SAÚDE

Aeronave SC-105 Amazonas transporta paciente com suspeita de ebola para o RJ

Brasileiro desembarcou na Base Aérea do Galeão e será transportado para a Fiocruz
Publicado: 11/11/2015 23:39
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

O brasile  iro de 46 anos com suspeita de ter contraído o vírus ebola em viagem à Guiné chegou às 23h15 desta quarta-feira (11/11) à Base Aérea do Galeão (BAGL), no Rio de Janeiro (RJ). O paciente foi transportado de Belo Horizonte (MG) para a capital carioca na aeronave SC-105 Amazonas da Força Aérea Brasileira (FAB) e seguiu para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), referência em doenças infecciosas. 

A aeronave do esquadrão Pelicano, que é especializado em busca e salvamento, possui uma configuração especial para evacuações aeromédicas. O avião foi preparado por técnicos para realizar o transporte do paciente que viajou acomodado em uma maca de isolamento portátil.

Ao pousar, profissionais do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, equipados com itens de proteção individual, tiveram acesso ao paciente, que em seguida foi removido e transportado na ambulância preparada para esse tipo de situação até a Fiocruz. No local serão feitos testes para confirmar se o paciente contraiu ou não o vírus ebola.

 Preparação da aeronave - Em casos de transporte de pacientes suspeitos de ebola, a aeronave militar é dividida internamente em três zonas: quente, morna e fria, por meio de cortinas específicas. A zona quente, ou crítica, é onde o paciente é transportado. Todos os profissionais que ficam nessa área devem usar os devidos equipamentos de proteção e o paciente é acomodado em uma maca de isolamento portátil.

Já a zona morna serve para armazenar equipamentos e materiais utilizados no atendimento. Além disso, serve de área de preparação para os profissionais que necessitem ter algum tipo de contato com quem está na zona quente. A zona fria é considerada livre de contaminação e abriga os pilotos, mecânicos e demais especialistas que necessitem estar no voo, de acordo com a necessidade de cada caso.

Veja no vídeo como foi a preparação da aeronave em BrasíliaO paciente foi transportado pelo Corpo de Bombeiros para a Fiocruz  Cabo V Santos/ Agência Força Aérea

Caso - O paciente foi internado na terça- feira (10/11) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Pampulha com suspeita de infecção de ebola. O homem, que é brasileiro e tem 46 anos, estava em Guiné, na África, e começou a sentir sintomas da doença dois dias depois de retornar ao Brasil. Imediatamente após a identificação da suspeita, o paciente foi isolado na unidade e teve início a adoção do protocolo nacional estabelecido para casos suspeitos de ebola.

Confira imagens da aeronave ao pousar na Base Aérea do Galeão e o transporte do paciente pelo Corpo de Bombeiros: