MEMÓRIA

Ex-Ministro da Aeronáutica é velado em São Paulo com honras militares

Tenente-Brigadeiro Bräuer foi o primeiro Comandante da Força Aérea Brasileira
Publicado: 08/05/2018 17:40
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Cristiane dos Santos
Edição: Ten Emília - Revisão: Major Alle

Sepultamento ocorreu no Cemitério de São PauloApós quase oito anos tratando uma leucemia crônica, faleceu, no domingo (6), o Tenente-Brigadeiro do Ar Walter Werner Bräuer. O velório foi realizado, nesta segunda (7), no Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP), onde o oficial-general realizou todo o tratamento de saúde. O Tenente-Brigadeiro Bräuer foi o último Ministro da Aeronáutica e, com a criação do Ministério da Defesa e dos Comandos das Forças Armadas, passou a ser o primeiro Comandante da Aeronáutica.

O sepultamento ocorreu no Cemitério de São Paulo e contou com honras militares, com salva de tiros e entrega do Pavilhão Nacional à esposa Lucíolla Bräuer. Além de amigos e familiares, a despedida contou com a presença do Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, de Oficiais-Generais do Alto Comando das Forças Armadas, da ativa e da reserva.

Esposa recebe o Pavilhão NacionalDurante a cerimônia, o Comandante da Força Aérea transmitiu suas condolências. "Temos certeza que hoje o Tenente-Brigadeiro Bräuer alçou um voo muito mais alto e mais próximo do nosso Criador, nos deixando um legado de conquistas, exemplo de dedicação, abnegação e amor ao país", disse.

O Chefe do Gabinete do Comando da Aeronáutica (GABAER), Major-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, foi assistente do Tenente-Brigadeiro Bräuer, em 1999, e falou do tempo de convivência na carreira. "Se eu pudesse traduzir a convivência, durante o tempo em que trabalhamos juntos, diria que ele foi uma pessoa extremamente correta, muito voltada para os dogmas da seriedade. Tinha uma moral ilibadíssima e era muito austero com os recursos públicos", afirmou.

Familiares, amigos e militares se despedem de Oficial-GeneralAlém de oficial aviador, o Tenente-Brigadeiro Bräuer realizou atividades na área de engenharia aeronáutica. Rodrigo Bräuer, filho mais novo, falou da lembrança do pai enquanto na ativa. “Quando eu nasci, ele já exercia as funções na Força Aérea. Sempre foi uma pessoa muito séria, principalmente quando colocava a farda. Ele gostava muito de pilotar, mas também gostava de engenharia e trabalhou muito na construção de aeroportos. A vida dele foi dividida nestes dois pilares”, lembrou.

O Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, ex-comandante da FAB, também relembrou a colaboração do oficial como engenheiro. “Ele teve um papel preponderante como Ministro da Aeronáutica e como Comandante da Força Aérea. Sem dúvida, ele participou bastante da infraestrutura aeronáutica do nosso país”, afirmou.

Condolências com honras militaresO ex-Ministro da Infraestrutura, Ozires Silva, também se despediu. “O Ministro Bräuer foi um grande amigo pessoal. Eu sinto que hoje o país perde um grande brasileiro. Ele teve nobres realizações que até hoje deixam marcas. Eu tenho certeza que ele honrou a carreira, como militar, e a vida, como cidadão”.

O Oficial-General permaneceu como Comandante da Força Aérea e na ativa até 21 de dezembro de 1999. O ex-ministro deixou esposa, dois filhos, quatro netos e uma bisneta.

Fotos Sargento Bianca Viol

Confira a cerimônia.