INTERALA

Comando de Preparo e Comissão de Desportos da Aeronáutica realizam exercício operacional

Serão realizadas diversas provas, como natação utilitária, pista de obstáculos e voleibol, entre outras
Publicado: 25/07/2017 16:00
Imprimir
Fonte: CDA, por Tenente Mateus
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Elias

O Comando de Preparo (COMPREP) e a Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA) iniciaram, nesta segunda-feira (24/07), o Exercício Operacional de Adestramento entre as Alas (INTERALA) nas instalações da CDA no Campo dos Afonsos, Rio de Janeiro (RJ). O objetivo do evento, que acontece nas instalações da CDA no Rio de Janeiro (RJ), é realizar uma avaliação da capacidade física operacional dos militares do COMPREP.

“Esse exercício é uma forma de nós avaliarmos o preparo físico dos nossos militares, com atividades esportivas voltadas para o combatente de força aérea decorrentes de ações que o militar precisa executar em situações de emprego real,” explicou o Comandante do COMPREP, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Egito do Amaral.

O exercício, realizado na semana do cinquentenário da CDA, é o primeiro grande teste operacional do COMPREP e conta com a participação de aproximadamente 200 militares de todo Brasil representando as 15 Alas e a 1ª Brigada de Defesa Antiaérea.

O Presidente da CDA, Brigadeiro do Ar Arnaldo Augusto do Amaral Neto, destacou o planejamento e a concepção das provas, que foram especialmente criadas para o exercício. “Na medida em que essas provas têm um cunho operacional que permite a mensuração do adestramento dos militares em situações reais como evasão em território inimigo, transposição de curso de água e uso de armamento defensivo, estão diretamente ligadas à reestruturação da Força Aérea Brasileira”, destacou.

Durante esta semana, os militares disputarão provas operacionais de natação utilitária, pista de obstáculos com montagem e desmontagem de pistola 9mm, circuito funcional militar, prova combinada de orientação e tiro, cabo de guerra e voleibol.

O Major Aviador Engler Pereira, chefe de equipe da Ala 6, falou sobre o empenho da sua equipe na preparação para o exercício. “O treinamento foi bastante corrido, treinamos no final de semana e depois do expediente; os nossos atletas abdicaram do tempo de descanso para poder treinar, chegar aqui e fazer o melhor possível para representar bem a nossa Ala”, disse o oficial.

Conheça as provas

A prova de cabo de guerra consiste no deslocamento da equipe oponente puxada por uma corda, além de um limite demarcado na área de competição, estando o primeiro competidor a uma distancia de três metros; a disputa será realizada entre equipes de 10 pessoas.

No voleibol as equipes jogarão entre si em duas chaves de forma eliminatória, respeitando as regras da Confederação Brasileira de Voleibol.

A prova do circuito funcional militar consiste em um revezamento em que o militar deverá percorrer um circuito composto de oito estações numa distância de 200 metros. A prova engloba um conjunto de exercícios que simulam condições correntes de combate e visam ao aprimoramento da capacidade de aprestamento e rapidez na execução do circuito.

Na disputa da pista de obstáculos, os militares realizarão a transposição de uma pista com doze obstáculos em um percurso de aproximadamente 400 metros, além da desmontagem e montagem de uma pistola 9mm Taurus. 

A prova combinada consiste no revezamento de corrida de orientação e uma prova de tiro com pistola de ar comprimido. Cada militar deverá percorrer entre 2000 e 2500 metros e encontrar cinco postos de controle na corrida de orientação; após o quinto posto, o militar deverá percorrer um balizamento até o estande de tiro de ar comprimido.

A prova de natação utilitária consiste no revezamento de oito militares, compondo a distância total de 400 metros, e cada militar nadará 50 metros dos quais quatro metros deverão ser, obrigatoriamente, em nado submerso.

Fotos: Luiz Eduardo Perez/DECEA