DIA DO AVIADOR

Veja como se tornar um piloto militar da Força Aérea Brasileira

Escolha profissional começa cedo e é marcada por esforço e dedicação
Publicado: 22/10/2015 15:36h
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

    Você quer se tornar um aviador da Força Aérea Brasileira? Para quem tem esse sonho, os primeiros passos começam ainda na Escola Preparatória de Cadetes do Ar, localizada em Barbacena (MG). É na instituição da FAB de ensino médio que os jovens travam seus primeiros contatos com a vida militar. A EPCAR está entre as cem melhores escolas brasileiras. Segundo o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), em 2014 a instituição ficou na 87ª posição.

Entre os requisitos para ingressar na EPCAR está a idade. O candidato não pode ter menos de 14 anos nem completar 19 até 31 de dezembro do ano da matrícula. A seleção envolve provas de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática e Redação.

Ao final do terceiro ano, os alunos são submetidos ao Teste de Aptidão à Pilotagem Militar (TAPMIL), prova decisiva para quem pretende se tornar um aviador militar. O teste é realizado na
Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga, no interior de São Paulo.

Um outro caminho para se tornar um aviador é fazer o processo de seleção diretamente para a AFA. No ingresso, realizado anualmente, os candidatos não devem ter menos de 17 anos nem completar 23 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula.

O processo seletivo é destinado a candidatos com ensino médio completo. O
exame de admissão  compreende as etapas de Exame de Escolaridade (provas escritas de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática, Física e Redação); Inspeção de Saúde; Exame de Aptidão Psicológica; Teste de Aptidão à Pilotagem Militar; Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF); e Validação Documental.

A
rotina na AFA é intensa e envolve muitas atividades. Os cadetes aviadores iniciam a instrução aérea voando na aeronave T-25 Universal, avião de instrução primária/básica, no segundo ano de estudos. No 4ª ano, os militares realizam a sua instrução na aeronave T-27 Tucano, turboélice de instrução avançada.

Ao formar pela Academia, o cadete recebe os títulos de Bacharel em Ciências Aeronáuticas, com habilitação em Aviação Militar, e de Bacharel em Administração, com ênfase em Administração Pública.

Após essa etapa, o aviador pode optar entre as especializações de Asas Rotativas, Busca e Salvamento, Caça, Patrulha, Transporte e Reconhecimento. Os cursos de especialização nas aviações são realizados em Natal (RN) em 3 unidades:
Esquadrão Gavião (1º/11º GAV), Esquadrão Rumba (1º/5º GAV) e Esquadrão Joker (2º/5º GAV).

Veja no vídeo como é feita a formação básica do piloto na AFA, os cursos de especialização nas aviações, até chegarem ao comando das aeronaves de primeira linha:

 

 

imagens/original/26445/6035372814_bdbacc7566_z.jpg
imagens/original/26445/14739113697_f350bdcfde_z.jpg
imagens/original/26445/19897250054_c622e25e34_z.jpg
imagens/original/26445/22178471540_5e7b98dea2_z.jpg