HISTÓRIA

Evento na BASC marca 80 anos do Hangar do Zeppelin

Culto ecumênico, exposições, lançamento de livro e apresentações musicais fizeram parte da celebração
Publicado: 30/11/2016 09:30
Imprimir
Fonte: BASC
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria

As comemorações dos 80 anos do Hangar do Zeppelin foram realizadas, antecipadamente, na segunda-feira (28/11), na Base Aérea de Santa Cruz (BASC). A programação contou com celebração ecumênica, exposições, lançamento de livro e apresentações musicais. No dia 26 de dezembro, o hangar completa oito décadas de construção.

A mostra de imagens marcantes na história do local foi inaugurada após o culto ecumênico e, logo depois, houve o lançamento do livro “Zeppelin no céu do Rio”, autoria do Atelier Jobson Figueiredo, Igor Colares e Helton Cezário. A publicação foi editada exclusivamente para as comemorações dos 80 Anos do Hangar do Zeppelin com o objetivo de expor e difundir a memória dos dirigíveis.

A apresentação da Banda de Música da BASC junto com a Acadêmicos de Santa Cruz enalteceu os antecedentes históricos do Hangar, com narrativa e músicas que incluíram a ópera, a MPB, o samba e a bossa nova, ritmos reunidos especialmente para o evento cultural.

O encerramento do evento contou com a participação da banda No Quarter, cover do Led Zeppelin. “Agradecemos a oportunidade de estarmos aqui, neste Hangar. Não conseguimos parar de admirar toda essa grandeza enquanto tocamos”, comentou o vocalista Tom Cremon na introdução de uma das canções.

Entre os convidados da celebração estavam Alventino José de Souza, de 101 anos, que participou da construção do Hangar; José dos Santos, de 89 anos, cuja história começou em 1937 quando foi conhecer o Dirigível Graf Zepellin e continuou em 1944, quando trabalhou na construção da primeira pista de concreto, depois serviu como Soldado no período de 1944 a 1945; e o Cabo Jorge Queiroz, de 88 anos e praça de 1952.