BUSCA E SALVAMENTO

Força Aérea Brasileira realiza missão de Busca e Salvamento no Pará

SC-105 Amazonas e H-60 Black Hawk foram empregados para localizar helicóptero desaparecido e resgatar ocupantes
Publicado: 09/09/2020 18:39
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Tenente-Coronel Santana

Duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) realizaram missão de Busca e Salvamento na região amazônica, na madrugada desta terça-feira (8). Um SC-105 Amazonas, operado pelo Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAV) – Esquadrão Pelicano, foi empregado para fazer as buscas na área do município de Itaituba (PA), onde localizou piloto e passageiros de uma aeronave considerada desaparecida. Um helicóptero H-60 Black Hawk, do Sétimo Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (7°/8° GAV) - Esquadrão Harpia, completou o resgate.

O helicóptero Robinson R44, que decolou da cidade de Jacareacanga (PA), fez um pouso de precaução em um banco de areia do Rio Tapajós e ficou sem comunicação. O Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico Amazônico (SALVAERO), unidade da FAB responsável por coordenar buscas aéreas na região, foi notificado, na segunda-feira (7), sobre o desaparecimento da aeronave e acionou os Esquadrões para a missão. Os resgatados foram entregues em boas condições às famílias em Itaituba. 

O Comandante do Esquadrão Pelicano, Tenente-Coronel Aviador Leonardo Machado Guimarães, explicou que a tripulação utilizou 100% da capacidade tecnológica para conseguir realizar as buscas. Os militares usaram óculos de visão noturna (NVG, sigla em inglês para Night Vision Goggles) e o sistema eletro-óptico infravermelho da aeronave com câmera FLIR (Forward Looking Infra-Red). “Cumprir esse desafio com o uso desses recursos é mais um grande marco para nossa história. Para nós, é uma honra continuar salvando vidas”, acrescentou.

O Comandante do Esquadrão Harpia, Tenente-Coronel Aviador Leonardo Ell Pereira, disse que esse acionamento representa a alta capacidade de pronta-reposta da FAB. “Mesmo em condições adversas, as tripulações conseguiram concluir a missão com êxito, utilizando o sistema NVG. Demonstramos, mais uma vez, que estamos sempre prontos para salvar vidas”, acrescentou.

Fotos: 7º/8º GAV e 2º/10º GAV

 

 

imagens/original/40853/busca2.jpg