AÇÃO SOCIAL

Ala 7 participa de mutirão de combate ao Aedes aegypti

Sessenta militares devem visitar cerca de 12 mil casas nos próximos dias
Publicado: 26/08/2018 15:00
Imprimir
Fonte: Ala 7, por Tenente Ranyer
Edição: Agência Força Aérea, por Aspirante Carlos Balbino - Revisão: Major Alle

Militares aguardando serem recebidos por moradoresDesde o dia 15 de agosto, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou cerca de 60 militares do Esquadrão de Segurança e Defesa (ESD) da Ala 7, em Boa Vista (RR), para o apoio à força-tarefa da prefeitura local no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Eles participam da operação em conjunto com associações de moradores e voluntários.

Durante a campanha, os militares da FAB têm vistoriado as ruas de quatro bairros da capital roraimense, visitando cerca de 12 mil casas. A ação visa conscientizar a população sobre a importância do combate ao mosquito, eliminação mecânica de criadouros e tratamento químico em depósitos não passíveis de remoção. Além disso, a equipe verificará a situação de terrenos baldios, construções e imóveis em situação de abandono para que sejam notificados por autoridades competentes a fim de serem tomadas providências quanto à adequação da propriedade.

Militares dão instruções aos moradores em ação de combate ao Aedes aegyptiDe acordo com o Coordenador do Núcleo de Vigilância de Doenças Transmitidas por Vetores da Secretaria Municipal de Saúde, Samuel Garça, Boa Vista foi classificada com 6,6% no último Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa). “O número de registros de doenças causadas pelo Aedes aegypti ainda é baixo na capital, mas é preciso que atuemos de forma enérgica para eliminarmos os focos do mosquito que ainda se revelam altos” avaliou o coordenador.

Militares mostrando a maneira correta de manter os pneus bem guardadosAinda de acordo com ele, a parceria feita com a Ala 7 pode contribuir bastante para atingir o objetivo da campanha. “Os militares vão atuar nesta força-tarefa com o intuito de orientar a população e mostrar que as Forças Armadas também se preocupam com a proteção da população contra o mosquito. A missão deles será entrar de casa em casa, conversar com os moradores quanto a prevenção, eliminação e retirada dos resíduos dentro dos domicílios e registrar a visita", explicou.

O Soldado Igor Matheus Pereira Nascimento ingressou esse ano na Força Aérea Brasileira e participa pela primeira vez do mutirão. Para ele, a missão é um ato de cidadania que permite servir à população e ao país de maneira solidária.

“Durante o treinamento, aprendemos que nas residências se encontram os maiores focos de mosquitos. Vamos atuar em cada casa para conscientizar a população de que esse mosquito é transmissor de várias doenças graves e que o combate será mais fácil se cada um fizer sua parte”, concluiu o soldado.

Fotos: Sargento Neves / Ala 7