COOPERAÇÃO MILITAR

Conferência reúne 20 Forças Aéreas do continente americano

Evento ocorre na Cidade do Panamá até sexta-feira (22)
Publicado: 20/06/2018 17:20
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Cap Oliveira

O Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, participa da 58ª Conferência dos Comandantes das Forças Aéreas das Américas (CONJEFAMER) que ocorre até sexta-feira (22), na Cidade do Panamá. O evento reúne representantes de 20 Forças Aéreas, a Junta Interamericana de Defesa (JID) e a Academia Interamericana de Forças Aéreas (IAAFA). O objetivo é estreitar laços com as Forças Aéreas do continente americano, bem como fortalecer a cooperação militar entre os países e promover a troca de experiências, principalmente para o planejamento de Operações Aéreas em apoio a nações que necessitem de ajuda imediata em virtude de desastres naturais, como terremotos, enchentes, incêndios de grandes proporções, erupções vulcânicas e tsunamis.

A Conferência terá sessões plenárias, executivas e reuniões bilaterais, em que serão discutidos assuntos de interesse das Forças Aéreas das Américas. Nessa terça-feira (19), foram repassados os eventos relativos ao Ciclo de 2017-2018 do Sistema de Cooperação entre as Forças Aéreas Americanas (SICOFAA), definido o Plano Diretor para 2017-2022 e aprovadas as modificações no Manual de Operações Aéreas Combinadas para a Ajuda Humanitária.

A CONJEFAMER ocorre todos os anos, no mês de junho, em um dos países membros do Sistema. Ano passado foi realizada no Brasil. Já a próxima edição será realizada de 17 a 21 de junho de 2019 em El Salvador.

SICOFAA

É um Sistema que visa promover a interoperabilidade das Forças Aéreas em Operações Combinadas por meio da definição de doutrinas e procedimentos que são treinados em Exercícios Operacionais para que sejam aplicados em casos reais de calamidades ocorridas em algum dos países membros, a exemplo dos incêndios ocorridos no Chile, das enchentes que aconteceram no Peru e, mais recentemente, das erupções vulcânicas que acometeram a Guatemala, situações em que o tempo de resposta, a disponibilidade de meios e a padronização de doutrinas empregadas em Operações Aéreas Combinadas foram essenciais para mitigar os danos materiais e humanos.

O SICOFAA abrange 25 países do continente americano e tem como finalidade fortalecer os laços institucionais entre as Forças Aéreas, para uma cooperação profissional e operacional.

Fotos: Major Bombarda / GABAER