ENGENHARIA

Conheça o legado do Marechal do Ar Casimiro Montenegro Filho

Dia da Engenharia da Aeronáutica é comemorado em 28 de outubro
Publicado: 24/10/2018 15:10
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Gabriélli Dala Vechia
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Carlos Balbino - Revisão: Capitão Landenberger

Quando se pensa em Engenharia da Aeronáutica, não é à toa que o que vem à mente é o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). Foi lá que o então Tenente-Coronel Aviador Casimiro Montenegro Filho implantou as bases para o ensino e pesquisa de engenharia voltada à aviação, na década de 1940. Por sua atuação em prol da área, ele é considerado o Patrono da Engenharia da Aeronáutica.

Segundo registros do Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), ele acreditava que somente seria possível desenvolver uma Indústria Aeronáutica no Brasil se o país dispusesse de uma escola que proporcionasse formação técnica de alto nível. Assim, nos anos 1950, surgiram o Centro Técnico de Aeronáutica, atual DCTA, e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) – considerado o berço da profissão no país.

Hoje, os engenheiros da Força Aérea, que comemoram seu dia em 28 de outubro, podem ser “iteanos” ou provenientes de universidades de todo o Brasil, aprovados em concurso público e incorporados ao Quadro de Oficiais Engenheiros (QOENG), após formação no Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), em Belo Horizonte (MG). Além dos militares, também há pesquisadores civis que atuam em projetos estratégicos.

Bandeirante

Um dos mais reconhecidos projetos da Engenharia da Aeronáutica no Brasil completa seu cinquentenário neste mês. Em 22 de outubro de 1968, alçava voo o primeiro avião 100% brasileiro que foi produzido em série e vendido em todo o mundo – o C-95 Bandeirante.

“Foi um feito grandioso. Se a indústria aeronáutica é o que é, hoje, em termos mundiais, isso começou com o ITA e com o antigo Centro Técnico de Aeronáutica, com a criação do Bandeirante. São 50 anos de história que precisam ser comemorados”, afirma o Diretor-Geral interino do DCTA, Major-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara.

Fotos: Sgt Johnson e Arquivo FAB

Leia esta e outras reportagens no Notaer de outubro.