CAPACITAÇÃO

ITA realiza XXII Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa

Realizado em formato híbrido, presencial e à distância, simpósio deste ano inova no modelo de participação
Publicado: 06/10/2020 15:56
Imprimir
Fonte: ITA, por Capitão Fábio Cox
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Monteiro

Nos dias 29 e 30 de setembro, foi realizado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP), a 22ª edição do Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa (SIGE).

Inserido na Pós-graduação do ITA, o SIGE é organizado pela Comissão de Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO), e conta com a participação voluntária dos seus alunos de mestrado e doutorado. O Simpósio propõe temas ligados ao ensino, pesquisa e desenvolvimento na área de Defesa, em sintonia com as orientações estratégicas do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), e busca proporcionar oportunidades de interação entre os setores operacionais das Forças Armadas, acadêmicos e industriais.

Como forma de adaptação às novas demandas decorrentes das medidas de prevenção à pandemia da COVID-19, o SIGE foi organizado num formato de participação inovador. O simpósio teve participação presencial de um público reduzido no primeiro dia e participação à distância nos dois dias. Participaram do evento representantes dos Comandos da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Aeronáutica, e de organizações da sociedade civil, tais como, universidades, órgãos de fomento e indústria de defesa.

Neste ano, 120 revisores independentes analisaram 90 artigos científicos submetidos, tendo sido selecionados 36 trabalhos para apresentação oral e 20 para apresentação em pôster, contemplando as áreas de guerra eletrônica e sensoriamento remoto, comando e controle e defesa cibernética, análise operacional e engenharia logística, sistemas de armas e aplicações espaciais, defesa química, biológica, radiológica, nuclear e bioengenharia.

O Coordenador Geral do Simpósio, Coronel Especialista em Comunicações, Olympio Lucchini Coutinho, comenta sobre o Simpósio. “Este está sendo um ano atípico, que nos obrigou a oferecer o SIGE em um formato híbrido, presencial e a distância. Adotamos um rigoroso protocolo sanitário de prevenção contra a COVID-19. Optamos por esse formato para, mesmo de forma reduzida, não perder uma importante característica de um encontro desta natureza: reunir mentes brilhantes para discutir ciência e tecnologia. Talvez sejamos um dos primeiros Simpósios realizados no Brasil nesse formato, na direção de um novo normal que tanto se anseia nesses tempos difíceis", afirmou.

No dia 29, o evento contou com palestras plenárias, transmitidas simultaneamente pela internet, de autoridades da Aeronáutica, da academia e da indústria. A palestra de abertura foi realizada pelo  Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues, que discorreu sobre a Organização Militar dando ampla visão das realizações, potencialidades e possibilidades de interações com os diversos atores nas atividades aeroespaciais.

Em seguida, foi proferida a palestra do Diretor-Presidente do Conselho Técnico Administrativo da FAPESP, Doutor Carlos Américo Pacheco, também ex-Reitor do ITA. Intitulada “Novos Desafios da Revolução Industrial: Tecnologias e Modelos de Negócios Duais”, a exposição proporcionou uma reflexão sobre os novos horizontes, tanto nas atividades de defesa como nas de fins civis, descortinados pelos avanços tecnológicos.

O período da tarde, iniciou com a apresentação da palestra proferida pelo Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Major-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara, que tratou do modelo da Tripla Hélice utilizado no DCTA com o objetivo de otimizar a capacidade de transformar o conhecimento científico em inovação tecnológica, a partir das interações entre governo, empresas e universidades.

O primeiro dia encerrou com a participação de uma representante da indústria de defesa, Andreia Alves, Engenheira de Aplicação da Empresa Rohde & Schwarz, que apresentou a palestra “Sistema de Simulação de Sinais Complexos para Radares”. O SIGE também contou com apresentações temáticas em Defesa das empresas Avibras, Keysight, Technologies e AEL Sistemas, além do apoio do Comando de Preparo (COMPREP) e do Ministério de Defesa.

Na quarta-feira (30), segundo dia do evento, as apresentações foram realizadas totalmente de forma on-line, em sua maior parte com exposições de artigos nas sessões técnicas virtuais. A 22ª edição do Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa encerrou-se com as palavras do Reitor do ITA, Professor Doutor Anderson Ribeiro Correia, também realizada remotamente por transmissão de vídeo. “O SIGE foi um sucesso, apesar da crise causada pela COVID-19, fizemos um belíssimo trabalho. Este simpósio é um evento que faz parte de um contexto composto pelos cursos de pós-graduação e laboratórios do ITA, assim como de todos os participantes externos ao Instituto. Parabenizo a todos os envolvidos na organização pelo esforço e eficiência”, agradeceu.

Os trabalhos estão disponíveis no site do SIGE.

Fotos: Capitão Fábio Cox/ITA