ENSINO

ITA celebra acordo de cooperação com fabricante de helicópteros

Empresa americana Sikorsky vai implantar laboratório com simulador
Publicado: 13/02/2015 10:40
Imprimir
Fonte: ITA

  ITAO Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) fechou acordo de cooperação com a empresa norte-americana Sikorsky Aircraft Corporation, fabricante de helicópteros. A assinatura aconteceu na quarta-feira (11/02), em São José dos Campos (SP). O objetivo é desenvolver o conhecimento em tecnologias para aeronaves de asas rotativas no Brasil.

Assinado pelo reitor em exercício do ITA, professor Fernando Sakane, e pelos representantes da Sikorsky, o acordo prevê apoio para inovação em helicópteros, incluindo a criação de laboratório específico no ITA, bolsas de estudo para projetos de tese de graduação em tecnologia de helicópteros e colaboração na criação de uma disciplina na área.

“Essa parceria veio para ficar, pois há muita experiência dos dois lados para compartilhar”, sintetizou Antônio Pugas, vice-presidente da Sikorsky na América Latina, fabricante de Black Hawk e o Sea Hawk, modelos utilizados em dezenas de países, inclusive no Brasil.

Segundo professor Sakane, as primeiras aeronaves desenvolvidas no DCTA foram o Convertiplano (aeronave de decolagem e pouso vertical) e o Beija-Flor, helicóptero que alçou voo e que proporcionou, também, o primeiro ensaio em voo no Centro. Após esse início, o foco se voltou para aviões, dando origem à Embraer. “Para o ITA, esse acordo com a Sikorsky nos permitirá oferecer novas disciplinas e implantar um laboratório com um simulador de helicóptero, o que representa um retorno às origens”, declara.

“Essa iniciativa conjunta do ITA e da Sikorsky é estratégica para o desenvolvimento econômico do país, uma vez que ela eleva a competitividade empresarial através do fomento à tecnologia e inovação”, disse Sebastião Cavali, secretário de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia da Prefeitura de São José dos Campos.

Para o Brigadeiro Ronaldo Yuan, Chefe do Subdepartamento Técnico do DCTA, essa parceria vai fortalecer o desenvolvimento da área a nível nacional. “Aprimorar o conhecimento em Asas Rotativas fortalece não só o ITA e a Força Aérea Brasileira, mas toda a cadeia produtiva do setor aeronáutico”, afirma.