ADEUS

T-27 Tucano faz último voo na Esquadrilha da Fumaça

Publicado: 01/04/2013 07:50
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

>


Por quase 30 anos ele reinou soberano como protagonista nas mais de 2,3 mil apresentações da Esquadrilha da Fumaça no Brasil e no exterior. No domingo (31/3), porém, o T-27 Tucano se despediu oficialmente no show aéreo realizado no Pontão do Lago Sul, em Brasília. A partir de agora, as manobras passarão a ser realizadas pelas aeronaves de caça A-29 Super Tucano. 

O público começou a chegar cedo para a última demonstração do Tucano. Crianças, adolescentes e aficionados pela aviação presenciaram as últimas manobras e acrobacias do avião que desde sua incorporação à Fumaça, em 1983, já completou mais de 85 mil horas de voo.

O casal George Araújo e Isabela Pinheiro já estava a postos uma hora e meia antes do início do show. Nas mãos, a máquina fotográfica para registrar todos os momentos da despedida. “Adoramos a apresentação, foi muito legal. O Tucano vai deixar saudade,mas agora com a nova aeronave vai melhorar ainda mais”, disse Araújo que tirou nada menos que 1,2 mil fotos no evento.

Edmar Sousa Amorim, outro fã incondicional da Fumaça, sempre que possível acompanha as apresentações da Esquadrilha. Mas esta foi especial. Como quem se despede de um velho amigo, ele sintetizou o sentimento que nutre pela Fumaça e pelo T-27 Tucano.

“Essa despedida é um marco, principalmente para nós que acompanhamos a Esquadrilha por um longo tempo. Cada apresentação que assistimos não tem preço, é única. É como se estivéssemos sempre vendo o show pela primeira vez”, afirmou Amorim.

Os Tucanos serão substituídos pelos A-29 Super Tucano, utilizados pela Força Aérea Brasileira (FAB) em missões de ataque e defesa aérea nas regiões de fronteira.
“Essa mudança era necessária, pois a aeronave atinge a sua vida útil e precisa ser substituída. O T- 27 conquistou fãs não só entre os pilotos, por se tratar de uma aeronave fantástica para se pilotar, mas também entre o público, que no Brasil todo e em grande parte do mundo teve a oportunidade de entrar em contato com um produto fabricado pela indústria aeronáutica brasileira”, ressaltou o comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Aviador Marcelo Gobett Cardoso.

A partir de 1º de abril, as demonstrações da Esquadrilha da Fumaça ficarão suspensas. As atividades serão retomadas após o término do treinamento nas novas aeronaves A-29 Super Tucano.

“Nós já iniciaremos um programa de implantação operacional com a nova aeronave. Estimamos que dentro de um prazo de seis a oito meses já tenhamos condições de realizar a primeira demonstração, mas isso vai depender de vários fatores, principalmente a adaptação da aeronave às manobras e a conclusão do display de acrobacias”, avaliou o comandante da Fumaça.