INTEGRAÇÃO

Forças Armadas apoiam ação de saúde em comunidades indígenas isoladas

FAB está trabalhando no transporte de equipamentos e pessoas para a realização da 39ª Expedição da Saúde
Publicado: 02/11/2017 06:00h
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Gabrielli Dala Vechia

Com apoio logístico do Exército e da Força Aérea Brasileira (FAB), indígenas de 17 etnias estão recebendo atendimento médico em diversas especialidades. A ação conjunta entre os Ministérios da Saúde e da Defesa, em parceria com a ONG Expedicionários da Saúde, possibilitou a realização da 39ª Expedição da Saúde, que está acontecendo na região do Alto Rio Juruá, no Acre. O objetivo é realizar mais de 2000 consultas em várias especialidades e mais de 400 cirurgias e outros atendimentos.

A FAB esteve envolvida no transporte de cargas e de pessoas durante todo o mês de outubro, para a montagem da estrutura, e continua atuando para prover os atendimentos de saúde. O Esquadrão Condor (1º/2º GT) foi responsável pelo transporte dos médicos voluntários entre Campinas (SP) e Rio Branco (AC), e a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) emprestou uma balsa com empurrador e tripulação para viabilizar o deslocamento de materiais em um trecho fluvial entre Urubuquara e Iauretê.

O Esquadrão Arara (1º/9º GAV), que opera o C-105 Amazonas, e o Esquadrão Harpia (7°/8° GAV), com os helicópteros H-60 Black Hawk, ambos sediados em Manaus (AM), também estão sendo envolvidos na missão. Além de contribuir na montagem dos consultórios e salas cirúrgicas, transportando os equipamentos necessários, esses esquadrões também deslocam indígenas de aldeias mais isoladas até o centro médico principal, que foi colocado na comunidade de Morada Nova, ao sul da cidade de Feijó, também no Acre.

Fotos: ONG Expedicionários da Saúde