NOTAER

Você pensa antes de comprar?

Saiba fazer escolhas equilibradas. Nem tanta emoção, nem tanta razão
Publicado: 19/10/2015 09:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Sargento Batista/Agência Força AéreaQuando o assunto é dinheiro há duas opções: comprar agora e pagar depois, assumindo dívidas e juros ou comprar depois, pagando à vista e recebendo juros. Tudo depende da decisão. Não existe uma receita pronta sobre o certo ou o errado. O importante é pensar bem e considerar se a antecipação do consumo ou a espera será mais ou menos vantajosa.

Suponha que você queira comprar um produto de informática no valor de R$ 1 mil e possua R$ 600,00. Você analisa sua renda e verifica que consegue poupar R$ 100,00 por mês. Seguindo esse planejamento, você levaria quatro meses para adquirir o produto.

Mas há uma forma de “manipular” o tempo para obter o produto imediatamente: tomar um empréstimo no valor de R$ 400,00. Simples, certo? Errado. A antecipação de consumo traz um custo chamado “pagamento de juros”. Nesse caso, você terá de pagar prestações de valor maior do que R$ 100,00 por mês ou pagar um número maior de prestações de R$ 100,00.

Imagine outra hipótese: você deseja comprar o produto que custa R$ 1 mil e verifica que possui a quantia na conta corrente. Você pode comprar o produto hoje, gastando todo o dinheiro, ou deixar para fazê-lo daqui a quatro meses. Ao deixar para comprar depois, você pode investir o dinheiro e receber juros. Nesse caso, a espera trará o benefício dos rendimentos.

Necessidade é diferente de desejo
  Sargento Batista/Agência Força Aérea
Necessidade é tudo aquilo de que precisamos, indispensável para a sobrevivência. Desejo pode ser definido como tudo aquilo que queremos usufruir. Por exemplo, todo ser humano tem necessidade de se alimentar. Se for em restaurante de luxo, torna-se um desejo.

Os desejos não são ruins. O problema surge quando são tratados como necessidades. Ao lidar com as finanças, procure ter em mente que o dinheiro é um mero instrumento para atender a necessidades e desejos e realizar sonhos. Por isso, é preciso saber administrá-lo bem.

Ponha em prática

• Eduque-se financeiramente. Não é porque lidamos com o dinheiro desde criança que não precisamos dedicar tempo e estudo a isso.
• Sonhe. Mas tão importante quant
o sonhar é realizar. Transforme sonhos em projetos: saiba onde quer chegar, internalize a visão de futuro, dimensione metas claras e objetivas, estabeleça etapas intermediárias.
• Faça escolhas equilibradas: nem tanta emoção, para não ser vítima de decisões impulsivas; nem tanta razão, a ponto de exterminar o prazer de consumir.
• Avalie o que é mais vantajoso: poupar para pagar à vista, de forma planejada, ou consumir agora e pagar mais caro depois.
• Necessidade é diferente de desejo. Ambos são importantes, mas confundir os dois conceitos pode trazer sérios problemas financeiros.

Acesse a edição completa do Notaer de outubro, leia mais matérias e conheça as novidades da versão digital: