tem um cuidado diferenciado com o paciente. Minha expectativa baseia-se em servir à comunidade sempre. Estamos todos confiantes que mais uma vez podemos fazer a diferença para aquela população”, afirmou a Capitão Dalcolmo.

Antes do embarque, numa ação preventiva e visando à segurança das comunidades indígenas e de toda a tripulação, equipe da Divisão de Saúde Operacional da Aeronáutica/HFAB verificou a temperatura e realizou entrevista para confirmar o bom estado de saúde e ausência de qualquer sintoma da Covid-19 entre os integrantes da missão. Além disso, foi exigida a apresentação de teste de RT-PCR negativo para a doença.

Operação Covid-19

Em três meses, o Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, transportou 350 toneladas de materiais de saúde. No total, foram 1.038 horas de voo, o suficiente para dar 11 voltas ao planeta, uma a cada nove dias de Operação Covid19. Foram realizadas mais de 2,6 mil descontaminações de espaços públicos, transportadas 16 mil toneladas de material de saúde, nos modais aéreo e terrestre, entregues mais de 570 mil kits de alimentação, realizadas mais de 19 mil doações de sangue, dentre inúmeras outras ações.

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

RADIO AGENCIA NACIONAL


Profissionais das Forças Armadas vão a Roraima combater a Covid-19 em comunidades indígenas


Ariane Póvoa | Publicada em 29/06/2020 17:30

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem das Forças Armadas partiram de Brasília na manhã desta segunda-feira (29) para atender indígenas das etnias Yanomami, Ye’Kuana e Macuxi que vivem nas reservas Yanomami e Raposa Serra do Sol, em Roraima.

A aeronave da Força Aérea Brasileira também levou itens de proteção individual e insumos médicos para a população.

A iniciativa integra uma série de ações realizadas pelos Ministérios da Defesa e da Saúde para apoiar comunidades indígenas no combate à Covid-19.

Nesta etapa, os profissionais e insumos vão beneficiar cerca de 2,5 mil indígenas.

A equipe, composta por 21 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, vai atuar em conjunto com profissionais da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), em 136 aldeias de Roraima.

Todos os integrantes da missão passaram por exames para confirmar o bom estado de saúde e a ausência de qualquer sintoma da Covid-19. Além disso, foi exigida a apresentação de teste negativo para a doença.

De acordo com o Ministério da Defesa, já foram realizadas 133 ações em comunidades indígenas na Amazônia Ocidental, no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à pandemia.

Segundo a pasta, em três meses, a Operação Covid-19, transportou, por meio da Força Aérea Brasileira, cerca de 350 toneladas de materiais de saúde. Quando somados os transportes terrestres, a quantidade de materiais chega a 16 mil toneladas.

PORTAL DEFENSA.COM (Espanha)


Embraer entrega el tercer KC-390 Millenium a la Fuerza Aérea Brasileña


Javier Bonilla | Publicada em 29/06/2020 16:17

El pasado sábado, 27 de junio,  la Fuerza Aérea Brasileña (FAB) recibió su tercera aeronave multimisión Embraer  KC-390 Millennium. El matriculado FAB 2855 aterrizó a las 4:35 pm en el Ala 2 - Base Aérea de Anápolis (Goiás). La recepción celebró la finalización de la primera transferencia de aviones KC-390 por parte de una tripulación compuesta exclusivamente por miembros del Primer Grupo de Transporte de Tropas (1er GTT), siendo el Comando de Preparación (COMPREP) responsable del desarrollo de la doctrina de la formación operativa de la tripulación. La unidad fue entregada con el bautismo de agua tradicional.

El Comandante de la Fuerza Aérea, Teniente-Brigadier del Aire Antonio Carlos Moretti Bermúdez, se refirió a la importancia del KC-390 para la FAB: "La recepción del tercer avión KC-390 es motivo de gran satisfacción para el Comando de la Fuerza Aérea, ya que se agregará a las misiones para las cuales ya se están utilizando las otras dos unidades, el mejor ejemplo de esto es el uso en el transporte aéreo logístico de insumos y equipos para combatir y prevenir COVID-19, dentro de la Operación coordinada por el Ministerio de Defensa, que demuestra una gran ganancia para toda la sociedad brasileña ", dijo.

El Comandante de Preparación, Teniente-Brigadier del Aire Luiz Fernando de Aguiar, comentó acerca de la llegada de este tercer avión. “En vista de la reciente conmemoración del Día de la Aviación del Transporte, el 12 de junio, es un gran honor para el Comando de Preparación recibir el tercer KC-390 Millennium, en el ALA 2. Este avión llega para ser agregado a la flota del Escuadrón Zeus y ofrecer  todas u capacidad operativa a la Fuerza Aérea Brasileña ”, reforzó.

El FAB 2855 fue recibido por un equipo de especialistas en varias áreas. Todo el proceso se llevó a cabo en el período comprendido entre el 4 de mayo y el 26 de junio de 2020. Las siguientes organizaciones militares participaron directamente en el proceso de recepción:

-Instituto de Investigaciones y Ensayos en Vuelo (IPEV): a cargo de planificar y ejecutar  los vuelos del KC-390 en la fase de recepción, así como analizar e informar los resultados encontrados en las comprobaciones funcionales, asegurando la entrega de la aeronave en condiciones seguras de  operación-

-Comité de Coordinación del Programa de Aviones de Combate (COPAC) y Grupo de Monitoreo y Control (GAC-PAC): responsable de gestionar proyectos para el desarrollo, adquisición y modernización de materiales y sistemas aeronáuticos, así como para el monitoreo presencial de las actividades de producción contratadas de aviones con Embraer

-Instituto de Promoción y Coordinación Industrial (IFI): a cargo de garantizar la conformidad final del producto, de acuerdo con los requisitos contractuales, ya sea relacionados con el proyecto o la calidad, para respaldar la emisión del Permiso de vuelo especial inicial (PEVi2) la versión de entrada en servicio, aprobada el 24 de junio de 2020

-Dirección de Materiales Aeronáuticos y Bélicos (DIRMAB) y Parque de Materiales Aeronáuticos de Galeão (PAMA-GL): responsables de la coordinación y controles logísticos relacionados con el proyecto KC-390, incluidos manuales, programas, operación de sistemas y estructuras, recepción de piezas, entre otros; y Ala 2: a través del Grupo de Logística (GLOG), responsable de ayudar en actividades de mantenimiento y suministro especializadas, y a través del 1er GTT, a cargo de proporcionar todo el asesoramiento sobre el empleo operativo y llevar a cabo la transferencia de la aeronave, después de recibido de la empresa fabricante, para la sede, en Anápolis.

AEROFLAP


Sétimo caça Gripen E entra na fase de Ensaios de Voo na Suécia


Por Redação | Publicada em 29/06/2020 10:35

Mais um caça Gripen E fez seu voo de estreia e vai entrar na fase de Ensaios de Voo. Com a inclusão dessa aeronave nos ensaios de voo agora são sete Gripens E que estão sendo testados, incluindo o Gripen E do Brasil que fez seu voo inaugural em agosto passado.

A SAAB postou um vídeo do voo do caça Gripen E na Suécia, além disso foram divulgadas algumas atualizações do Programa Gripen, inclusive foi reforçado que os testes com o Gripen do Brasil vão acontecer no Centro de Ensaios em Voo do Gripen no Brasil, em Gavião Peixoto-SP. O Gripen deverá chegar ao país no 2º semestre desse ano e virá ao país por navio, como é dito no vídeo acima.

O Gripen E do Brasil está passando por inúmeros testes para que o caça ganhe sua capacidade operacional o mais breve possível. Um dos testes feitos do nosso Gripen foi realizado totalmente por uma equipe brasileira que está na Suécia participando da produção do caça.

O planejado é que esse primeiro dos 36 Gripens (chamados também de F-39) a serem usados na FAB seja entregue no 2º semestre de 2021. Os caças ficarão sediados na ALA-2, em Anápolis- GO.

Alguns desses 36 caças serão construídos aqui no Brasil na unidade da Embraer em Gavião-Peixoto-SP. O Brasil também está desenvolvendo tecnologias para ao caça, por exemplo a tela WAD que estará no cockpit do caça. A tela única no interior do caça irá trazer uma maior facilidade para o piloto.

CISCEA moderniza o Sistema Integrado de Torre de Controle em Belém (PA)


André Magalhães | Publicada em 29/06/2020 16:52

A Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA) completou, no dia 19 de junho, a modernização de mais um Sistema Integrado de TWR (Torre de Controle), dessa vez em Belém (PA). As Torres de Controle têm por atribuição a prestação de serviço de Controle de Tráfego Aéreo às aeronaves que chegam e partem dos respectivos aeródromos. O trabalho foi realizado respeitando todas as medidas adotadas para o enfrentamento da COVID-19.

O serviço de tráfego aéreo vem passando por uma evolução tecnológica constante para atender ao aumento da demanda de passageiros, bem como a segurança de voo. Neste contexto, esta modernização visa disponibilizar as informações necessárias, de forma integrada, nas posições operacionais de controle da Torre, onde propiciará melhora significativa no ambiente do órgão, diminuindo a carga de trabalho dos controladores de voo.

“A modernização do Sistema Integrado de TWR, com o emprego de novas tecnologias, permitirá a implementação de novas funcionalidades e melhorias, proporcionando, desta forma, um aumento de performance do sistema e da segurança na operação das TWR”, explicou o Gerente do Projeto, Renato Di Iulio.

O Sistema integra os auxílios rádio, visuais, luminosos e meteorológicos instalados nos aeródromos, disponibilizando tais informações nos monitores dos Controladores, que passaram por treinamento operacional.

O Chefe da Divisão Técnica, Tenente-Coronel Engenheiro Marcos Aurélio Valença Belchior falou sobre os desafios de implantação num período de pandemia. “Apesar das dificuldades, conseguimos vencer mais esse desafio”, contou.

Para o Presidente da CISCEA, Brigadeiro do Ar Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior, essa implantação propiciará uma maior eficiência na prestação dos serviços de tráfego aéreo pela torre de controle da localidade, contribuindo para a segurança da navegação aérea. “Trata-se de um importante projeto técnico em prol do desenvolvimento do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB)”, concluiu.

PORTAL R3 (SP)


Embraer entrega o terceiro C-390 Millennium à Força Aérea Brasileira


Por Redação | Publicada em 29/06/2020 10:00

A Embraer entregou à Força Aérea Brasileira (FAB) o terceiro avião de transporte multimissão C-390 Millennium de série. A aeronave será operada pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT). Da mesma forma que as duas unidades entregues em 2019 e as demais 25 aeronaves a serem entregues à FAB, essa terceira unidade é preparada para realizar missões de reabastecimento aéreo, com a designação KC-390 Millennium.

Projeto conjunto da FAB com a Embraer, o C-390 Millennium foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. O modelo, que também já foi adquirido pelo Governo de Portugal, é capaz de realizar diversas missões, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento, combate a incêndios florestais e capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, além de reabastecimento em voo.

“O recebimento da terceira aeronave KC-390 é motivo de grande satisfação para o Comando da Aeronáutica, pois será somado às missões para as quais as outras duas unidades já estão sendo empregadas. O maior exemplo disso é a utilização no transporte aéreo logístico de insumos e equipamentos para combate e prevenção à COVID-19, dentro da Operação coordenada pelo Ministério da Defesa, o que demonstra o grande ganho para toda a sociedade brasileira”, afirmou o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

“Estamos orgulhosos ao acompanhar o C-390 Millennium em serviço e ver a satisfação de nosso cliente ao receber uma aeronave fruto da provada combinação entre requisitos muito bem definidos pela FAB e as soluções desenvolvidas pela Embraer para atendê-los”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “O C-390 tem sido empregado com sucesso em missões humanitárias da FAB, de combate à COVID-19, demonstrando na prática o seu ganho operacional e a sua importância para o país”.

Desde o final de março deste ano, a Força Aérea Brasileira tem empregado duas aeronaves KC-390 Millennium em missões de transporte aéreo logístico movimentando toneladas de suprimentos essenciais ao combate à COVID-19 no Brasil. Até meados de junho, o material de saúde transportado incluiu uma ambulância, uma unidade celular de saúde, uma usina de oxigênio, mais de 130 mil pares de luvas cirúrgicas, 17 mil máscaras N95, 4.080 pares de óculos, 14.600 unidades de álcool em gel e 8.800 aventais, assim como material logístico e hospitalar. Entre outros pontos destacados pela FAB no uso do KC-390 Millennium, além da alta capacidade de carga e do amplo espaço disponível no compartimento de carga, estão a velocidade da aeronave, capaz de realizar um deslocamento de 2.690 quilômetros, de São Paulo a Manaus, em menos de quatro horas, e o alto nível de disponibilidade.

Equipado com dois motores turbofan International Aero Engines V2500, aviônicos de última geração, uma rampa traseira e um avançado sistema de movimentação de carga, o C-390 Millennium pode transportar até 26 toneladas a uma velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), com capacidade de operar em ambientes austeros, incluindo pistas não pavimentadas ou danificadas. A aeronave pode transportar tropas (80 soldados ou 66 paraquedistas), paletes, veículos blindados e. helicópteros.

Com o objetivo de maximizar a disponibilidade operacional da frota de aeronaves KC-390 no cumprimento das respectivas missões, a FAB e a unidade de Serviços & Suporte da Embraer assinaram um abrangente contrato de suporte e serviços, com vigência de cinco anos.

OUTRAS MÍDIAS


AERO MAGAZINE - FAB amplia capacidade de transporte em meio a pandemia

Entrega do terceiro KC-390 deverá expandir uso do modelo em missões de apoio ao combate ao novo coronavírus

Por Redação | Publicada em 29/06/2020 14:34

A Embraer entregou à força aérea o terceiro avião de transporte multimissão KC-390 de série. O modelo destinado a FAB incluiu a capacidade de reabastecer outras aeronaves em voo, recebendo assim como os dois primeiros exemplares a designação KC-390. O avião será operado pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT).

A FAB deverá receber ainda outras 22 unidades do modelo, que além de substituir no médio prazo a frota de C-130 em serviço, permitirá ampliar a capacidade logística e número de missões da força aérea.

“O recebimento da terceira aeronave KC-390 é motivo de grande satisfação para o Comando da Aeronáutica, pois será somado às missões para as quais as outras duas unidades já estão sendo empregadas”, afirmou o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Os dois primeiros KC-390 estão sendo utilizados em missões reais no Brasil, em apoio a estrutura logística de combate a pandemia de covid-19. Sua capacidade de carga e alcance permitiu o transporte de estruturas de hospitais de campanha, suprimentos hospitalares e até mesmo transporte de ambulância.

Até meados de junho, o material de saúde transportado incluiu uma ambulância, uma unidade celular de saúde, uma usina de oxigênio, mais de 130 mil pares de luvas cirúrgicas, 17 mil máscaras N95, 4.080 pares de óculos, 14.600 unidades de álcool em gel e 8.800 aventais, assim como material logístico e hospitalar.

“Estamos orgulhosos ao acompanhar o C-390 Millennium em serviço e ver a satisfação de nosso cliente ao receber uma aeronave fruto da provada combinação entre requisitos muito bem definidos pela FAB e as soluções desenvolvidas pela Embraer para atendê-los”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “O C-390 tem sido empregado com sucesso em missões humanitárias da FAB, de combate à COVID-19, demonstrando na prática o seu ganho operacional e a sua importância para o país”.

Equipado com dois motores International Aero Engines V2500, aviônicos de última geração, uma rampa traseira e um avançado sistema de movimentação de carga, o C-390 pode transportar até 26 toneladas, com alcance de 2.690 quilômetros, com velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), com capacidade de operar em ambientes austeros, incluindo pistas não pavimentadas ou danificadas. A aeronave pode transportar tropas (80 soldados ou 66 paraquedistas), paletes, veículos blindados e helicópteros.

AVIÃO REVUE - Terceira aeronave KC-390 Millennium é incorporada à frota da FAB


Por Redação | Publicada em 29/06/2020 07:22

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu, neste sábado (27), a terceira unidade do multimissão KC-390 Millennium. O FAB 2855 pousou às 16h35 na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis (GO). O recebimento celebrou a realização do primeiro translado do KC-390 por tripulação exclusivamente composta por integrantes do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT), tendo sido o Comando de Preparo (COMPREP) o responsável pelo desenvolvimento da doutrina utilizada no preparo operacional dos tripulantes. A entrega da aeronave aconteceu com o tradicional batismo.

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, falou sobre a importância do KC-390 para a FAB: “O recebimento da terceira aeronave KC-390 é motivo de grande satisfação para o Comando da Aeronáutica, pois será somado às missões para as quais as outras duas unidades já estão sendo empregadas. O maior exemplo disso é a utilização no transporte aéreo logístico de insumos e equipamentos para combate e prevenção à COVID-19, dentro da Operação coordenada pelo Ministério da Defesa, o que demonstra o grande ganho para toda a sociedade brasileira”, disse.

O Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, comentou sobre a chegada da terceira aeronave. “Em vista da recente comemoração do Dia da Aviação de Transporte, em 12 de junho, é motivo de grande honra para o Comando de Preparo receber o terceiro KC-390 Millennium, na ALA 2. Essa aeronave chega para incorporar à frota do Esquadrão Zeus e oferecer sua capacidade operacional à Força Aérea Brasileira”, reforçou.

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, ressaltou o esforço de todas as Organizações para que a aeronave fosse entregue. “A preparação das equipagens, juntamente com a chegada de novos vetores, amplia as capacidades da Força Aérea Brasileira. É um momento de júbilo, pois sabemos do esforço conjunto para a entrega da aeronave no calendário previsto. Nesse momento em que o Ministério da Defesa atua diuturnamente no combate à pandemia, a aeronave certamente contribuirá com ações voltadas ao apoio do povo brasileiro”, declarou.

O Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, Comandante do 1º GTT, descreveu a importância da terceira aeronave para a Força. “A incorporação do terceiro KC-390 representa um incremento na operacionalidade da FAB e possibilita a aceleração do processo de formação de tripulantes. Considerando o atual cenário nacional, o FAB 2855 também somará forças e oportunidades de apoio ao combate à pandemia da COVID-19”, afirmou.

O processo de recebimento na Embraer

O FAB 2855, aeronave KC-390 Millennium fabricada pela Embraer, foi recebido por equipe formada de especialistas em diversas áreas. Todo o processo foi executado no período compreendido entre 4 de maio e 26 de junho de 2020. Participaram diretamente do processo de recebimento as seguintes Organizações Militares:

Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV): encarregado pelo planejamento e execução dos voos do KC-390, na fase de recebimento, assim como a análise e reporte dos resultados encontrados nos cheques funcionais, garantindo a entrega da aeronave em condições seguras de operação;

Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) e Grupo de Acompanhamento e Controle (GAC-PAC): responsáveis por gerenciar os projetos de desenvolvimento, aquisição e modernização de materiais e sistemas aeronáuticos, bem como pelo acompanhamento presencial das atividades contratadas de produção de aeronaves com a empresa Embraer S.A.;

Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI): encarregado de garantir a conformidade final do produto, de acordo com os requisitos contratuais, sejam eles relativos ao projeto ou à qualidade, a fim de embasar a emissão da segunda Permissão Especial de Voo inicial (PEVi2) da versão de entrada em serviço, aprovada no dia 24 de junho de 2020;

Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB) e Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL): incumbidos pelas coordenações e verificações logísticas relativas ao projeto KC-390, incluindo publicaçõClique aqui para baixar a imagem originales, programas de manutenção, funcionamento de sistemas e estruturas, recebimento de peças, dentre outras;

Ala 2: por meio do Grupo de Logística (GLOG), responsável pela assistência nas atividades especializadas de manutenção e suprimento, e por meio do 1º GTT, encarregado de prover todos os assessoramentos relativos ao emprego operacional e realizar o translado da aeronave, após recebida da empresa fabricante, para a sede, em Anápolis-GO.

Recebimento das primeiras unidades

A primeira aeronave multimissão KC-390 Millennium, de matrícula FAB 2853, foi recebida pela FAB no dia 4 de setembro de 2019. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, presidiu a solenidade, acompanhado do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez. Participaram, ainda, da cerimônia Ministros de Estado, Oficiais-Generais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, autoridades civis e militares, e executivos da Embraer.

Já a segunda unidade da aeronave multimissão KC-390 Millennium foi recebida pela Força Aérea Brasileira no dia 13 de dezembro do ano passado.