REESTRUTURAÇÃO

Centro de Aquisições Específicas inicia terceira e última fase de implantação

Unidade da FAB criada pela Reestruturação irá cuidar dos processos de aquisição nas áreas de logística, controle do espaço aéreo, saúde e abastecimento
Publicado: 22/08/2018 18:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Gabrielli
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Alle

O Centro de Aquisições Específicas (CAE), unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) criada pelo processo de Reestruturação, entrou em sua terceira e última fase de implantação. Com a desativação do Grupamento de Apoio às Unidades do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (GAPCEA), no último dia 17/08, as aquisições na área de controle do espaço aéro passam à responsabilidade do CAE, assim como o pessoal e materiais. Conforme previsto no cronograma de planejamento, especificado na DCA 11-105, a mudança física do agora extinto GAPCEA para o CAE, que fica na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), aconteceu na última segunda-feira (20/08).

Segundo explica o Presidente do Comitê de Implantação do CAE, Brigadeiro do Ar Luiz Ricardo de Souza Nascimento, a nova unidade está em processo de implantação desde janeiro deste ano, e, ao longo desse período, já incorporou as atividades do Grupamento de Apoio da Saúde (GAPS) e do Grupamento de Apoio Logístico (GAL). O objetivo da nova unidade será o desenvolvimento de um padrão único de aquisições em quatro áreas: logística, saúde, abastecimento e controle do espaço aéreo, congregando a expertise já existente na Força.

O Brigadeiro Luiz Ricardo afirma que o desafio é colocar um padrão único nas aquisições, com base nas leis nacionais, dando mais eficiência no trato da gestão pública, imprimindo maior transparência e agregando novos procedimentos. "Com a incorporação do GAPCEA, o CAE está consolidado, exatamente de acordo com o que foi previsto no planejamento, e pronto para que seja oficializado por meio de decreto presidencial", disse.


*Com informações da Tenente Valquiria (GAPCEA)