RIO 2016

Pivô da seleção feminina de handebol busca o ouro nas Olimpíadas

A militar será uma das 14 atletas da seleção brasileira que buscará a conquista inédita
Publicado: 28/07/2016 09:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Saulo Vargas

Aqui em nossa página você vai saber mais sobre os atletas da Força Aérea Brasileira que participarão dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A cada dia, traremos a história de um desses competidores.
No dia 5 de julho, a carioca Tamires Morena Lima de Araújo, 3º Sargento da Força Aérea Brasileira e integrante da Seleção Brasileira Militar de Handebol, foi convocada para a Seleção Brasileira de Handebol que vai disputar os Jogos Olímpicos Rio 2016. A convocação partiu do dinamarquês Morten Soubak, técnico da Seleção.

Tamires defende a seleção brasileira há anos, desde as categorias de base. Sua história com as cores do Brasil iniciou como juvenil. “Quando o Morten me viu jogando o intercolegial aqui no Rio de Janeiro, ele me convocou para eu começar a me adaptar e ver o que é a seleção brasileira de handebol realmente, qual a sua importância”, conta a militar.

Ainda na adolescência, ela conciliava os treinos de handebol com o atletismo, pois gostava dos dois esportes. No entanto, com o passar do tempo, devido à exigência dos treinos, teve de optar por uma modalidade. Decidiu investir na carreira de atleta de handebol, o que acabou dando certo. Tanto é que, em 2015, atuou no Gyori, equipe húngara bicampeã da Champions League da modalidade. Já na próxima temporada, a ex-técnica de enfermagem jogará na França, no time do Dijon.

A atleta ingressou na FAB em 2014, por meio do Programa de Atletas de Alto Rendimento. “Para mim, a FAB veio num momento de desespero no esporte, pois o handebol, no Rio de Janeiro, estava acabando. Nós, atletas, estávamos sem apoio. Por isso a FAB foi tão importante para mim. E é até hoje”, afirma Tamires.

A Sargento defendeu as cores do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, quando nosso país conquistou a medalha de Ouro. Além disso, foi campeã da Liga Nacional Brasileira, Liga Húngara, bem como foi campeã estadual do Rio de Janeiro em vários anos, entre outras conquistas.

Saiba mais sobre a participação da FAB nas Olímpiadas.

Assista ao depoimento e conheça melhor a trajetória e as expectativas da atleta: