MEIO AMBIENTE

Projeto da Base Aérea de Anápolis recebe 10º Prêmio CREA-Goiás

Publicado: 29/11/2011 13:25
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea/BAAN

A Base Aérea de Anápolis (BAAN) recebeu o 10º Prêmio CREA Goiás de Meio Ambiente, o qual distinguiu o Projeto CERNE - Controle de Erosões e Reflorestamento com Espécies Nativas e Exóticas – na modalidade de Meio Ambiente Rural.

Na entrega do prêmio (24/11), o Comandante da BAAN, Coronel Aviador Alcides Teixeira Barbacovi, acompanhado do Coordenador do Projeto, o Capitão Samuel Rodrigues, destacou a relevância deste momento para a unidade. “Para uma Base Aérea que tem a missão principal de fazer a defesa aérea do nosso Planalto Central, ser reconhecida agora como defensora do meio ambiente é motivo de muito orgulho.”

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Goiás (CREA-GO) realiza há dez anos esta premiação destacando os projeto que trazem valiosas contribuições para a conservação da biodiversidade do cerrado. Foram inscritos, em 2011, 55 projetos de todo o Estado, sendo agraciados sete trabalhos com o prêmio e dois com menções honrosas.

O Projeto Ambiental - A BAAN desenvolve o Projeto Ambiental CERNE visando detectar processos erosivos em sua área patrimonial, preservar os mananciais hídricos e recuperar caixas de empréstimos que foram utilizadas para construção das obras de infraestrutura aeroportuárias e demais instalações. A unidade tem uma área de 1.654,8 hectares, a área a ser reflorestada representa cerca de 9,5% desse total, ou seja, 168 hectares, e já foram reflorestadas até o momento 50 hectares.

O projeto, que conta com uma equipe fixa composta por sete pessoas, entre civis e militares, conta com o apoio do Esquadrão de Infraestrutura da BAAN. Tem o apoio e a assistência técnica de instituições como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Goiás (EMATER), Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Anápolis (SEMMA), Universidade Estadual de Goiás (UEG), Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Inhumas e diversos colaboradores.

Em quase cinco anos de existência, o projeto realizou o plantio de mais de 14 mil mudas nativas e exóticas, construiu bacias de contenção e curvas de nível, com a finalidade de minimizar os processos erosivos e facilitar a absorção de água pelo solo, contribuindo, dessa forma, para a preservação do meio ambiente e a manutenção do lençol freático.

O projeto construiu neste ano (2011) um viveiro com capacidade para até 8 mil mudas, produzindo novas mudas a partir da coleta de sementes no interior da BAAN, com resultados surpreendentes, haja vista a diversidade de espécies.

Vale ressaltar que após estudos efetuados pelas instituições supracitadas, a biodiversidade da BAAN foi considerada a mais preservada do município de Anápolis, sendo um verdadeiro banco de germoplasma, ou seja, uma unidade conservadora de material genético de uso imediato e com potencial de uso futuro.