ATUALIZAÇÃO

DECEA implanta Operação A-CDM no Aeroporto Internacional de São Paulo

O processo integrado de decisão colaborativa contribuirá para melhorias operacionais, ambientais e econômicas em toda a cadeira aeroportuária
Publicado: 02/12/2020 08:20
Imprimir
Fonte: DECEA, por Denise e Tenente Myrian
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Monteiro

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e o Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU Airport), em Guarulhos (SP), realizaram, no dia 18 de novembro, em cerimônia interna, o lançamento da Operação A-CDM (Airport Collaborative Decision Making - Processo de Tomada de Decisão Colaborativa em Aeroportos).

O Presidente do Aeroporto de Guarulhos, Gustavo Soares Figueiredo, deu as boas-vindas às autoridades presentes e destacou a parceria com o DECEA. “É uma honra ter sido escolhido o primeiro aeroporto a trabalhar com o conceito A-CDM. Através do A-CDM, atingiremos a excelência nos serviços prestado.”, disse.

Participaram, também, da cerimônia o Vice-Diretor do DECEA, Major-Brigadeiro do Ar  Walcyr Josué de Castilho Araujo; o Chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, Brigadeiro do Ar Fernando César da Costa e Silva Braga; o Presidente da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo, Brigadeiro do Ar Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior; Presidentes e Diretores do GRU Airport, INFRAERO, Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Gol Linhas Aéreas, Azul Linhas Aéreas, Latam Airlines Brasil, Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA) e membros do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB).

O conceito A-CDM no aeroporto tem o objetivo de promover a intensa colaboração entre os parceiros, gerando uma troca de informações eficiente e padronizada entre os diversos órgãos, possibilitando maior previsibilidade operacional e garantindo maior eficiência do serviço.

“Esse conceito vai aumentar a eficiência operacional, haverá uma integração entre os órgãos de controle do espaço aéreo, a administração aeroportuária, as empresas aéreas e isso irá melhorar a pontualidade do Aeroporto de Guarulhos e, como consequência, irá aprimorar o fluxo de tráfego aéreo, nos dando a possibilidade de termos um planejamento geral muito melhor”, afirmou o Chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, Brigadeiro Braga.

O Aeroporto Internacional de São Paulo foi escolhido para ser o pioneiro no Brasil a implantar o conceito A-CDM, por ser considerado o maior complexo aeroportuário da América do Sul e a principal porta de entrada e saída de cargas do Brasil.

A implantação da Operação A-CDM é uma iniciativa do DECEA, por meio da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), oriundo de um acordo de cooperação com a Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (EUROCONTROL).

A implantação dos conceitos A-CDM, foi desenvolvido, ao longo de três anos, em conjunto com o DECEA, o GRU Airport, a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (INFRAERO) e as companhias aéreas nacionais e internacionais, resultando no desenvolvimento da ferramenta de compartilhamento das informações, ACISP (Airport Collaborative Information Sharing Platform) e na ferramenta que ordena os voos de maneira automatizada, PDS (Pre Departure Sequencer), ambas desenvolvidas pela empresa SAIPHER ATC, responsável pelo software de controle dos movimentos aéreos no âmbito do aeroporto.

Em sua apresentação, o Gerente do Empreendimento para implantação do A-CDM, Major Aviador Marcio Rodrigues Ribeiro Gladulich, falou sobre o conceito do projeto. “Hoje, na era da informação é essencial que tenhamos comunicação eficiente entre todos os participantes SISCEAB. Através dos sistemas Sistema Integrado de Gestão de Movimentos Aéreos (SIGMA), Sistema Avançado de Gerenciamento de Informações de Tráfego Aéreo e Relatórios de Interesse Operacional  (SAGITARIO) e Controle Total da Informação de Tráfego Aéreo (TATIC) nós temos acesso aos planos de voo, dados de APP e ACC, e dados da torre. O-ACDM vem para completar esse conjunto de informações com um novo ator: o aeroporto. A partir do mês de novembro de 2020 essa comunicação com todos os envolvidos se tornou possível, através da plataforma ACISP, gerando eficiência através de uma comunicação mais rápida.”, explicou.

Após a apresentação do projeto, houve um painel para esclarecimento de dúvidas dos convidados, com a participação dos representantes das empresas diretamente envolvidas com a implantação do conceito A-CDM no Aeroporto de Guarulhos.

O Diretor-Geral do DECEA, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues e o Presidente do GRU Airport descerraram uma placa de lançamento da operacionalidade do conceito A-CDM, que ficará no Centro de Controle Operacional (CCO) do Aeroporto. Em seu discurso, o Tenente-Brigadeiro Heraldo, destacou a importância do projeto A-CDM para o DECEA e para comunidade aeronáutica. “A filosofia do DECEA é a cada dia melhorar a sua prestação de serviço. Hoje vejo aqui o resultado de um trabalho que começou em 2015. A partir de hoje vamos poder mensurar o quanto de tempo nós ganhamos, o quanto de pontualidade nós melhoramos, o quanto de economia de CO2 tivemos, o quanto o passageiro foi melhor atendido nesse processo. Esse é mais um passo para termos um gerenciamento de fluxo de tráfego aéreo melhor”, pontuou o Oficial-General.

A-CDM no Brasil
O Conceito busca utilizar ao máximo a infraestrutura e os recursos do aeroporto e a capacidade do espaço aéreo, otimizando o processo por meio da troca de informações cada vez mais precisas em um nível tático e em tempo real.

A troca dessas informações proporciona melhor planejamento e previsibilidade operacional, garantindo, assim, maior eficiência do serviço. Essa metodologia pretende nivelar as necessidades dos usuários com os recursos disponibilizados pelos diversos sistemas. Assim, os envolvidos buscam integração e coordenação entre as partes, permitindo que todos conheçam as dificuldades e o cenário real e futuro de cada situação, buscando soluções eficientes, rápidas e que possam atender a todos da melhor forma.

Com a implantação do A-CDM é gerada maior pontualidade dos voos, melhoria nas medidas de controle de fluxo de tráfego aéreo (ATFM), redução de emissão de CO2 pelas aeronaves, economia de combustível por parte do operador, maior consciência das operações pelo Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) Guarulhos, e o Centro de Controle Operacional (CCO GRU).

Capacitação
Em função da pandemia da COVID-19, foi elaborada a criação de uma plataforma EAD de forma a proporcionar condições para o treinamento de todos os parceiros do processo aeroportuário, com o objetivo de permitir a continuidade do projeto. Essa fase foi realizada com todas as companhias aéreas que operam no aeroporto de Guarulhos, com o CCO do GRU Airport, EPTA da INFRAERO e do DECEA.

Para a implantação no Brasil foi necessário aproximadamente o envolvimento de 140 profissionais, a capacitação presencial foi de 327 horas e a de Ensino a Distância (EAD) de 10.952 horas, totalizando o número de 1.582 pessoas capacitadas. Tudo isso aconteceu em 3 anos e a partir da presente data teremos um ano de Operação Assistida.

"O A-CDM é muito mais do que um conjunto de sistemas funcionando de forma integrada, é um conceito, um modelo de trabalho que propicia o aumento da eficiência nas operações do aeroporto gerando benefícios a todos os stakeholders. Por isso, implica em não apenas mudança de rotinas, mas mudança de mindset em toda a cadeia de tomada de decisões. Por isso, a capacitação foi um dos aspectos mais importantes do projeto. A pandemia surgiu justamente durante o período de treinamento e tivemos de nos adequar muito rapidamente para que um dos pilares mais importantes do projeto não fosse "abalado". Além dos treinamento realizados, ainda teremos outros momento de capacitação relativos a esta fase de operação assistida e criação de indicadores, que se inicia agora.”, ressaltou um dos diretores da SAIPHER ATC, Fred Boratto.

Assista aqui ao vídeo promocional da Operação A-CDM.

Assista aqui ao vídeo Institucional do Conceito A-CDM implantando no Aeroporto de Guarulhos.