RIO 2016

Militares da Amazônia Ocidental embarcam rumo às Olimpíadas Rio 2016

Profissionais que estiveram em missão no Haiti e na Copa de 2014 integram o grupo
Publicado: 15/07/2016 21:30
Imprimir
Fonte: VII COMAR, por Ten Lorena Molter

54 militares de Unidades da Região Norte vão trabalhar nas OlimpíadasUma missão e diferentes histórias de vida. Militares das Bases Aéreas de Boa Vista e de Porto Velho embarcaram, nesta manhã (15/07), com destino ao Rio de Janeiro para participar do esquema de segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Formada por 54 militares, a Companhia Garantia da Lei e da Ordem (GLO) do Norte vai cumprir missões durante todo o evento olímpico e vai ficar na capital fluminense até o final do mês de setembro.

O grupo é formado por soldados, cabos, sargentos e oficiais. Um desses militares é o Capitão de Infantaria Bruno Heloy Herculano, da Base Aérea de Boa Vista (BABV). Experiente em missões reais, o oficial participou da missão de paz no Haiti. Mas a missão realizada agora no Brasil tem mais uma vida envolvida. Há exatos 16 dias, a filha do Capitão Heloy nasceu e, mesmo com a distância da família, o oficial destaca a importância do cumprimento da missão. “Dá dó ficar longe dela, mas temos que cumprir a missão. Nosso trabalho envolve entrega e entendimento do trabalho realizado pela Força Aérea. Após o cumprimento do dever, a gente curte a família. Minha esposa é sargento e ela entende”, disse.

O soldado Jairo Gomes da Silva, também da BABV, vive experiência semelhante à do Capitão. O militar é recém-casado. “Minha esposa ficou apreensiva, pois casamos há três meses, mas tive o apoio de toda a família e dos amigos. Estão todos torcendo pelo País e por nós”, explicou. O soldado, que já havia participado de operação envolvendo um grande evento, a Copa do Mundo 2014, também falou sobre a troca de experiências que a missão vai proporcionar. “Poucos têm essa oportunidade e eu posso aproveitar em minha passagem na Aeronáutica. Espero levar segurança e respeito. Mostrar que o nosso País é unido e nosso grupo tem mescla de pessoas de todo o País. Uma troca de experiência com civis e militares de todo o Brasil”, falou.

Militares da FAB vão apoiar Olimpíada Rio 2016A preparação do grupo envolveu cerca de 100 horas de instrução, envolvendo 22 disciplinas operacionais e teórico-legais. Um dos militares responsáveis pelo treinamento físico foi o Suboficial Alexandre Fernandes Peçanha, da Base Aérea de Porto Velho (BAPV). Dentre as atividades físicas, estavam corrida de longa distância, ginástica com toros, com pneus e cordas, barra, flexão, atividades em piscina, abdominal entre outros. O grupo treinou durante dois meses, de domingo a domingo. “Trabalhamos com evolução no condicionamento do militar na parte aeróbica, anaeróbica e neuromuscular para que o militar ficasse em condições de segurar o armamento e ficar de pé durante bastante tempo sem cansar”, explicou.

Durante as Olimpíadas Rio 2016, o efetivo da Força Aérea vai realizar atividades de polícia aeronáutica, segurança em pontos específicos, patrulha motorizada, controle de vias e coibir a prática de crimes, entre outros.

“É a primeira missão desse nível que participo. Eu fui voluntário. É gratificante saber que, entre outros militares, fui escolhido e espero desempenhar bem a função e colaborar com a Força”, disse o Soldado Kaique Lima de Oliveira, da BABV.

 Saiba mais sobre a primeira missão do Boeing 767 na FAB.

Saiba mais sobre a participação da FAB nos Jogos Olímpicos Rio 2016.



 





 

imagens/original/30335/img_1269.jpg