EXPEDIÇÃO YANOMAMI

FAB transporta criança indígena para cirurgia urgente

Vítima de acidente com roçadeira, menina teve três dedos da mão comprometidos
Publicado: 04/08/2015 07:08
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

Transporte da paciente  Cabo Vinícius Santos / Agência Força AéreaA Força Aérea Brasileira (FAB) resgatou, no último sábado (01/08), uma criança indígena vítima de acidente com uma roçadeira na tribo Marauiá, localizada na fronteira com a Venezuela, a cerca de 850 km de Manaus (AM). A pequena Maria Ivani Yanomami, nove anos, teve três dedos da mão direita comprometidos e precisou ser resgatada com urgência para evitar uma infecção.

O helicóptero H-60 Black Hawk do Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), sediado em Manaus (AM), pousou na aldeia e levou a criança com o acompanhante para receber atendimento dos médicos da Organização não governamental (ONG), Expedicionários da Saúde, que estão no Pelotão Especial de Fronteira do Exército Brasileiro em Maturacá (AM). A paciente passou por cirurgia e passa bem.

“Para mim é uma grande satisfação poder ajudar outras pessoas”, declarou o Tenente José Ivan Pedroza, da FAB, um dos integrantes da tripulação do helicóptero. Ele precisou levar a menina nos braços até o atendimento médico.

O cirurgião plástico Fábio Paganini foi o médico responsável pela operação da menina. Segundo ele, a ajuda do Black Hawk e a rapidez do resgate foram fundamentais. “Ter tido o
pronto atendimento foi importante porque nós conseguimos preservar parte do dedo, o que vai manter a função da mão. Além de termos prevenido infecção. Quanto mais rápido, melhor”, explicou.

Cidadania

Para o presidente da Expedicionários da Saúde, o médico Ricardo Afonso Ferreira, a Expedição Yanomami na região conhecida como Cabeça do Cachorro evita o transporte de pacientes por grandes distâncias. A menina ferida na mão, por exemplo, teria que ser transportada até Boa Vista (RR).

De acordo com o médico, o atendimento de saúde no local marca presença do Estado. "Vai dar cidadania para esse indivíduo. Além de ser um Yanomami ele vai ter orgulho de ser brasileiro", resumiu.

imagens/original/25674/150801vsa0023(c)vinicus_santos.jpg
imagens/original/25674/150801vsa0018(c)vinicus_santos.jpg
imagens/original/25674/150801vsa0022(c)vinicus_santos.jpg