RIO 2016

Atletas da FAB representarão Brasil no pentatlo moderno e hóquei sobre a grama

No total, até o momento, 13 militares da Força Aérea estão confirmados nos Jogos
Publicado: 02/06/2016 15:29
Imprimir
Fonte: CDA
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Flávio Nishimori

Mais dois sargentos da Força Aérea Brasileira (FAB) garantiram vaga para as Olimpíadas no Rio de Janeiro: Bruno da Silveira Mendonça, do hóquei sobre a grama; e Felipe Lima do Nascimento, do pentatlo moderno. Com essas confirmações, sobe para 13 o número de militares da FAB nos Jogos Olimpícos até agora. 

O nome do sargento Mendonça foi confirmado nesta quinta-feira (02/06), quando a confederação da modalidade divulgou a lista da seleção brasileira. O atleta havia desembarcado na quarta-feira (01/06) no Rio de Janeiro, após uma série de amistosos realizados em Buenos Aires contra a seleção Argentina e algumas das grandes equipes portenhas.

"Agora é focar nos treinos para um bom desempenho nos Jogos. Tenho muito a agradecer ao apoio da minha família, da Força Aérea Brasileira e, acima de tudo, de Deus", declarou emocionado o Sargento Mendonça, militar da FAB desde 2003 e integrante da Seleção desde 2011.

Lateral-direito da seleção, o sargento da FAB tem em seu currículo títulos como a Medalha de Bronze no Sul-Americano de 2013, realizado no Chile; Medalha de Ouro no Pan-Americano de 2015, no Peru; e de Ouro no Evento-teste para os Jogos Olímpicos Rio/2016, em 2015, no Rio de Janeiro.

Pentatlo moderno - Já o sargento Felipe Lima do Nascimento recebeu a confirmação após o fim da etapa qualificatória do Campeonato Mundial de Pentatlo Moderno, na Rússia. Líder no ranking nacional, o Sargento Nascimento, incorporado à FAB desde 2015, foi classificado por ser o brasileiro com a melhor colocação no ranking mundial.

“Este é um sonho que eu tenho desde criança quando era atleta de natação. Mas como a natação não deu certo, acabei mudando de modalidade e agora me dedico diariamente e treino para melhorar minhas marcas em cada uma das cinco provas do Pentatlo Moderno”, diz o atleta, que treina seis vezes por semana, em Recife, além de participar de Camping Training fora do Brasil, com especialistas do desporto.

A última representação do Pentatlo Moderno brasileiro em olimpíadas foi em 2004, em Atenas. “Estou confiante para dar o meu melhor resultado e agradecido pelo apoio recebido da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno e da Força Aérea, que acreditaram no meu trabalho, no meu potencial”, afirmou.