SAÚDE

Guarnição de Barbacena realiza força-tarefa para apoio ao combate à Febre Amarela

A ação terá o prazo inicial de sessenta dias e poderá ser estendida conforme necessidade
Publicado: 16/03/2018 09:00
Imprimir
Fonte: EPCAR, por Tenente Quelli
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias - Revisão: Maj Alle

A EPCAR vai disponibilizar 15 leitosA Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), o Grupamento de Apoio (GAP-BQ) e o Esquadrão de Saúde (ES-BQ), localizados em Barbacena (MG), estão apoiando a Secretaria Municipal de Saúde no combate aos casos de Febre Amarela na região. A força-tarefa foi motivada pelo pedido de auxílio da Secretaria, devido à situação de emergência em saúde pública na localidade e o aumento do número de casos da doença.

A Diretoria de Saúde da Aeronáutica (DIRSA) e o Comando-Geral do Pessoal (COMGEP) cederam 15 leitos do hospital da EPCAR para o atendimento aos pacientes de clínica médica, oriundos do Hospital Regional de Barbacena. A iniciativa tem o objetivo de liberar os leitos da unidade de saúde para tratamento aos diagnosticados com Febre Amarela.

Mobilização para Força-Tarefa“As organizações militares COMGEP e DIRSA se mobilizaram para autorizar a alocação de pacientes do sexo masculino de baixa complexidade com a parceria entre as instituições do estado e do município”, ressalta a coordenadora da força-tarefa, Tenente-Coronel Médica Jacqueline Leite Frade.

A parceria foi firmada com a Secretaria Municipal de Saúde e a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG), instituições que ficarão responsáveis pelo material e insumos hospitalares e a ampliação da equipe técnica de enfermagem e do laboratório.

Paciente em atendimento no hospital da EPCAR“Com a epidemia de Febre Amarela na região houve um aumento do número de casos e, diante disso, recorremos à EPCAR e ao Esquadrão de Saúde para ampliarmos a capacidade de atendimento aos pacientes que estão procurando o Hospital Regional de Barbacena”, especifica o Secretário Municipal de Saúde, José Orleans da Costa.

A força-tarefa terá o prazo inicial de sessenta dias e poderá ser estendida conforme necessidade.