ENSINO

ECEMAR inicia Estágio de Política e Estratégia Aeroespaciais de 2018

Atividades de ensino são prioritárias para o Comando da Aeronáutica, tendo como medida estratégica ampliar a capacitação profissional na pós-formação
Publicado: 15/01/2018 16:45
Imprimir
Fonte: UNIFA
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Felipe Bueno - Revisão: Major Alle

Alinhada com o plano de modernização do ensino da Força Aérea Brasileira (FAB), a Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR) iniciou, nesta segunda-feira (15/01), o primeiro módulo do Curso de Altos Estudos Militares (CAEM), o Estágio de Política e Estratégia Aeroespaciais (EPEA).

 

O EPEA tem duração de quatro semanas e permite uma imersão no Poder Militar Aeroespacial e uma profunda análise das ações em curso para consolidar a Concepção Estratégica - a Força Aérea 100. No Estágio, os oficiais-alunos terão a oportunidade de analisar e debater, entre outras questões estratégicas: o poder aéreo e espacial da FAB; os projetos estratégicos de porte; e o poder relativo das Forças Aéreas da América do Sul, produzindo trabalhos acadêmicos de alto nível que serão encaminhados, via cadeia de comando, ao EMAER.

No primeiro dia pela manhã, os 32 coronéis do EPEA, pertencentes aos quadros de aviadores, infantes, médicos e engenheiros da FAB, fizeram a apresentação individual ao Comandante da ECEMAR, Brigadeiro do Ar Arnaldo Augusto do Amaral Neto, que deu as boas-vindas e ressaltou a importância do estágio para a FAB e para as respectivas carreiras. Na sequência, os instrutores da escola passaram as orientações de como será o Estágio e quais trabalhos serão elaborados, bem como a metodologia que irão empregar.

A aula inaugural foi ministrada pelo Diretor de Ensino da Aeronáutica (DIRENS), Major-Brigadeiro do Ar Rui Chagas Mesquita, representando o Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, Comandante-Geral do Pessoal (COMGEP).

 

Após a conclusão do EPEA, os oficiais-alunos prosseguirão para os demais módulos: o Curso de Altos Estudos e Extensão em Alta Gestão Acadêmica (EAGE), no qual 12 oficiais seguirão para Brasília e realizarão o primeiro Curso de Altos Estudos em Defesa (CAED), enquanto outros 20 permanecerão no Rio de Janeiro e realizarão o Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE). Ambos os cursos são de responsabilidade da Escola Superior de Guerra. Todavia, os oficiais da FAB serão acompanhados pela UNIFA, por meio da ECEMAR.

Concomitante aos Cursos de Altos Estudos no Brasil, os oficiais realizarão o terceiro módulo de ensino do CAEM, a EAGE, ministrado em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), na modalidade a distância, com o acompanhamento da ECEMAR.