NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL G1


Avião da FAB é enviado ao PA para reforçar atuação do Exército contra queimadas e incêndios florestais

Aeronave é capaz de despejar 12 mil litros de água sobre os focos de queimada e ajuda a chegar a locais de difícil acesso por terra.

G1 Pa | Publicada em 11/09/2020 22:01

Em Parauapebas, sudeste do Pará, o combate aos incêndios florestais recebeu reforço da Força Áerea Brasileira (FAB). O trabalho iniciou em julho e agora conta com aeronave capaz de despejar 12 mil litros de água sobre os focos de queimada e ajuda a chegar a locais de difícil acesso por terra.

As ações fazem parte da Operação Verde Brasil 2, reunindo agentes da 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl), 52º Batalhão de Infantaria de Selva (52º BIS), em apoio ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), para combate a queimadas na Floresta Nacional dos Carajás (Flona Carajás).

A área de reserva ambiental fica localizada entre os municípios de Canaã dos Carajás e Parauapebas e possui 1,2 milhão hectares de mata verde, mas já teve devastação equivalente a 6 mil campos de futebol.

Segundo o Comando Militar do Norte, a aeronave C-130 Hércules foi disponibilizada na última quinta (10), pela Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, e já se encontra no aeroporto de Carajás, em preparação para o início das ações. O avião deve ajudar a equipe formada por 150 agentes atuando na região.

"A unidade vem combatendo as queimadas constantemente durante todo esse período e temos a certeza que, com a ajuda dessa aeronave da FAB, que veio adaptada com moderno sistema de combate a incêndio, vamos debelar rapidamente todos esses focos", afirmou o comandante Fabrício Bastos, do 52º batalhão de Infantaria de Selva

Para o bombeiro Joselito Texeira, o reforço veio em boa hora. "Essa mudança de estratégia acho que surtiu efeito e nós estamos avançando, vamos trabalhar o mais breve possível junto ao Exército e à FAB para vencer esses obstáculos".

Provocada pelo desmatamento ilegal, as queimadas atingem a região principalmente em período de clima quente, não só pela vegetação seca que acelera a propagação das chamas, mas também devido aos solos ricos em ferro, característicos da região de Carajás, que colaboram para a combustão espontânea.

Segundo o comandante Bastos, nesta sexta ainda foram feitos reconhecimentos de focos e segundo ele são combatidos diariamente em torno de seis a sete focos de queimada.

MINISTÉRIO DA DEFESA


Combatentes enfrentam incêndio em parque estadual de Mato Grosso


Tenente Flávia | Publicada em 11/09/2020 18:30

Nessa quinta-feira (10), militares envolvidos na Operação Pantanal combateram quatro focos de incêndio no Parque Estadual Encontro das Águas e na região de Porto Jofre, em Mato Grosso. Também, por meio do 6º Distrito Naval, militares e agentes combateram um foco de incêndio na Fazenda Rio Novo, em Barão de Melgaço, no mesmo Estado.

O Parque Estadual Encontro das Águas, localizado entre os municípios de Poconé e Barão de Melgaço, ao sul da capital mato-grossense, é bacia coletora de vários rios, como o Cuiabá, o Piquiri, o Pirigara, o Cassange, o Três Irmãos e o Alegre. Exerce importante papel na manutenção da biodiversidade pantaneira.

Entre as medidas contra o desmatamento, focos de incêndio na Região Centro-Oeste do País estão sendo combatidos e monitorados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), pelos Corpos de Bombeiros Militares do Estado de Mato Grosso do Sul (CBMMS) e de Mato Grosso (CBMMT), e pelo SESC-MT, com o apoio de militares das Forças Armadas.

No total, 312 pessoas, sendo 173 militares e 139 agentes, além de 40 viaturas, 11 aeronaves e duas embarcações estiveram à disposição das ações nessa quinta-feira (10).

Operação Pantanal

As Forças Armadas atuam, desde o dia 25 de julho, no combate a incêndio no Pantanal sul-mato-grossense. No dia 5 de agosto, as ações foram estendidas ao Pantanal mato-grossense. O Ministério da Defesa atende à solicitação recebida pelos dois estados.

O Centro de Coordenação da Operação está instalado no aeródromo do Sesc Pantanal, em Poconé (MT), ponto estratégico para o emprego dos meios. Participam da operação embarcações e helicópteros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de Fuzileiros Navais com curso em incêndio florestal.

PORTAL AEROFLAP


Esquadrilha da Fumaça participa de Air Show Online Internacional


André Magalhães | Publicada em 11/09/2020 14:16

A Esquadrilha da Fumaça anunciou a pouco em suas redes sociais que vai participar do Sanicole Airshow 2020, o maior evento aeronáutico da Bélgica, que este ano em virtude da Pandemia vai acontecer de forma online.

Na transmissão do Sanicole Airshow terão várias atrações aeronáuticas, entre elas a nossa Esquadrilha da Fumaça e demais equipes de demonstração.

A transmissão está prevista para começar hoje (11/9) às 15h (horário de Brasília) e pode ser acessada por este link. Ou também pelo vídeo do canal do Sanicole no Youtube.

Ao longo do seus 68 anos a Fumaça já realizou diversas demonstrações pelo mundo, como por exemplo, Portugal, França, Reino Unido, Alemanha, EUA, Canadá, Chile, Argentina, e demais países sul e latino-americanos.

PORTAL AIRWAY


Embraer KC-390 completa um ano de operações com a FAB

Frota nacional conta atualmente com três aeronaves multimissão em serviço

Thiago Vinholes | Publicada em 11/09/2020 08:22

Maior avião militar desenvolvido e fabricado no Hemisfério Sul, o Embraer KC-390 Millennium completou neste mês um ano de operações com a Força Aérea Brasileira (FAB). O primeiro jato foi recebido pela FAB no dia 4 de setembro de 2019 na base aérea de Anápolis (GO). Hoje, a frota nacional conta com três aeronaves e mais um exemplar deve ser incorporado até o final de 2020. A encomenda total da Aeronáutica é de 28 aparelhos.

Nos últimos meses, os KC-390 da FAB vem cumprindo um papel essencial no transporte de insumos e equipamentos hospitalares por todo o Brasil reforçando as ações do governo federal contra o novo coronavírus. O cargueiro militar também participou em agosto de uma missão humanitária internacional de assistência às vítimas da explosão no porto de Beirute, no Líbano.

Além de operações de transporte logístico de material (incluindo veículos blindados e até um helicóptero) e tropas, a aeronave também foi projetada para missões de reabastecimento aéreo, lançamento aéreo de cargas e soldados paraquedistas, evacuação aeromédica, busca e salvamento, combate a incêndios, entre outras. Nos próximos anos, o KC-390 vai substituir a antiga frota de turboélices C-130 Hercules, que voam com a FAB desde 1964.

O desenvolvimento da aeronave foi iniciado pela Embraer em parceria com a FAB em 2009. Também participam do projeto empresas aeronáuticas da Argentina, República Tcheca e Portugal, cuja força aérea será o primeiro cliente estrangeiro do KC-390 – os portugueses encomendaram cinco aeronaves e o primeiro modelo será entregue em 2023.

Gigante brasileiro

O KC-390 foi projetado para cumprir exatamente as mesmas tarefas que o Hercules cumpra com a FAB, mas com desempenho e capacidades superiores.

O bimotor a jato da Embraer supera o turboélice da Lockheed Martin em velocidade máxima (870 km/h contra 660 km/h), altitude de voo (11 mil metros contra 8.600 m) e capacidade de carga (26 toneladas contra 22,6 ton). O alcance da aeronave varia de acordo com a carga que ela transporta: em voos de traslado, o KC-390 é capaz de percorrer 6.130 km e transportando 26 toneladas a autonomia é reduzida para cerca de 2.820 km.

Segundo dados da Embraer, o KC-390 pode transportar até 80 soldados (ou 64 paraquedistas), três veículos blindados ou até um helicóptero Black Hawk H-60. O avião também é preparado para pousar e decolar em pistas semi-preparadas e nos próximos anos ele será fundamental para transportar pesquisadores e mantimentos para Estação Antártica Comandante Ferraz.

Apesar de já estar em serviço com a FAB, o KC-390 ainda segue em desenvolvimento. A FAB e a Embraer ainda trabalham na fase de certificação de Capacidade Operacional Final (FOC, na sigla em inglês), uma espécie de atestado militar que comprova todas as capacidades propostas no projeto da aeronave.

OUTRAS MÍDIAS


FUNDAÇÃO HEMOPA - Na Semana da Pátria o HEMOPA Recebeu a Generosidade de Militares do Pará


Da Redação | Publicada em 11/09/2020

O Hemocentro de Belém começou a sexta-feira (11), recebendo uma comitiva de doadores voluntários da Aeronáutica que ajudou no abastecimento de bolsas de sangue, inclusive, para o atendimento transfusional do final de semana.

O Brigadeiro Leonardo Chaves Rodrigues foi um dos primeiros da comitiva a estender o braço. “Nosso efetivo está aqui participando, voluntariamente, para contribuir com o Hemopa e com a sociedade paraense. É uma possibilidade de termos a vida preservada”, destacou.

Cada bolsa pode beneficiar até 4 pacientes.

O presidente da Fundação Hemopa, Paulo Bezerra, recebeu a comitiva que também estavam o diretor do Hospital de Aeronáutica de Belém, Yoshibumi Kumeta e, o chefe da Divisão Médica, Cel. Jorge Feijó.

“Essa é uma demonstração de que cada vez mais essa parceria fica fortalecida. Os nossos companheiros da Aeronáutica têm a consciência da importância da doação de sangue para a valorização da vida”, disse o presidente.

Um dos soldados da força aérea, Silvio Noronha, disse que é voluntário do Hemopa desde os 18 anos e que o ato de doar é uma missão social. “Sei que o meu sangue pode ajudar outras pessoas. Se trata de um ato que não custa nada, em um tempo curto e pode ser essencial para alguém. As forças armadas estão sempre engajadas para ajudar a população”, destacou o militar.

Em Marabá

O Hemocentro Regional de Marabá também recebeu militares durante toda a semana. Eles fazem parte de vários quartéis da cidade 52º BIS, 23º Brigada de Infantaria de Selva, 23º Batalhão Logístico de Selva e do Hospital de Guarnição de Marabá do Exército Brasileiro.

“Foi uma honra contar com o apoio dos militares para repor nosso estoque na semana da Pátria. O sentimento é de gratidão!”, destacou Regiane Isaias, gestora do Hemocentro de Marabá.

Do dia 8 ao dia 11 de setembro, o Hemopa Marabá recebeu 310 candidatos a doação, dos quais 254 estavam aptos para doação. Isso significa que só nesta semana, mais de 1.000 pacientes podem ser beneficiados com as bolsas de sangue coletadas.

CAVOK - FAB: Com cerca de 1.200 horas voadas, Exercício Operacional Tápio 2020 se encerra na ALA 5


Fernando Valduga | Publicada em 11/09/2020 08:16

Com cerca de 1.200 horas voadas, a Força Aérea Brasileira (FAB) finalizou, na sexta-feira (04/09), a segunda fase do Exercício Operacional Tápio 2020, realizado na Ala 5 – Base Aérea de Campo Grande.

O treinamento, focado nas missões de guerra não convencional, reuniu cerca de 40 aeronaves de mais de 20 Esquadrões, além das Unidades de Infantaria da FAB, militares da Marinha e do Exército, comprovando a alta capacidade de interoperabilidade entre as forças.

Um total de 16 ações de Força Aérea foram treinadas durante os 19 dias de Exercício. Entre elas, os lançamentos de carga e paraquedista, a partir das aeronaves de transporte da FAB. Foram 790 saltos operacionais e cerca de 60 missões de lançamento de carga. Destaque para as missões aéreas compostas, do inglês Composite Air Operation (COMAO), quando aeronaves distintas partem em um curto espaço de tempo para realizar missões com um objetivo comum. Durante o Exercício Operacional Tápio, foram realizados oito COMAO, que contaram com a participação das aeronaves das aviações de Caça, Asas Rotativas, Transporte, Reconhecimento e Busca e Salvamento.

Os Grupos de Defesa Antiaérea da FAB também participaram do Exercício, realizando 125 disparos simulados do míssil IGLA-S e as Unidades de Asas Rotativas, além da aeronave SC-105, cumpriram diversas missões de Resgate em Combate (CSAR). Segundo o Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, a avaliação do Exercício é positiva pela possibilidade de reunir diferentes Aviações e Unidades operacionais para cumprir objetivos comuns ou complementares. “Estamos muito satisfeitos porque todos os objetivos traçados foram atingidos na plenitude”, destacou.

Um dos diferenciais desta edição do Exercício Operacional Tápio foram as medidas adotadas para combate e prevenção à COVID-19. De acordo com o Diretor do Exercício e Comandante da Ala 5, Brigadeiro do Ar Luiz Cláudio Macedo Santos, todas as ações tomadas foram efetivas. “Dentre as peculiaridades do Plano de Biossegurança, nós realizamos as testagens antecipadamente, bem como as testagens intermediárias e fizemos o acompanhamento e monitoramento dos militares que apresentassem algum tipo de suspeita. Houve uma eficácia de 100% nos nossos protocolos de biossegurança”, ressaltou.

Fonte: CECOMSAER, Tenente Iris – Edição: Agência Força Aérea
Fotos: Sargento Bianca/ CECOMSAER e Soldados Azuaga e Centurião / Ala 5 – Vídeo: Sargento Santiago / CECOMSAER