OPERACIONAL

Aeronave C-130 Hércules lança 252 mil litros de água na Chapada Diamantina (BA)

Ação de combate a incêndio foi realizada nas localidades de Morro Branco, Barro Branco, Mucugê, Pai Inácio, Vale e Morrão
Publicado: 23/11/2015 09:40
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Em cinco dias de atuação, o avião C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) lançou 252 mil litros de água no combate aos focos de incêndio na Chapada Diamantina (BA). Foram 21 decolagens e 12 horas e 45 minutos de voo.

As regiões de emprego do MAFFS (Modular Airborne Fire Fighting System), capaz de lançar 12 mil litros em cada decolagem, compreenderam as localidades de Morro Branco, Barro Branco, Mucugê, Pai Inácio, Vale e Morrão.

Enquanto isso, o helicóptero H-36 Caracal, que começou suas atividades na sexta-feira (20/11), já realizou diversas missões de traslado. Com capacidade para 11 toneladas, o helicóptero pode levar até 28 pessoas em cada decolagem.

“Temos transportado uma média de 60 pessoas por dia, entre brigadistas e bombeiros. Retiramos esse pessoal dos pontos de apoio e levamos até os focos de incêndio”, explica o Tenente Leonardo Faria, comandante do Caracal. “O esquadrão está acostumado a fazer esse tipo de operação em localidades de difícil acesso, como na Chapada, mas com altitude mais baixa. Estamos trabalhando em conjunto com o Corpo de Bombeiros e pilotos da aviação civil todos com o mesmo objetivo de acabar com o incêndio. É uma missão muito gratificante, além de um grande aprendizado”, complementa o oficial.

  Agência Força Aérea/ Sargento BatistaBombeiros DF - No sábado, uma aeronave C-105 Amazonas da FAB pousou em Lençóis, base das operações, com 44 bombeiros militares do Distrito Federal (DF). Eles passaram a engrossar as fileiras do efetivo que combate o incêndio na Chapada Diamantina (BA).

Outra aeronave Hércules também chegou a Lençóis no domingo (22/11). A bordo, o avião trouxe uma viatura do Corpo de Bombeiros do DF e material para combate de incêndio, como abafadores, bombas costais, enxadas e mangueiras. No total foram 3,5 toneladas de carga.

“Não temos previsão de término do trabalho. A região tem muitos vales e fendas e o acesso é difícil. O relevo dificulta o combate”, ressalta o Tenente Ulisses Ziech, comandante de uma das guarnições do Corpo de Bombeiros do DF.

Veja imagens da ação da Força Aérea Brasileira no combate ao incêndio na Chapada Diamantina (BA):