CONTATO


Olá, sobre o que você quer conversar?



 

Ainda não encontrou o que procura? Não tem problema, nós vamos te ajudar! Encaminhe sua mensagem AQUI.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

INGRESSO E ALISTAMENTO

Alistamento e Serviço Militar Obrigatório

1. Posso me alistar na Força Aérea Brasileira quando completar 18 anos?
Desde 1906, o alistamento militar é um ato obrigatório a todo brasileiro nato ao completar 18 anos de idade. O período de alistamento, segundo o Ministério da Defesa, inicia-se no primeiro dia útil do mês de janeiro e vai até o último dia útil do mês de abril. Quando o rapaz completa 18 anos, deve se alistar na Junta de Serviço Militar mais perto de sua casa. A opção pela Força Armada é feita durante a seleção, porém, não necessariamente implica no atendimento. Para mais informações, acesse o site do Exército Brasileiro: www.eb.mil.br.

2. Alistei-me para o serviço militar obrigatório e não sei se serei convocado. Se eu for dispensado do serviço militar, poderei tentar a carreira militar na Aeronáutica?
Caso seja dispensado, você poderá tentar a carreira militar na Aeronáutica prestando qualquer um dos exames de admissão da FAB, que são anuais. Acompanhe o lançamento dos editais e abertura das inscrições no para saber qual exame de admissão você pode prestar, idade e grau de escolaridade.

3. Presto serviço militar obrigatório em outra Força Armada (Exército Brasileiro/Marinha). Posso migrar para a Aeronáutica?
Não. Se você está prestando o serviço militar obrigatório no Exército ou na Marinha, não poderá migrar para a Aeronáutica.

Exame de Admissão e Instruções Específicas

1. Haverá exame de admissão este ano? Quando serão abertas as inscrições? Há algum processo seletivo em andamento? Qual curso a FAB me recomendaria?
Todos os exames de admissão da FAB são anuais. Acompanhe o lançamento dos editais e abertura das inscrições no site da FAB para saber qual exame de admissão você pode prestar, idade e grau de escolaridade.

2. Não estou encontrando os anexos do Edital. Onde posso consultá-los?
Os anexos constam no fim do próprio edital e podem ser acessados no www.fab.mil.br .

3. É necessário passar nos exames de admissão para Soldado-de-Primeira-Classe e depois para Cabo para fazer o exame de admissão para Sargento? Como Soldado-de-Segunda-Classe já posso fazer o exame de admissão?
O Estágio de Adaptação à Graduação de Sargentos (EAGS) modalidade B pode ser prestado por qualquer pessoa que tenha o nível técnico. Já o Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica (CFS) modalidade B requer nível médio completo, conforme respectivo edital. Todavia, também existe o EAGS e CFS modalidade A, exclusivos para cabos da ativa.

4. Posso fazer as provas do exame de admissão no meu Estado ou em locais mais próximos?
Nos editais dos exames de admissão da FAB constam as localidades onde o candidato pode realizar a prova escrita. Procure no item "Localidades para realização do exame de admissão". As etapas subsequentes (inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica e teste físico) são realizadas na sede dos Comandos Aéreos Regionais, que são sete: Belém-PA (I COMAR), Recife-PE (II COMAR), Rio de Janeiro-RJ (III COMAR), São Paulo-SP (IV COMAR), Canoas-RS (V COMAR), Brasília-DF (VI COMAR) e Manaus-AM (VII COMAR).

5. Onde o aluno vai trabalhar quando concluir o curso de formação?
Os militares que concluem os cursos de formação são distribuídos por todo o território nacional nas organizações militares do Comando da Aeronáutica. A escolha das unidades é feita na Escola de acordo com a classificação no curso de formação.

6. Que dia vai ser a prova? Quando e onde encontro o seu resultado?
Você deve prestar atenção especial ao calendário de eventos, no anexo B ao edital. Lá constam todas as datas, tanto de realização das provas, quanto de publicação de resultados, bem como os sites onde os resultados serão divulgados.

7. Como faço para saber se na minha prova haverá redação?
Você deve consultar o edital do seu exame de admissão, item “Exame de Escolaridade”.

8. Onde posso conseguir as provas anteriores dos exames de admissão?
As provas anteriores são disponibilizadas no site da Escola organizadora do exame de admissão. Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) Telefone: (31) 4009-5000/5002 Email: sac@ciaar.aer.mil.br Site: http://www2.fab.mil.br/ciaar/index.php/admissao-e-selecao Endereço: Av. Santa Rosa, 10. Pampulha. Belo Horizonte - MG. 31270-750 Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) Telefone: (12) 2131-7584/7585 Site: https://concursos.eear.aer.mil.br/ Endereço: Av. Brig. Adhemar Lírio, s/n°. Pedregulho. Guaratinguetá - SP. 12510-020 Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) Telefone: (32) 3339-4050/3339-4051 Email: concursos@gmail.com Site: http://concursos.epcar.aer.mil.br/ Endereço: Rua Santos-Dumont, 149. São José. Barbacena – MG. 36200-000 Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) Telefone: (12) 3947-5932/3947-5813 Site: http://www.ita.br/ Endereço: Praça Marechal Eduardo Gomes, 50. Vila das Acácias. São José dos Campos – SP. 12228-900

9. Há algum traje específico para fazer as provas dos exames de admissão da FAB?
Se você já é militar, deverá comparecer a todas as etapas com o uniforme correspondente, previsto no item “uniforme e traje” do edital. Se você é civil, deverá atentar que no decorrer das etapas realizadas dentro de organizações militares não poderá entrar trajando bermuda e chinelo. Durante a concentração intermediária, informe-se com os fiscais se os candidatos poderão levar bermudas para fazer o teste físico e se haverá local para trocar de roupa.

10. Onde posso ter informações sobre a prova do exame de admissão para o qual me inscrevi, como: local de prova, horário, quais matérias serão cobradas etc?
Todas as informações sobre o exame de admissão constam no Edital, que você encontra no www.fab.mil.br. O loca da prova é divulgado no mesmo site onde você se inscreveu para o exame de admissão.

Inspeção de Saúde

1. Quais são os requisitos específicos quanto à altura, peso, visão, audição, entre outros, para ingressar na FAB?
Como em qualquer Força Armada no mundo, existem critérios específicos para o ingresso na FAB, que são avaliados por meio da inspeção de saúde, do exame de aptidão psicológica e do teste de avaliação do condicionamento físico. Os requisitos para admissão podem ser conferidos na – Instruções Técnicas das Inspeções de Saúde na Aeronáutica. Além dos requisitos, ela estabelece causas de incapacidade, normas e rotinas para a execução das Inspeções de Saúde pelas Juntas de Saúde do Sistema de Saúde da Aeronáutica.

2. Quem já fez cirurgia nos olhos poderá prestar exame de admissão para a FAB?
Os requisitos para o Exame Oftalmológico constam no item 6.18 da – Instruções Técnicas das Inspeções de Saúde na Aeronáutica. Quanto à cirurgia, sugerimos que procure um profissional oftalmologista para esclarecimento das alternativas disponíveis, do perfil de idade recomendável para a realização da cirurgia, seus riscos e eventuais sequelas que poderão restar, mesmo após a cirurgia, e também sobre a adequação ao Edital e Instrução. Esclarecemos que a decisão quanto ao procedimento cirúrgico é pessoal, do candidato e dos seus responsáveis legais, da qual a FAB não pode participar nem emitir aconselhamento.

3. Quem tem tatuagem pode ingressar na FAB?
Os requisitos relativos à tatuagem constam no Inciso XVII do Artigo 20, da Lei 12.464/2011, para o ingresso na FAB e habilitação à matrícula em um dos cursos ou estágios destinados à formação ou adaptação de oficiais e de praças, da ativa e da reserva, o candidato não deve apresentar tatuagem no corpo com símbolo ou inscrição que afete a honra pessoal, o pundonor militar ou o decoro exigido aos integrantes das Forças Armadas, que faça alusão a: a) ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas ou que pregue a violência ou a criminalidade; b) discriminação ou preconceito de raça, credo, sexo ou origem; c) ideia ou ato libidinoso; e d) ideia ou ato ofensivo às Forças Armadas ou à sociedade.

Idade

1. Qual o limite de idade para os exames de admissão da FAB?
(*) Em face do Artigo 142 da Constituição Federal, que exigia lei para a fixação de idade, e com a edição da Lei de Ensino (Lei 12.464/11), não mais se aplica as súmulas do Supremo Tribunal Federal (STF) aos exames de admissão da FAB.

Os limites de idade são regulamentados pela lei 12.464, de 5 de agosto de 2011 (Lei de Ensino). No Art. 20 da referida lei consta os limites etários para o ingresso na FAB, de acordo com o curso de formação desejado:
- Curso Preparatório de Cadetes do Ar: não ter menos de 14 anos e nem vir a completar 19 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula;
- Curso de Formação de Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria da Aeronáutica: não ter menos de 17 anos e nem completar 23 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula;
- Curso de Graduação em Engenharia do Instituto Tecnológico da Aeronáutica: não completar 25 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula; -
Curso de Adaptação de Oficiais Médicos, Dentistas e Farmacêuticos da Aeronáutica:
não completar 36 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula;
- Estágio de Adaptação de Engenheiros da Aeronáutica: não completar 36 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula;
- Estágio de Instrução e Adaptação para Capelães da Aeronáutica: não ter menos de 30 anos de idade e nem completar 41 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula;
- Curso de Formação de Sargentos: não ter menos de 17 anos e nem completar 25 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula;
- Estágio de Adaptação à Graduação de Sargentos: não ter menos de 17 anos e nem completar 25 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula; e
- Curso de Formação de Taifeiros: não ter menos de 17 anos nem completar 25 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula.

Já o Estágio de Adaptação de Oficiais de Apoio é regido pelo inciso III, do Art. 2°, da Lei n° 12.797 de 4 de abril de 2013:
- Estágio de Adaptação de Oficiais de Apoio: possuir no mínimo 18 (dezoito) e no máximo 32 (trinta e dois) anos de idade em 31 de dezembro do ano da matrícula no Estágio de adaptação.


2. No site onde fiz minha inscrição tem um aviso que diz que a minha idade é insuficiente. O que isso significa?
Verifique os limites de idade na resposta anterior.

3. Sou menor de idade. Posso participar dos testes de suficiência física e psicológica dos processos seletivos da FAB?
Você poderá participar dos exames necessários, desde que tenha autorização do responsável considerando o limite etário previsto no edital do exame de admissão para o qual concorre.

Nível Superior

1. Quando será o exame de admissão para nível superior?
As inscrições acontecem anualmente. É necessário ter ensino superior completo. Você pode saber quais são os cursos admitidos acessando o www.fab.mil.br.

2. Quais são as formas de ingresso à FAB para quem já possui nível superior?
Se você já possui nível superior completo, verifique as formas de ingresso acessando o link a seguir: Nível Superior

3. Quem é selecionado para ser oficial temporário, posteriormente, poderá fazer exame de admissão para ser oficial de carreira?
Dependendo da sua especialidade poderá sim. Porém, não são todas as especialidades que têm essa possibilidade. É preciso que o candidato cumpra os requisitos necessários para o ingresso no novo exame de seleção, conforme respectivo edital.

Nível Médio e Fundamental

1. Quais são as formas de ingresso à FAB para quem já possui nível médio ou fundamental?
Se você já possui nível médio completo, verifique as formas de ingresso acessando o link a seguir:<\br> Nível Superior Se você já possui nível fundamental completo, verifique as formas de ingresso acessando o link a seguir:<\br> Nível Fundamental

2. Quero me inscrever para a EPCAR, mas já estou cursando o ensino médio. Se eu for admitido poderei terminar só o 3º ano direto?
Os candidatos aprovados no exame de admissão da EPCAR são matriculados no 1º ano do Ensino Médio. O Curso Preparatório de Cadetes-do-Ar (CPCAR), realizado na Escola Preparatória de Cadetes-do-Ar, em Barbacena (MG), tem duração de três anos e é equivalente ao Ensino Médio regular do Sistema Nacional de Ensino. Se você já começou o Ensino Médio, ao entrar para a EPCAR, deverá cursar o 1º ano novamente.

3. Só homens podem ingressar na EPCAR?
De acordo com novo o edital,ingressam na EPCAR cidadãos brasileiros tanto do sexo masculino quanto do feminino. Contudo, as mulheres também podem ingressar na Academia da Força Aérea, após conclusão do Ensino Médio, nas especialidades de Aviação e Intendência, ou na Escola de Especialistas de Aeronáutica, para tornarem-se Sargento.

4. Os Alunos da EPCAR também devem prestar o exame de admissão para a AFA ou já são matriculados sem uma nova seleção?
Após a conclusão dos estudos na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), o aluno recebe o certificado de conclusão do ensino médio e, de acordo com a classificação e o número de vagas oferecidas, PODE VIR a ser matriculado no primeiro ano do Curso de Formação de Oficiais (CFOAV). Além disso, o aluno também fará a mesma Inspeção de Saúde (INSPSAU), Exame de Aptidão Psicológica (EAP), Teste de Aptidão à Pilotagem Militar (TAPMIL) e Teste de Avaliação de Condicionamento Físico (TACF), como realizado pelos candidatos do exame de admissão à AFA.

5. Qual é a idade máxima que posso prestar o Exame de Admissão à EPCAR?
Para ingressar na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) o candidato não deve ter menos de 14 (quatorze) e nem completar 19 (dezenove) anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula. Os limites de idade são regulados pela [Lei nº 12.464/11].

Ensino Técnico

1. Algum curso técnico realizado pelo candidato poderá ser aproveitado no ingresso à FAB?
Sim. Se você deseja ser sargento da FAB e já possui um curso técnico, verifique os pré-requisitos para o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargentos (EAGS), modalidade B, conforme edital.

2. Quais são as formas de ingresso à FAB para quem já possui ensino técnico?
Se você já possui ensino técnico concluído, verifique as formas de ingresso acessando o link a seguir: Ensino Técnico

3. Como posso fazer parte da banda de música da FAB?
Para fazer parte de uma das Bandas Marciais da FAB, você deverá prestar exame de admissão para o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento - EAGS-B, para a especialidade de Música. É obrigatória a apresentação do Certificado ou Diploma de conclusão do Ensino Médio, do Sistema Nacional de Ensino (que poderá ser substituído pelo Certificado ou Diploma de conclusão de Curso Técnico que ateste equivalência ao Nível Médio de Ensino) e do Registro emitido pela Ordem dos Músicos do Brasil no ato da matrícula. O exame de admissão para o EAGS ocorre uma vez ao ano, com inscrições abertas entre os meses de março e abril. Acompanhe pelo site da FAB .

Mulheres na FAB

1. As mulheres podem ingressar na FAB? Em que áreas podem atuar?
Sim. As mulheres podem participar de quase todos os exames de admissão para ingresso na FAB e desempenhar um grande número de funções, com exceção do que segue: alistamento militar obrigatório; Curso de Formação de Taifeiros; Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR); Curso de Formação de Oficiais de Infantaria; e, no Curso de Formação de Sargentos, as áreas de Material Bélico, Guarda e Segurança e Mecânica de Aeronaves. Para mais informações acesse o site da FAB. Temos muito orgulho de receber a figura feminina nas nossas escolas de formação.

Cursinhos Preparatórios e Pré-vestibulares

1. Como faço para realizar um curso preparatório para a Aeronáutica no meu Estado?
Se você deseja matricular-se em algum cursinho preparatório para os exames de admissão da FAB deve escolher o de sua preferência. A Força Aérea não realiza cursos preparatórios para seus exames de admissão, nem possui qualquer vínculo com estabelecimento dessa natureza. Da mesma forma, a Aeronáutica não autoriza pessoas físicas ou jurídicas a fornecerem material de estudo, de apoio ou de orientação, para efetivar inscrição ou matrícula nas suas escolas. Qualquer informação de exame de admissão só pode ser obtida no site oficial da FAB ou nas organizações militares da Aeronáutica. Em caso de dúvida ou para denunciar comportamento irregular, entre imediatamente em contato, pelo próprio site da FAB ou na organização militar mais próxima.

VIAJAR EM AERONAVES DA FAB

Viajar pela FAB

1. É possível viajar em uma aeronave da FAB?

É possível sim, em território nacional, por meio de inscrição no Correio Aéreo Nacional (CAN) da localidade onde se deseja embarcar. Entretanto, a viagem está condicionada à disponibilidade de vagas e de aeronave com destino ao lugar requerido. Para mais informações, entre em contato com uma das seguintes unidades:

Região Sul:

Canoas/RS - (51) 3462-5166

Florianópolis/SC - (48) 3229-5021

Santa Maria/RS - (55) 3220-3309

Região Sudeste:

Pirassununga/SP - (19) 3565-7025 / 3565-7205

Rio de Janeiro/RJ – (21) 2138-4020 / 2138-4215 / 2138-4212

São Paulo/SP - (11) 2465-2038 / 2465-2039

Região Centro-Oeste:

Brasília/DF - (61) 3365-1002

Campo Grande/MS - (67) 3368-3126

Região Norte:

Belém/PA - (91) 3182-9327

Boa Vista/RR - (95) 4009-1036

Manaus/AM - (92) 2129-1729

Porto Velho/RO - (69) 3211-9722 / 3211-9725

Região Nordeste:

Fortaleza/CE - (85) 3216-3195

Natal/RN - (84) 3644-7135 / 3644-7136

Recife/PE - (81) 3322-4182 / 3461-7653

Salvador/BA - (71) 3377-8225



2. Existe um prazo ou tempo determinado para solicitar uma vaga em aeronave da FAB?
Certamente, a solicitação deve ser realizada com antecedência, em coordenação com o posto CAN mais próximo de sua residência. No entanto, a viagem está condicionada à disponibilidade de vagas e de aeronaves com destino ao local requerido.

3. Preciso pagar para viajar em aeronaves da FAB?
Não. Normalmente, a viagem ocorre em aproveitamento de alguma missão previamente planejada e o embarque de passageiros não representa custo algum.

4. Quantas vezes posso viajar?
Não há limite imposto para usar as aeronaves da FAB. A viagem está condicionada apenas à disponibilidade de vagas e de aeronave com destino ao lugar requerido.

Transporte de Enfermo

1. Tenho um familiar doente, posso contar com o auxílio da FAB para levá-lo para uma localidade que ofereça melhores condições de atendimento médico?

Essas missões, também conhecidas como Missões de Misericórdia podem ser solicitadas via prévio contato com o SALVAERO - BRASÍLIA. Este órgão envia ao solicitante um formulário o qual deve ser preenchido e encaminhado de volta ao próprio SALVAERO.

SERVIÇO DE BUSCA E SALVAMENTO – SALVAERO

Tel: (61) 3365-1212


Transporte de Autoridades

1. Como funciona a utilização de aeronaves da FAB por autoridades públicas?
De acordo com o Decreto nº 4.244, de 22 de maio de 2002, o Comando da Aeronáutica, empregando aeronaves sob sua administração, efetua o transporte aéreo das seguintes AUTORIDADES:
I - Vice-Presidente da República;
II - Presidentes do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal;
III - Ministros de Estado e demais ocupantes de cargo público com prerrogativas de Ministro de Estado; e
IV - Comandantes das Forças Armadas e Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.
De acordo com o Decreto, serão atendidos os pedidos de transporte para os seguintes MOTIVOS:
I - por motivo de segurança e emergência médica;
II - em viagens a serviço; e
III - deslocamentos para o local de residência permanente.
Um desses motivos de viagem, bem como a quantidade de pessoas que eventualmente acompanharão a autoridade solicitante deve ser informado ao Comando da Aeronáutica no momento da solicitação da aeronave.
Não é competência da tripulação questionar qualquer autoridade sobre detalhes da missão em andamento.
As aeronaves que atendem à Presidência da República obedecem a procedimento específico.


ESQUADRILHA DA FUMAÇA

Agenda e Demonstrações

1. Como eu faço para solicitar uma demonstração da Esquadrilha da Fumaça?
Para solicitar uma demonstração é necessário enviar um pedido formal (ofício, fax ou carta) ao Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), na pessoa do seu chefe, com antecedência mínima de quatro meses, mencionando nome da instituição solicitante, nome do responsável, endereço, data do evento, telefone para contato e público estimado. Recomenda-se estipular outras datas alternativas para a demonstração, tendo em vista uma impossibilidade do atendimento na data solicitada. Após a deliberação da previsão da agenda de demonstrações realizada pelo Comando da Aeronáutica, o CECOMSAER confirma junto ao solicitante, com antecedência de 30 dias do evento solicitado, se o pedido foi ou não aprovado. As exibições da Esquadrilha da Fumaça são apresentações públicas, GRATUITAS, de caráter institucional, não cabendo, portanto, veiculações com propósito comercial ou de propaganda político-partidária e acontecem de março até a segunda semana de dezembro. O período de 17 de dezembro a 28 de fevereiro é reservado para as férias dos seus integrantes, bem como para treinamento dos pilotos.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA – CECOMSAER
Brigadeiro do Ar ARY Soares Mesquita - Chefe do CECOMSAER
Esplanada dos Ministérios, Bloco M, 7º Andar.
CEP: 70045-900 – Brasília – DF

VIA FAX:
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA – CECOMSAER
Fax (61) 3966-9755
Confirmar o recebimento pelo telefone (61) 3966-9188
Mais informações: http://www.eda.aer.mil.br/index.php


2. Como e quando é definida a agenda de demonstrações da Esquadrilha da Fumaça?
As demonstrações da Esquadrilha são definidas, normalmente, com um mês de antecedência, pelo Gabinete do Comandante da Aeronáutica (GABAER) em coordenação com o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER). Para tanto, são analisados diversos fatores, tais como:

- Relevância do evento no cenário nacional/internacional;
- Público estimado durante a apresentação;
- Possibilidade logística de atendimento, bem como as condições topográficas e tráfego aéreo local;
- Número de habitantes; e
- Data da última apresentação no local.


3. As demonstrações possuem algum custo?
As demonstrações são GRATUITAS tanto para os organizadores quanto para o público que for assistir. Caso a demonstração seja uma das atrações de um evento pago, cabe à organização abrir os portões do recinto para entrada livre do público, 30 (trinta) minutos antes do horário da demonstração, sem necessidade de compra de ingresso.

4. Para demonstrar em locais muito distantes, as aeronaves do EDA são desmontadas?
Não. A Esquadrilha sempre se desloca voando. Nesse caso, para as localidades muito distantes, conforme necessidade, a equipe é acompanhada por uma aeronave de apoio, um C-130 Hércules ou um C-105 Amazonas. Além de transportar carga e pessoal, a aeronave permanece por perto das aeronaves da Esquadrilha durante toda a viagem. Assim, ela é capaz de agir em caso de uma eventualidade, lançando bote salva vidas às tripulações. O recorde de tempo de voo do EDA são de 8h 15min, realizado durante a travessia do Oceano Atlântico, em 2008. O EDA já demonstrou em mais de vinte países, sendo os mais distantes o Canadá, a Inglaterra e a Alemanha.

5. Quantas demonstrações a Esquadrilha da Fumaça realiza?
São realizadas de 8 a 10 demonstrações por mês, sendo de 90 a 100 demonstrações por ano. Foram mais de 3600 demonstrações desde a sua criação.

6. Como é a demonstração da Esquadrilha da Fumaça e a escrita no céu?
Cada demonstração tem duração de 30min. com 24 sequências de manobras, 55 acrobacias e com 7 aviões a cada apresentação. As palavras e frases escritas com fumaça são mensagens institucionais para homenagear datas festivas, eventos, cidades, personalidades. São exemplos de frases já realizadas: “14 Bis – 100 anos”, “Mulher na FAB – 25 anos”, “Chile – Brasil”, dentre outras. A escrita com fumaça, desenvolvida por um dos Anjos da Guarda da Esquadrilha da Fumaça, se processa da seguinte forma:

- As sete aeronaves, em formatura linha de frente (uma ao lado da outra), realizam um voo em velocidade constante, a uma altura de 10 mil pés;
- Cada avião é programado para fazer uma sequência de traços. A partir do momento em que o líder comanda o início, todos os pilotos acionam simultaneamente o botão para iniciar a escrita;
- Depois desse comando, tudo ocorre de forma automática.

É interessante ressaltar que toda a escrita é programada com antecedência por meio de um sistema computacional, bem como são instalados em cada aeronave um “Controlador Lógico Programável”, que funciona como um temporizador com precisão de milisegundos. O sistema permite que seja escrita qualquer frase, no entanto, devido à dispersão natural da fumaça na atmosfera, frases muito extensas podem ter sua clareza comprometida.


7. Quantos tipos de demonstração a Esquadrilha da Fumaça possui?
A Esquadrilha possui três displays ou tipos: Bom Tempo, Mau Tempo e um específico para Feiras Internacionais.
O display de Bom Tempo, quando o dia está ensolarado e sem nuvens, explora manobras verticais.
O display de Mau Tempo é realizado quando há restrições meteorológicas, por causa da altura das nuvens e da visibilidade, é uma demonstração mais curta e com manobras mais horizontais.
O display de feiras internacionais observa restrições com relação a voo por trás do público, pois normalmente estas demonstrações são realizadas em aeroportos com mais de uma pista, sendo que as outras pistas continuam em utilização, mesmo durante as apresentações.


8. Uma demonstração da Esquadrilha da Fumaça pode ser cancelada?
Pode sim e por diversos motivos. Os mecânicos das aeronaves do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), chamados de “Anjos da Guarda”, realizam um minucioso trabalho para que os aviões possam voar com o máximo desempenho e total segurança. No entanto, as aeronaves são passíveis de falha técnica. Outra situação que pode cancelar uma demonstração é o organizador do evento não cumprir todas as exigências para que ela ocorra dentro dos parâmetros de segurança para o público expectador e para os pilotos. Condições meteorológicas favoráveis também constituem fator preponderante. A decisão de cancelamento é prerrogativa do Comandante do EDA. O agendamento de uma nova demonstração precisa seguir o trâmite comum de solicitação de demonstração.

9. É possível realizar uma demonstração "tradicional" com fumaça colorida?
Não. O principal motivo é que, durante a demonstração, o corante da fumaça fixa-se no canopi da própria aeronave que a acionou, prejudicando a visualização dos pilotos. Além disso, a fumaça colorida dissipa mais rapidamente do que a branca. Assim, por questões logísticas e de segurança, a fumaça colorida só é utilizada em desfiles aéreos, mais usualmente no Dia da Independência.

10. Como é feita a fumaça colorida? Como ela é produzida?
A mistura que origina a fumaça colorida é feita do habitual óleo utilizado nas demonstrações, adicionado de corante e solvente. A formulação para as três cores foi desenvolvida pelo Centro Logístico da Aeronáutica (CELOG) mas, atualmente, o responsável pela produção da mistura é o Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA-LS). Quando o Esquadrão de Demonstração Aérea recebe o preparado, os mecânicos abastecem o tanque de óleo da aeronave como se fosse realizar uma demonstração tradicional. O piloto aciona um botão específico em sua nacele. Nesse momento, o óleo, acondicionado num tanque especial, é injetado no escapamento direito da aeronave. Em contato com o escapamento, que está quente, o óleo se transforma em fumaça. No entanto, o grande envolvimento da equipe incide em preparar a aeronave para que o corante da mistura não se fixe à sua pintura. Deste modo, as aeronaves recebem uma pasta de polimento antes e são lavadas logo após o voo comemorativo.

11. Quem voa durante uma demonstração?
Por motivos de segurança, durante uma demonstração, o piloto voa sozinho na aeronave. Quando a aeronave está sendo utilizada para deslocamentos, normalmente, um Anjo da Guarda acompanha o piloto.

12. Os pilotos conversam durante a demonstração?
Durante toda a demonstração, os pilotos conversam entre si, via rádio. Toda essa coordenação é necessária para que o display de demonstração fique visualmente bonito para o público. Normalmente, são orientações sobre a posição de cada um e a que momento será acionada a fumaça.

13. Qual é a frequência utilizada pelos pilotos durante a demonstração?
A frequência utilizada pelos pilotos durante a demonstração é reservada por questões de segurança. Ela é definida no briefing de preparação da demonstração. A interferência compromete a segurança da demonstração.

Formação, Rotina e Palestras

1. A Esquadrilha da Fumaça ministra palestras?
A missão da Esquadrilha da Fumaça é realizar demonstrações aéreas. Nesse contexto as palestras também podem ser realizadas, toda via, conforme a disponibilidade de agenda do Esquadrão, com o intuito de divulgar a Força Aérea Brasileira. A palestra, ministrada por um dos pilotos da Esquadrilha da Fumaça, é gratuita, de caráter institucional e motivacional, não devendo haver, portanto, cobrança para as pessoas presentes. O órgão responsável por autorizar a palestra do EDA é o Centro de Comunicação da Aeronáutica, localizado em Brasília-DF.
A solicitação pode ser feita por meio do envio de um documento para o seguinte endereço:
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA – CECOMSAER
Brigadeiro do Ar ARY Soares Mesquita - Chefe do CECOMSAER
Esplanada dos Ministérios, Bloco M, 7º Andar.
CEP: 70045-900 – Brasília – DF
Deve conter os seguintes dados:
- Motivo da solicitação;
- Data do evento (como sugestão, informar datas alternativas para facilitar o agendamento da palestra);
- Composição da audiência e quantidade de pessoas estimada;
- Outras informações que julgar necessário; e
- Dados para contato: Nome, Endereço completo (rua, número, bairro, cidade, UF, CEP), telefone, telefone celular, FAX e e-mail.


2. Como é a rotina de um fumaceiro?
Todos os fumaceiros intercalam suas atividades entre o treinamento intensivo de voo e atividades administrativas. Cada um dos integrantes responde por um setor específico dentro do Esquadrão, como Seção de Operações, de Material, de Pessoal e de Comunicação Social.

3. Como é a formação de um piloto da Esquadrilha da Fumaça?
Depois de ser convocado, o piloto inicia um treinamento para voar em sua posição. São, aproximadamente, 70 missões de 1 hora, que duram de dois a três meses. Após a sua estréia oficial, o piloto ainda permanece fazendo dois treinamentos antes de cada exibição.

4. O que é "Fumaça... Já!"?
É a ordem do Comandante para o acionamento da fumaça durante a demonstração. A frase, de tão tradicional, acabou virando um grito de guerra da Esquadrilha da Fumaça.

5. É difícil voar de cabeça para baixo (dorso)? Por quê?
Sim. Voando de cabeça para baixo, ou de dorso (termo utilizado por pilotos militares), todos os comandos do voo ficam invertidos, ou seja, para fazer uma curva para a direita, o piloto movimenta os comandos no sentido contrário. Isso também vale para subidas e decidas.

Para ser Integrante da Esquadrilha da Fumaça

1. Como faço para ingressar na Esquadrilha da Fumaça?
Para ingressar na Esquadrilha da Fumaça é preciso ser oficial aviador da Força Aérea Brasileira (FAB) com 1.500 horas de voo, sendo 800h dessas como instrutor de voo da Academia da Força Aérea (AFA), bem como ser aprovado por um Conselho Operacional. Ser integrante da Esquadrilha da Fumaça é uma das alternativas de carreira do militar da FAB. Para ingressar na carreira militar existem diversas opções, de acordo com a idade e a escolaridade, conforme divulgado no site www.fab.mil.br.

PESSOAL MILITAR

Pessoal Militar

1. Como faço para localizar um militar da FAB? Posso ter acesso ao número de telefone ou documentação de qualquer pessoa?
Por questões de segurança, as informações sobre localização de militares devem ser requeridas pessoalmente nas organizações da FAB, especificamente no setor de comunicação social. O catálogo de endereços das organizações da FAB está disponível AQUI.

Comprovante de Rendimento

1. Como posso ter acesso ao comprovante de rendimento?
Os comprovantes de rendimentos dos militares da FAB, da ativa e da reserva, já estão disponíveis no endereço eletrônico da Subdiretoria de Pagamento de Pessoal (https://www.sdpp.aer.mil.br/). Para acessar o documento, o usuário precisa realizar login com número do SARAM e senha. Já os civis podem acessar seu comprovante no Portal SIAPE (http://www.siapenet.gov.br).

Informações Pessoais de Militares

1. Como faço para conseguir informações pessoais de um militar da FAB?
Por questões de segurança, as informações sobre localização de militares devem ser requeridas pessoalmente nas organizações da FAB, especificamente no setor de comunicação social e o catálogo de endereços de organizações da FAB está disponível em http://www.fab.mil.br/organizacoes Agradecemos seu contato com a Força Aérea Brasileira (FAB) por meio deste Centro de Comunicação Social.

EVENTOS E PROJETOS

Eventos e Projetos

1. Como faço para ter a participação da FAB no evento que estou organizando?
Entre em contato com a Seção de Comunicação Social da Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB) mais próxima de sua localidade, a fim de obter melhores esclarecimentos sobre as possibilidades de participação no evento em sua cidade. A requisição precisa ser feita com, no mínimo, dois meses de antecedência. No portal da FAB, no link Unidades da FAB podem ser obtidos os telefones e endereço de todas as Unidades da FAB no país.

2. Quando será realizado o evento “Portões Abertos” em minha cidade?
Geralmente, o evento “Portões Abertos” ocorre em comemoração ao mês do aviador, em outubro. No entanto, não há uma data fixa. Entre em contato com a Seção de Comunicação Social da Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB) mais próxima de sua localidade, a fim de obter melhores esclarecimentos. No portal da FAB no link Unidades da FAB podem ser obtidos os telefones e endereço de todas as Unidades da FAB no país.

Sobrevoo de Aeronaves

1. É possível voar em aeronaves de caça?
Infelizmente, o voo de pessoas não envolvidas com a atividade militar não é permitido, com exceção para os voos em aeronaves de transporte, fazendo inscrição no posto CAN da localidade onde se deseja embarcar, conforme relação abaixo:

Região Sul:
Canoas/RS - (51) 3462-5166
Florianópolis/SC - (48) 3229-5021
Santa Maria/RS - (55) 3220-3309

Região Sudeste:
Belo Horizonte/MG - (31) 4009-5013 / 4009-5165
Pirassununga/SP - (19) 3565-7025 / 3565-7205
Rio de Janeiro/RJ – (21) 2138-4020 / 2138-4215 / 2138-4212
São Paulo/SP - (11) 2465-2038 / 2465-2039

Região Centro-Oeste:
Brasília/DF - (61) 3365-1002
Campo Grande/MS - (67) 3368-3126

Região Norte:
Belém/PA - (91) 3182-9327
Boa Vista/RR - (95) 4009-1036
Manaus/AM - (92) 2129-1729
Porto Velho/RO - (69) 3211-9722 / 3211-9725

Região Nordeste:
Fortaleza/CE - (85) 3216-3195
Natal/RN - (84) 3644-7135 / 3644-7136
Recife/PE - (81) 3322-4182 / 3461-7653
Salvador/BA - (71) 3377-8225

Além de outros aspectos, as aeronaves de caça possuem assentos ejetáveis, o que requer conhecimento e treinamento específico. Os envolvidos precisam estar em perfeitas condições de saúde e enquadrarem-se dentro dos parâmetros exigidos pelo fabricante do assento ejetável que equipam as aeronaves, bem como recebem uma cuidadosa orientação de uso do equipamento, observando as normas de segurança sempre presentes nos Esquadrões. O voo em aeronaves de caça somente poderá ser autorizado em condição excepcional, atendendo a Política Estratégica de Comunicação do Comando da Aeronáutica.


2. Como faço para solicitar a participação de aeronaves da FAB na gravação de filmes, documentários, programas de TV e outras do gênero?
Você deve encaminhar uma minuta detalhada do seu projeto ao Centro de Comunicação Social da Aeronáutica. A minuta deve conter os seguintes dados: breve apresentação do evento ou projeto, roteiro resumido, personagens envolvidos ou equipe, necessidades planejadas, e quaisquer outros julgados oportunos.
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA – CECOMSAER
Brigadeiro do Ar Ary Soares Mesquita - Chefe do CECOMSAER
Esplanada dos Ministérios, Bloco M, 7º Andar.
CEP: 70045-900 – Brasília – DF


PARA-SAR

Ingresso no PARA-SAR

Quem pode integrar o Para-Sar?
O ingresso no Esquadrão é voluntário. Todo militar da ativa da Força Aérea Brasileira pode integrar o Para-Sar, no entanto, é necessário o envio de uma solicitação formal para apreciação de um conselho operacional. O Para-Sar é uma tropa especializada em operações especiais, capacitada para realizar diversos tipos de missão além daquelas relativas à busca e salvamento.

DENÚNCIA

Deseja fazer uma denúncia?


Por meio desse canal são recebidas denúncias referentes aos serviços militares que envolvam ações de agentes, órgãos e entidades. Para relatar sua denúncia clique AQUI

DOAÇÕES

Deseja fazer uma doação?


Sua doação pode ser de suma importância para FAB. Caso tenha materiais históricos, documentos restritos de ex-militares, entre outros, favor clicar AQUI e especificar o conteúdo de sua doação.

SUGESTÕES

Deseja fazer uma sugestão?


Sua sugestão é de extrema importância para nós, deixe AQUI sua contribuição.

SOLICITAÇÕES

Deseja fazer uma solicitação?


Caso sim, clique AQUI.

OVNI

Quer ter acesso à documentação sobre Objeto Voador Não Identificado (OVNI) ?


Toda a documentação disponível no âmbito do Comando da Aeronáutica (COMAER) sobre objetos voadores não identificados (OVNI), no período de 1952 a 2014, já foi transferida para o Arquivo Nacional, onde são de domínio público. Mais informações sobre o tema estão disponíveis, como forma de transparência ativa, nos sites do Ministério da Defesa e do Arquivo Nacional – www.defesa.gov.br, no link “perguntas - frequentes” ou www.an.gov.br/sian, respectivamente.