INSTITUCIONAL

Órgãos federais conhecem unidade operacional da FAB em MS

Visita técnica foi organizada pela Secretaria de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica
Publicado: 20/04/2017 16:51h
Imprimir
Fonte: ALA 5
Edição: Agência Força Aérea, Tenente Jussara Peccini

Técnicos conheceram simulador de voo do A-29 Super TucanoA Secretaria de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (SEFA) levou funcionários de órgãos federais nesta semana (17 e 18/04) à Ala 5 (antiga Base Aérea de Campo Grande), para conhecer as atividades operacionais da Força Aérea Brasileira. A visita técnica envolveu ministérios e órgãos federais de áreas administrativa, orçamentária e finanças.

Na capital do Mato Grosso do Sul estão sediadas quatro unidades: o Esquadrão Flecha, que opera o avião A-29 Super Tucano empregado no patrulhamento da fronteira; o Esquadrão Pelicano, especializado em busca e salvamento; Esquadrão Onça de transporte aéreo, e o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR).

“Conhecer o trabalho da Aeronáutica é sempre um prazer, pois me encanta o profissionalismo, a disciplina e a atenção que os militares têm ao desenvolver todos os trabalhos, tanto no ar, quanto na terra”, afirmou a Procuradora Substituta da Procuradoria-Geral da Fazenda, Suelly Dib de Souza e Silva.

A comitiva participou de um briefing operacional antes de seguirem para Dourados (MS), uma das sedes da Operação Ostium na fronteira brasileira. A bordo da aeronave C-105 Amazonas, os participantes acompanharam o lançamento de paraquedistas em treinamento de infiltração em ambiente hostil e uma interceptação com a aeronave A-29 Super Tucano.

O Comandante da ALA 5, Coronel Daniel Cavalcanti de Mendonça, apresentou aos visitantes a missão da unidade e destacou a localização estratégica no país. No roteiro pelos hangares, o grupo conheceu sistemas de treinamento dos pilotos, como o simulador de voo; equipamentos empregados em uma evacuação aeromédica e de busca e salvamento; equipamentos de combate; e como funciona um lançamento de cargas.

“A operacionalidade da ALA 5 e unidades aqui sediadas, a vibração de seu efetivo e a sua vivência no dia a dia são os motivos pelos quais gostamos de trazer essas pessoas, que apoiam a SEFA e que são pertencentes a diversos setores e organizações, mas não conhecem a realidade operacional da nossa Força”, ressaltou Secretário da SEFA, Tenente-Brigadeiro do Ar José Magno Resende de Araújo.

A bordo do C-105 Amazonas o grupo foi até Dourados, uma das sedes da Ostium