OPERACIONAL

Esquadrão Falcão resgata indígena picada por cobra no Amapá

Publicado: 09/10/2013 16:55
Imprimir
Fonte: 1º/8º Grupo de Aviação

O Esquadrão Falcão (1º/8º GAV) realizou na teEmbarque da vítima no helicóptero  Sgt Hannirsonrça-feira (08/10) o resgate da índia Javivé de 21 anos picada por uma cobra jararaca. O incidente ocorreu na aldeia Najaty, a 320 km de Macapá. Devido à urgência do caso, o Esquadrão Falcão foi acionado e utilizou a aeronave H1-H para transportar a vítima até Macapá.

A aeronave comanda pelo Tenente Wallace Ronald Ribeiro Mariano decolou de Macapá às 8h para a aldeia de Najatv. “Após muitos nevoeiros e desvios de rota, encontramos a aldeia, ao pé da Serra de Tucumaque, o que dificultou bastante o pouso”, explica o Tenente Wallace.

A equipe formada por oito tripulantes, entre eles um médico e um enfermeiro, encontrou a vítima deitada num “tapiri” (cama improvisada feita com troncos), sofrendo os efeitos do veneno. Segundo o Tenente Médico José Guilherme Constantin Garcia, a índia estava febril, com dores no corpo, e não conseguia andar, apresentando um edema no membro inferior direito. “A reação do veneno da jararaca é muito rápida. Se não fosse o resgate de helicóptero, a vítima poderia vir a óbito, ou perder um membro”, destacou o Tenente Constantin.

Após os procedimentos de primeiros socorros, Javivé foi transportada para Macapá, recebida pela Casa de Saúde do Índio e encaminhada por eles para um hospital na região. Além da índia que sofreu a picada de cobra, o filho de um mês de Javivé e o pai da criança também embarcaram na aeronave.

O Tenente Bernardo Ferreira do Carmo realizou a primeira missão de misericórdia e diz que se sentiu motivado por ter colaborado com brasileiros que vivem isolados na Amazônia. “Fiquei muito feliz e honrado por salvar uma vida. Isto faz com que eu me orgulhe muito de fazer parte do Esquadrão Falcão, a quem cabe cumprir as missões de busca e salvamento na floresta amazônica”.