CIDADANIA

Eleições suplementares em Manaus tiveram apoio da FAB

Operação de Garantia da Votação e Apuração foi realizada por Grupo de Segurança e Defesa da Ala 8
Publicado: 07/08/2017 15:36
Imprimir
Fonte: Ala 8, por Tenente Lorena Molter
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria

Militares da Guarnição de Aeronáutica de Manaus (AM) participaram, no último domingo (06/08), da Operação de Garantia da Votação e Apuração (GVA), no município de Manacapuru, distante cerca de 100 km da capital amazonense. A missão teve o objetivo de apoiar as eleições suplementares no Estado do Amazonas, realizadas para a escolha de governador.

O presidente do Superior Tribunal Eleitoral, Ministro Gilmar Mendes, esteve na capital do Amazonas durante a votação e falou sobre a atuação das Forças Armadas. “Sem as Forças Armadas nós teríamos imensas dificuldades em realizar um pleito com essa estratégia, com essa logística, de modo que nós gostaríamos de destacar o papel que as Forças Armadas exercem na integração do Brasil como um todo e na manutenção desse imenso território”, disse.

Os militares da Força Aérea chegaram ao município de Manacapuru na sexta-feira (04/08). O Comandante do Grupo Logístico da Ala 8 (GSD 8), Tenente-Coronel de Infantaria José Paulino Sobrinho Júnior, coordenador da missão, falou sobre as atividades. “Até às 6h do dia 06 de agosto, tivemos a missão de proteger as urnas no local e, a partir de agora, proporcionar a tranquilidade para o cidadão poder ir e vir para exercer a sua cidadania”, explicou.

Na votação de domingo eram esperados 2.377.241 votantes, dos 62 municípios amazonenses, contudo, houve abstenção de 24,35%, o que representa 569.501 faltosos. No dia 27 de agosto, os eleitores voltam às urnas, já que o pleito será decidido no segundo turno.

Segundo o Comandante da Ala 8, Major-Brigadeiro do Ar Waldeísio Ferreira Campos, o apoio da Força Aérea é uma forma de garantir cidadania ao amazonense. “Atendemos aos objetivos da Justiça Eleitoral do Amazonas: primeiro, que o pleito ocorresse com normalidade, com tranquilidade e com o cidadão conseguindo exercer o seu direito democrático; e, segundo, participamos desse momento tão importante para a sociedade amazonense. Atuamos em um município que fica a 100 quilômetros da capital e mostramos o nível de adestramento e profissionalismo do nosso pessoal, ratificando o alto grau de confiabilidade e de credibilidade que a população civil tem depositado nas suas Forças Armadas”, destacou.

O Presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Desembargador Yedo Simões, falou sobre o envolvimento de órgãos civis e militares nas eleições. “Nós estamos muito orgulhosos de termos essas forças militares junto conosco e as forças de segurança do Estado. Com isso, nós nos sentimos tranquilos em realizar um pleito tão difícil como esse”, afirmou.

Fotos: Sgt Carleilson/Ala 8