NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL G1


Treinamento com aviões da Força Aérea Brasileira chama a atenção de moradores de Goiânia

Voos fazem parte do curso de ação de paraquedistas do Exército e de pilotos da FAB para infiltração em locais de conflito.

Jamyle Amoury, G1 Go | Publicada em 15/10/2020 11:25

Voos constantes de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) chamam a atenção de moradores de Goiânia. As aeronaves transportam militares que fazem parte do curso de treinamento dos novos pilotos da corporação e dos paraquedistas do Comando de Operações Especiais do Exército (Copesp).

O curso é realizado desde o dia 8 de setembro e deve terminar nesta quinta-feira (15), com possibilidade de extensão pela Aeronáutica até o próximo dia 23 de outubro. Segundo os militares, o baixo tráfego aéreo em Goiânia auxilia a realização dos voos para o treinamento, além de a capital ter questões logísticas e meteorológicas favoráveis.

"Goiânia foi escolhida, primeiramente, por questões logísticas, porque para fazer a parte do curso operacional na fase avançada com estagiários e pilotos, precisamos fazer o lançamento de pessoal e, aqui em Goiânia, a gente tem uma tropa muito operacional. Outro requisito é a questão meteorológica, por ser uma época de estiagem, com poucas chuvas e vento calmo facilita bastante para a gente essa parte do treinamento", explicou o tenente-coronel aviador Ailton David Cabral Júnior, comandante do esquadrão.

Saltos

Os paraquedistas se preparam no antigo saguão do Aeroporto Santa Genoveva, onde entram no bimotor modelo 2312 da FAB, e seguem para os saltos em Guapó, na Região Metropolitana de Goiânia. Os saltos são realizados de uma altura de até 3 km do chão.

"Estamos de 2,5 a 3 mil metros do solo. Esse treinamento é feito para realizar uma infiltração em um lugar dominado pelo inimigo onde uma tropa normal não pode entrar. É uma das maneiras de chegar num território de conflito", disse Ezio Vieira, sargento das forças especiais.

Segundo a equipe que comanda a ação, ao todo, mais de 700 militares participam do curso e em torno de 16 voos são realizados por dia. Em pouco mais de um mês de treinamento, mais de 1,5 mil saltos já foram realizados pelos paraquedistas.

PORTAL TECNOLOGIA E DEFESA


FAB recebe último caça F-5 modernizado pela Embraer


Paulo Roberto Bastos Jr | Publicada em 16/10/2020

Hoje, dia 15 de outubro, foi realizada, na unidade da Embraer de de Gavião Peixoto, a cerimônia de entrega do último caça F5M modernizado pela Embraer para a Força Aérea Brasileira (FAB), um modelo biplace (F-5FM), matrícula FAB 4810, encerrando um programa cujas primeiras entregas aconteceram em 2005.

A Embraer, em parceria com a empresa AEL Sistemas, foi responsável pela atualização de 49 aviões, implementando novas funções a bordo, como radar multimodo e suporte para armamentos sofisticados, todas integradas e gerenciadas por software embarcado e computadores de missão, a um custo avaliado de US$ 285 milhões.

 

 

 

DEFESA AÉREA & NAVAL


COMAE recebe visita de Comitiva do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência


Luiz Padilha | Publicada em 15/10/2020 10:46

Nesta quarta-feira (14), o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), situado em Brasília (DF), recebeu a visita de uma comitiva liderada pelo Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Augusto Heleno Ribeiro Pereira.

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, e o Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, recepcionaram a comitiva, composta por autoridades das Três Forças Armadas.

O Comandante da Aeronáutica deu as boas-vindas ao Ministro Augusto Heleno e falou da importância da visita do Ministro e comitiva ao COMAE, uma vez que tiveram a  oportunidade de conhecer “in loco” as atividades e missões atribuídas e de responsabilidade da Força Aérea Brasileira quanto à Defesa Aérea e ao Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE).

A comitiva conheceu os processos de trabalho dos diversos setores do COMAE e visitou as instalações do Centro de Operações Espaciais (COPE).

Durante sua apresentação, o Tenente-Brigadeiro Domingues explicou como a atuação do COMAE contribui para o cumprimento da missão da FAB, por meio do planejamento e execução de emprego do Poder Aeroespacial. Além disso, o Oficial-General abordou o trabalho conjunto com a Marinha do Brasil e com o Exército Brasileiro, que, de forma sinérgica, corrobora com a defesa da Pátria.

“Essa visita se reveste de uma importância fundamental, uma vez que nós estamos apresentando o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais [PESE] a uma autoridade do governo, o Ministro General Heleno, onde ele teve a oportunidade de conhecer, não só como funciona o Comando de Operações Aeroespaciais, mas a essência desse funcionamento, mostrar  as potencialidades que temos, não só nos múltiplos vetores que possuímos, mas, em particular, a parte satelital, que é o futuro do País”, declarou o Comandante do COMAE.

Ao final da visita institucional, o Ministro Augusto Heleno comentou sobre a dimensão do poder aeroespacial empregado pelo COMAE. “Só uma organização como a Força Aérea Brasileira, que é um orgulho para todos nós, é capaz de gerir, fazer o aproveitamento de tudo que está aqui da melhor maneira possível e oferecendo ao Brasil toda a sua dedicação, abnegação e competência, numa instalação como essa”, enfatizou.

Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Flávia Rocha

Edição: Agência Força Aérea – Revisão: Major Monteiro

Fotos: Soldado Wilhan Campos / CECOMSAER

Vídeo: Sargento Barros, Sargento Poletto e Sargento Keyla dos Santos / CECOMSAER

PORTAL AEROFLAP


FAB participa de treinamento conjunto do Ministério da Defesa


André Magalhães | Publicada em 15/10/2020

Visando à interoperabilidade das três Forças Armadas, o Ministério da Defesa promoveu a Operação Poseidon, no período de 5 a 9 de outubro. A Força Aérea Brasileira (FAB), juntamente com a Marinha do Brasil (MB) e o Exército Brasileiro (EB), participou do treinamento conjunto de infiltração com Forças Especiais. O adestramento objetivou o emprego de helicópteros das Forças Singulares em navios da Marinha do Brasil, bem como no apoio às Operações Especiais.

O treinamento, que contou com a formação de pilotos e tripulantes da FAB, foi realizado no Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) – Atlântico, embarcação da Marinha, considerado o maior navio de guerra da América Latina. Para a ação, o navio ficou ancorado no litoral sul do Rio de Janeiro (RJ). 

Durante a semana de treinamento, a FAB empregou o helicóptero H-36 Caracal e realizou intercâmbio de Táticas, Técnicas e Procedimentos (TTP) relacionadas à infiltração e retirada de Forças Especiais por meios aéreos. Os procedimentos praticados poderão ser adotados em casos de evacuação aeromédica, evacuação de não-combatentes ou em operações humanitárias.

Um dos participantes foi o Tenente Aviador Vitor Gaia Cardoso,  do Esquadrão Puma (3º/8º GAV). “Realizamos treinamentos de infiltração e exfiltração de tropas dos grupamentos de Operações Especiais do Exército Brasileiro, da Marinha e da Força Aérea, a partir do navio. Utilizaram-se das técnicas de Pouso de Assalto, Fast Rope, Tiro Lateral e Progressão em Terreno Hostil. Além disso, aplicamos recursos como os Óculos de Visão Noturna para que pudéssemos operar no terreno até mesmo após o pôr-do-sol”, explicou.

O Comandante do Esquadrão Puma, Tenente-Coronel Aviador Ivaldeci Hipólito de Medeiros Neto, destacou a importância da qualificação.

“Foram três semanas de instruções, treinamento e muito aprendizado. As tripulações tiveram a oportunidade de operar embarcados no PHM Atlântico e de conhecerem um pouco mais da interoperabilidade das Forças Armadas. Agora eles trarão o conhecimento adquirido para incrementar a doutrina da nossa Aviação. Esperamos que mais operações como esta ocorram daqui para a frente e que possamos capacitar cada vez mais tripulantes”, disse.

Fonte: FAB

Embraer entrega o último caça F5-M modernizado para a FAB


Pedro Viana | Publicada em 15/10/2020 17:55

Foi realizada hoje (15/10) a cerimônia de entrega do último caça F5-M modernizado pela Embraer para a Força Aérea Brasileira (FAB) em Gavião Peixoto.

A Embraer foi responsável pela atualização de 49 aviões, implementando novos sistemas eletrônicos, displays multifuncionais, contra-medidas eletrônicas, novo radar multimodo e a capacidade de empregar armamentos mais modernos, todos integrados e gerenciados por software embarcado e computadores de missão.

Em outubro de 2006, o 1º Grupo de Aviação de Caça recebeu seu primeiro F-5M. A aeronave, que já operava no País desde 1975, passou por uma modernização e atualização de seus equipamentos.

O caça ainda recebeu o Radar Griffo, um Sistema de Enlace de Dados com criptografia (DATA-LINK), Sistema de Contramedidas Eletrônicas (RWR, Chaff e Flare), Mira Montada no Capacete (HMD – Helmet Mounted Display), atualização do armamento com o binômio DERBY (Míssil ativo com Guiamento RADAR) e Python IV (Míssil ativo com Guiamento Infravermelho).