FUMAÇA

``Novo avião exigiu bastante dos pilotos´´, avalia Coronel Gobett

Comandante da Fumaça também destaca trabalho das equipes logística e administrativa ao longo dos três anos à frente da unidade
Publicado: 17/12/2015 15:17
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Arquivo CECOMSAER/Sargento BatistaA implantação logística e operacional da nova aeronave A-29 Super Tucano e a retomada da agenda de demonstrações aéreas marcaram o comando do Coronel Marcelo Gobbet Cardoso, 45 anos, à frente da Esquadrilha da Fumaça. O piloto #01 liderou por três anos a unidade que representa a Força Aérea Brasileira  (FAB) com demonstrações aéreas no Brasil e também no exterior.  Nesta sexta-feira (18/12) ele passa o comando da Fumaça ao Tenente-Coronel Líbero Onoda Luiz Caldas.  A solenidade será realizada às 10h30 na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP)

“Procuramos manter tudo o que a Fumaça sempre desenvolveu, não só no aspecto operacional de levar a imagem institucional da Força Aérea Brasileira. Mas também procuramos aprimorar, aproveitando a ocasião da implantação operacional, todos os processos administrativos e operacionais, especialmente o fortalecimento da doutrina, já que a nova aeronave exigiu bastante dos pilotos e das equipes de logística e administrativa”, avalia o piloto.    Arquivo CECOMSAER/Sargento Batista

Aos fãs da Esquadrilha da Fumaça, o Coronel Gobett pede que continuem acompanhando e vibrando com as demonstrações realizadas pelo grupo. "Ano que vem estaremos, certamente, mais próximos do público com a expectativa de realizar mais demonstrações, em relação a este ano, e voltar à rotina que a Fumaça sempre teve ao longo dos 63 anos de existência ", afirma

Ouça entrevista com o Coronel Gobett que deixa o comando da Esquadrilha da Fumaça: