ENSINO

Universidade da Força Aérea realiza aula de abertura dos programas de pós-graduação

Quarenta novos alunos começaram o Mestrado Profissional
Publicado: 10/03/2020 15:15
Imprimir
Fonte: UNIFA
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Elias - Revisão: Capitão Oliveira Lima

Os alunos das Turmas de 2020 dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Aeroespaciais (PPGCA) e em Desenvolvimento Humano Operacional (PPGDHO) participaram, no dia 2 de março, da Aula de Abertura dos Cursos de Mestrado Profissional do Campus da Universidade da Força Aérea (UNIFA), localizada no Rio de Janeiro (RJ).

O evento contou com as participações do Comandante e Reitor da UNIFA, Major-Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme Silveira de Medeiros; do Vice-Reitor Acadêmico, Brigadeiro Intendente Luiz Tirre Freire; do Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, Brigadeiro de Infantaria Augusto Cesar Amaral, além de representantes das Pró-Reitorias, Corpo Docente, militares e civis do efetivo.

Pela primeira vez, a aula contemplou a interação dos dois cursos de mestrado da UNIFA, reunindo alunos civis e oficiais das três Forças Armadas. Iniciaram os cursos, 40 novos alunos, sendo 25 (vinte e cinco) no Mestrado em Ciências Aeroespaciais e 15 (quinze) no Mestrado em Desempenho Operacional. “Os cursos de Pós-Graduação ministrados na UNIFA possuem grande relevância, em função das pesquisas aqui desenvolvidas e conhecimentos produzidos para o Setor Aeroespacial”, ressaltou o Major-Brigadeiro Medeiros.

O PPGCA objetiva analisar, interpretar e compreender os fatores internos e externos, capazes de influenciar o preparo e emprego do Poder Aeroespacial Brasileiro e, desde o seu reconhecimento, em 2012, pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação (MEC), já formou 73 mestres. Já o PPGDHO, aprovado em 2018 pela CAPES, visa o desenvolvimento de produtos, métodos, técnicas, processos e inovações técnico-profissionais que atendam às necessidades específicas de melhoria do desempenho operacional dos militares das Forças Armadas e conta com a participação efetiva de militares da Marinha compondo o Corpo Docente, fruto de cooperação acadêmica com o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN).

“Os produtos resultantes das pesquisas vêm colaborando para o progresso da Força Aérea e para o fortalecimento da Área de Defesa junto ao meio acadêmico”, destacou o Brigadeiro Tirre Freire.

Mais informações sobre os cursos de mestrado profissional da UNIFA, suas áreas de concentração, linhas de pesquisa e requisitos para ingresso podem ser obtidas aqui.

 

Reunião

A Universidade da Força Aérea (UNIFA) realizou, em 6 de fevereiro, a primeira reunião de coordenação do projeto de pesquisa que irá estudar os efeitos físicos, fisiológicos e psicológicos dos pilotos de aeronaves de alta performance.

Docentes do Programa de Pós-Graduação em Desempenho Humano Operacional (PPGDHO) integram grupo multi-institucional para estudos focados na capacitação física do futuro piloto do F-39 (Gripen).

O Projeto “Fatores determinantes do desempenho humano na aviação militar frente às novas tecnologias” foi aprovado no último edital de seleção do Programa de Cooperação Acadêmica em Defesa Nacional (PROCAD-DEFESA) e terá a duração de quatro anos. O PROCAD-DEFESA tem por objetivo fomentar e apoiar o trabalho conjunto entre instituições de pesquisa civis e militares na formação de recursos humanos na área de Defesa.

Além da UNIFA e do Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE), o Projeto conta com a participação da Marinha do Brasil, representada pela Diretoria de Sistemas de Armas da Marinha (DSAM), pelo Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC) e pelo Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN). A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Instituto Nacional de Cardiologia (INC) e a Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) são as instituições civis parceiras contempladas nesse projeto.

O Pró-Reitor de Apoio à Pesquisa e Ensino da UNIFA, Brigadeiro de Infantaria Augusto Cesar Amaral, disse que a expectativa é muito grande em relação aos resultados das pesquisas que serão desenvolvidas. “Conseguimos reunir um grupo de especialistas de alto renome em torno desse projeto que, com certeza, gerará bons frutos para a Força Aérea", frisou.

 

Fotos: Soldado Mascarenhas /UNIFA