INDÚSTRIA NACIONAL

Super Tucanos fazem parte da frota da Força Aérea Afegã

Os quatro A-29 serão utilizados no programa de Apoio Aéreo Leve (LAS)
Publicado: 21/01/2016 17:20h
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  A  USAF Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) entregou quatro aviões A-29 Super Tucano, na sexta-feira (15/01), para a Força Aérea do Afeganistão. A cerimônia para a entrega das aeronaves foi realizado no Aeroporto Internacional de Kabul. Oito pilotos da Força Aérea do Afeganistão completaram recentemente seus treinamentos no 81º Esquadrão de Combate sediado na Base Aérea de Moody, nos Estados Unidos, e retornaram para o Afeganistão para combater.

Em setembro de 2014, a Força Aérea dos Estados Unidos recebeu a primeira de 20 aeronaves para seu programa de Apoio Aéreo Leve (Light Air Support - LAS). Os aviões serão utilizados para treinamento de voo avançado, reconhecimento aéreo e apoio aéreo próximo nas operações no Afeganistão à medida que o País assuma mais responsabilidade pela segurança com a redistribuição das forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).   USAF

O A-29 foi desenvolvido pela Embraer nos anos 90 a partir de requisitos elaborados pela Força Aérea Brasileira (FAB). As primeiras entregas para a FAB aconteceram em agosto de 2004. Além das missões de defesa aérea, os Super Tucano também cumprem missões de treinamento de futuros pilotos de caça, ataque e reconhecimento. Em 2012, a Esquadrilha da Fumaça recebeu as primeiras unidades do A-29, usado nas demonstrações aéreas.

Atuação -
Em agosto de 2011, os Super Tucanos ganharam destaque nacional depois de missões que inter
ditaram pistas de pouso clandestinas na região Amazônica, que possivelmente eram utilizadas por traficantes e contrabandistas e forçou aeronaves de narcotraficantes a pousarem após tiros de aviso, além do combate aos tráfegos ilícitos. Os Super Tucanos também foram empregados nas ações de segurança durante eventos sediados pelo Brasil como a Rio + 20, Copa do Mundo e na Copa das Confederações.

  Desenvolvimento - O Super Tucano voou pela primeira vez no dia 2 de junho de 1999. O projeto da Embraer precisava cumprir o requisito da Força Aérea Brasileira de uma aeronave de baixo custo operacional que fosse ideal para interceptar aeronaves de pequeno porte que tentassem sobrevoar o Brasil sem autorização. Para isso, a aeronave é armada com duas metralhadoras calibre .50 e tem sistemas de bordo comparáveis com os mais modernos aviões de caça. Possui óculos de visão noturna (NVG) para os pilotos e telas coloridas multifunção no lugar dos tradicionais mostradores analógicos. O avião também pode levar bombas, mísseis e foguetes sob suas asas.

As primeiras entregas para a FAB aconteceram em agosto de 2004. Ao todo, 99 aeronaves foram adquiridas. Em 2012, também foram recebidas as primeiras unidades para a Esquadrilha da Fumaça. Na FAB, a aeronave é designada A-29.

Super Tucano - O Super Tucano é um avião turbo-hélice de treinamento avançado e ataque leve, atualmente utilizado por dez Forças Aéreas. Em mais de dez anos de operações o A-29 possui um excelente desempenho comprovado: mais de 230 mil horas de voo e 30 mil horas de combate. A aeronave já recebeu mais de 230 pedidos firmes com mais de 190 aeronaves entregues.“Essas características, junto com o seu histórico de combate comprovado, o tornam altamente confiável e uma escolha apropriada para a missão LAS”, ressalta o Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança, Jackson Schneider.

Assista ao FAB em Ação sobre treinamento conjunto da unidades operacionais da Força Aérea Brasileira que operam o A-29 Super Tucano: