SOLIDARIEDADE

Cães de Guerra da FAB realizam doação de sangue

O cachorro doador precisa ter idade entre 1 e 8 anos e pesar, no mínimo, 22 quilos
Publicado: 23/04/2018 16:30
Imprimir
Fonte: DCTA, por Ten Dariane
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Cynthia Fernandes

Doar sangue não é um ato exclusivamente para humanos. Os cães também podem ajudar a salvar vidas de outros animais. O Pelotão de Cães de Guerra do Batalhão de Infantaria 64, subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), realizou, no início de abril, doação de sangue com o intuito de aumentar o estoque do Banco de Sangue Veterinário de São José dos Campos (SP), conhecido como Hemocão.

Na ocasião, sete cães que compõem o plantel do BINFA-64 doaram sangue. A ação de responsabilidade social objetiva salvar vidas de animais que sofreram algum acidente ou que foram diagnosticados com alguma doença. A estimativa é que esse gesto de solidariedade ajudará a salvar até 14 vidas, dependendo do tipo do animal.

O Coordenador Técnico do Hemocão, Luciano Alves, agradeceu a iniciativa do DCTA. “Toda nossa admiração e respeito à equipe do DCTA, onde hoje os soldados humanos juntamente com os soldados caninos ajudaram a salvar vidas. A cadela Mel aguardou a noite toda o sangue do cão Íon do DCTA e, com a transfusão, já apresenta melhoras”, conta.

O processo de doação de sangue envolve seleção criteriosa. O cachorro doador precisa ter idade entre 1 e 8 anos e pesar, no mínimo, 22 quilos. Além disso, na história clínica não pode constar nenhum tipo de doença grave ou crônica. Estar com a vacinação em dia também é um pré-requisito.

A Tenente Veterinária Cláudia Borges comenta que a parceria com o Hemocão já existe há cerca de três anos e reforça sua importância. “A doação de sangue dos nossos cães permite que auxiliemos na recuperação de vários outros animais debilitados, estimulando o processo de renovação de hemácias e o equilíbrio dos níveis de ferro no sangue. Assim melhoramos a qualidade da atividade cardíaca dos nossos cães, que precisam passar por um mini check-up devido aos testes sanguíneos obrigatórios com a doação”, pontua.

O Hemocão

O Banco de Sangue Veterinário – Hemocão existe com o intuito de auxiliar médicos veterinários a tratar de patologias de cães e gatos que necessitem de sangue e seus derivados. Antes de doar sangue, o animal passa por exame físico e clínico, além de passar por um check-up de oito diferentes tipos de exames de sangue.

Fotos: Sargento Silva/ DCTA