TREINAMENTO

Alunos do Curso de Comando e Estado-Maior participam de exercício simulado

Atividade requer planejamento dos militares diante da situação de um conflito fictício
Publicado: 09/08/2018 15:40
Imprimir
Fonte: ECEMAR
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme - Revisão: Major Alle

“Você luta como treinou”. Com foco no planejamento operacional de uma campanha conjunta, a Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR), localizada no Rio de Janeiro (RJ), iniciou os Jogos de Guerra. No URANO, primeiro de um conjunto de exercícios operacionais do Curso de Comando e Estado-Maior (CCEM), que ocorre até o dia 17 de agosto, oficiais-alunos de diversas especialidades se dedicam a um cenário fictício de conflito entre estados. As atividades iniciaram no dia dois deste mês.

Durante o treinamento simulado, os participantes da ECEMAR terão a oportunidade de, a partir da Doutrina de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, identificar e analisar fatores relacionados à situação proposta, realizando o planejamento operacional mediante as diversas etapas e fases previstas para o emprego conjunto em caso de um conflito armado.

“O Exercício URANO marca o início do coroamento do ano letivo, quando os oficiais-alunos começam a empregar os conhecimentos obtidos na fase teórica do CCEM”, explicou o Comandante da ECEMAR, Brigadeiro do Ar Flávio Luiz de Oliveira Pinto.

O oficial-general reforçou, ainda, que a simulação não possui somente desafios afetos à Força Aérea Brasileira (FAB), mas também situações-problema relativas às Forças de Superfície (componentes da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro), reforçando a mentalidade de interoperabilidade.

Instrutor de Doutrina Militar, o Tenente-Coronel Aviador Sandro Benedet acredita que esta é uma grande experiência adquirida pelos oficiais-alunos, futuros comandantes e assessores de Estados-Maiores conjuntos, por meio das simulações propiciadas pela Seção de Jogos de Guerra da ECEMAR. "Os planejamentos de nível operacional contemplam a aplicação das mais modernas ferramentas de apoio à decisão disponíveis em uma situação de conflito moderno”, destacou.

Fotos: Sargento Aguiar/UNIFA