MISSÃO INTERNACIONAL

Presidente Jair Bolsonaro embarca em avião da FAB para Suíça

Chefe do Executivo parte para Fórum Econômico Mundial a bordo do VC-1 no dia em que a Força Aérea completa 78 anos
Publicado: 21/01/2019 01:40
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Alle

No dia em que completa 78 anos, a Força Aérea Brasileira (FAB) cumpre a importante tarefa de assegurar o transporte aéreo do Presidente da República. Na noite deste domingo (20/01), ocorreu a decolagem do primeiro voo oficial do Presidente Jair Messias Bolsonaro após sua posse como mandatário do Executivo. A aeronave presidencial VC-1 Airbus A319CJ partiu da Ala 1, em Brasília (DF), com destino a Zurique, na Suíça. De lá, a comitiva segue para a cidade de Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial.

Antes do embarque, o Presidente parabenizou o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, pelo 78º aniversário da FAB. "Dentro das nossas comemorações, o saudamos por este primeiro voo, com votos de que tenha sucesso na missão", retribuiu o Oficial-General.

Na aeronave, os passageiros receberam as boas-vindas da tripulação e todas as informações sobre o voo até a Europa. A rota para essa missão foi planejada em duas etapas. Foram estimadas cerca de 7 horas de voo até Las Palmas, situada na ilha de Gran Canária, onde é feito um pouso técnico para reabastecimento. De lá, o avião segue até Zurique, na Suíça, com tempo previsto de aproximadamente 4 horas.

Segurança

O Comandante da aeronave, Major Paulo Henrique dos Santos Costa, diz que garantir o transporte do Presidente da República requer um processo rigoroso de preparação da tripulação, que deve estar capacitada para qualquer situação. "É uma responsabilidade muito grande. Todos os envolvidos devem estar focados principalmente na segurança de voo, que é a nossa maior bandeira", completa.

O Oficial conta que, nos dias que antecedem a decolagem, é realizado um briefing com toda a tripulação, quando são repassadas as informações mais importantes da missão. "Checamos todas as peculiaridades, as características do aeródromo, a meteorologia, a rota. Tudo o que for possível para minimizar surpresas", descreve.

Também integrante da tripulação que transporta o Presidente para Zurique, uma das comissárias de voo, a Sargento Gláucia Galvão de Souza Xavier reafirma o compromisso com a segurança dos passageiros. "Existe um cuidado antes, durante e depois do voo. Deve haver uma atualização constante nas partes teórica e prática para que a gente cumpra a missão com excelência", declara.

Mecânico de aeronave, o Sargento Rodrigo Fabiano Soares Gomes está embarcado no VC-1 e é um dos responsáveis pela manutenção do avião. "Fazemos a checagem da aeronave três horas antes do voo para iniciar a viagem com total segurança", explica. Ele diz, ainda, que é feito um controle diário para garantir que a cada pouso e decolagem a aeronave esteja em condições seguras.

Versatilidade

O VC-1 é uma aeronave militar designada especialmente para cumprir a missão de transportar com segurança o Presidente da República para diversas localidades do Brasil e do exterior. O vetor possui uma performance que permite a operação em diferentes aeródromos, o que possibilita uma versatilidade no transporte presidencial, tanto por operar em pistas mais curtas e estreitas, bem como por realizar voos de longa duração.

A aeronave presidencial do Grupo de Transporte Especial (GTE) tem aproximadamente 34 metros de comprimento e de envergadura, e cerca de 12 metros de altura. Ela pode atingir até 830 quilômetros por hora na velocidade máxima de cruzeiro.

Grupo de Transporte Especial

O GTE foi criado no mesmo ano que a FAB, em 1941, com o primeiro nome de Seção de Aviões de Comando. Sediada no Campo do Calabouço, onde hoje se situa o Aeroporto Santos-Dumont, no Rio de Janeiro, seu primeiro comandante foi o então Capitão Aviador Nero Moura e era equipada com aviões VC-60 e VC-66 (Lockheed 18 Lodestar) e VC-45 (Beechcraft E-18S).

Em seus quase 78 anos, foram mais de 500 mil horas de voo para assegurar o transporte aéreo do Presidente da República, do Vice-Presidente, dos Ministros de Estado e de altas autoridades nacionais e estrangeiras, bem como realizar Missões de Misericórdia, e de Evacuação Aeromédica e, ainda, missões em apoio ao Comando de Operações Aeroespaciais.

Assista ao vídeo sobre o embarque do Presidente Jair Bolsonaro

Fotos: Sargento Bianca Viol/CECOMSAER e Cabo André Feitosa/CECOMSAER

Vídeo: Sargento Santiago Moraes/CECOMSAER e Sargento Keyla dos Santos/CECOMSAER

imagens/original/37889/190120fei0251-andre_feitosa.jpg
imagens/original/37889/190120fei0219-andre_feitosa.jpg
imagens/original/37889/190120fei0234-andre_feitosa.jpg