ANIVERSÁRIO

Instituto de Medicina Aeroespacial completa 19 anos de criação

Publicado: 11/10/2012 15:31
Imprimir
Fonte: SCS-IMAE

O Instituto de Medicina Aeroespacial Brigadeiro Médico Roberto Teixeira (IMAE), sediado na Universidade da Força Aérea (UNIFA), comemorou (9/10) o seu 19º ano de criação. A solenidade militar foi presidida pelo Major-Brigadeiro Médico Jorge Marones de Gusmão, Diretor de Saúde da Aeronáutica. Estiveram presentes ao evento também o Major-Brigadeiro do Ar Stefan Egon Gracza, Comandante da Universidade da Força Aérea (UNIFA) e Presidente da Comissão de Desportos da Aeronáutica, além de Comandantes, Chefes e Diretores de Organizações Militares.

A história do Instituto teve início com a inauguração da primeira Câmara Hipobárica do Brasil, instalada no Campo dos Afonsos, em 23 de outubro de 1951, com a finalidade de proporcionar aos cadetes da Escola de Aeronáutica o conhecimento das reações do organismo às condições hipobáricas da altitude, num ambiente simulado. Em 1971, essa atividade de treinamento fisiológico foi atribuída ao Centro de Especialização de Saúde da Aeronáutica (CESA), onde permaneceu até 1977, quando foi criado o Centro de Instrução Especializada da Aeronáutica (CIEAR). O treinamento fisiológico permaneceu nesse Centro até 1993, quando foi criado o Núcleo do Instituto de Fisiologia Aeroespacial (NuIFISAL); e logo depois, em 1995, o IFISAL.

A atual denominação do instituto foi dada em 9 de outubro de 2009 e representa o dimensionamento da missão do IMAE, que é desenvolver o estudo, a pesquisa, o aperfeiçoamento, o treinamento e a instrução da Medicina Aeroespacial.

O Diretor do IMAE, Coronel Médico Ricardo Gakiya Kanashiro, ressaltou a relevância da missão do Instituto e as mais recentes realizações, como por exemplo, a criação da Subdivisão Aeromédica, que tem como principal objetivo prestar apoio técnico-científico aos Médicos de Esquadrão, no campo da Saúde Operacional; e a importante atribuição do IMAE perante o Ministério da Defesa de ser a organização responsável pela formação do pessoal de saúde das três Forças Armadas, na área de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN).

Assunto(s): , ,