Homenagem


A Força Aérea Brasileira presta homenagem a todos os integrantes da Aviação de Transporte.


KC-390: O futuro da Aviação de Transporte


Fruto da capacitação tecnológica, o KC-390 vai significar um salto operacional para as Forças Armadas e um avanço para a indústria aeronáutica brasileira. A Força Aérea Brasileira (FAB) é responsável por todo o investimento ocorrido no desenvolvimento do KC-390, que deverá se tornar a espinha dorsal da aviação de transporte da instituição nos próximos anos. Ao todo, 28 unidades foram encomendadas e devem ser entregues no segundo semestre de 2018.

O processo de gestação do jato militar foi desenvolvido pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) – unidade ligada à FAB, a partir das demandas operacionais. O objetivo é reunir em um só avião a capacidade de atender inúmeras missões, como busca e salvamento, transporte, reabastecimento em voo, lançamento de cargas e paraquedistas, evacuação aeromédica, combate a incêndio florestal, entre outras.

Um trabalho feito em conjunto com engenheiros da Embraer, possibilitou chegar às dimensões da plataforma criada para o KC-390. Uma aeronave de asa alta, de grandes proporções, com motores a jato, capaz de pousar em pistas não pavimentadas e não preparadas, além de contar com tecnologia de ponta empregada em diversas áreas. Entre as inovações, o jato tanque pode ser reabastecido e reabastecer em voo - inclusive helicópteros - e também pousar na Antártida.

Na configuração do cockpit, são cinco displays touchscreen, com telas que facilitam a navegação do piloto e a mudança de comandos com apenas um toque. O sistema aviônico é desenvolvido pela empresa norte-americana Rockwell Collins, que dispensa o uso de relógios, medidores e termômetros.

Ficha Técnica
Fabricante: Embraer S.A.
Envergadura: 35,05 m
Comprimento: 35,20 m
Altura: 11,84 m
Velocidade máxima de cruzeiro: 470 nós (870 km/h) / Mach 0,80
Altitude máxima: 36.000 pés (11.000 m)
Alcance (c/ 23 toneladas de carga): 1.380 milhas náuticas (2.556 km)
Alcance de Translado: 3.350 milhas náuticas (6.204 km)
Configurações de carga: 80 soldados, 66 paraquedistas, 74 macas, 7 pallets 463L, 3 veículos Humvee, 1 helicóptero BlackHawk, um blindado LAV-25, entre outras.


O cargueiro da FAB vai ser o único da categoria que conta com o sistema de comando de voo eletrônico fly-by-wire que, além de dar maior eficiência para pilotagem, também vai proporcionar uma integração com as demais missões. Um exemplo é o lançamento de carga. O uso dos controles eletrônicos vai mensurar comportamento do avião durante a missão, que responde a essa dinâmica e repassa as informações ao piloto.

As missões da Aviação de Transporte


Ao todo, são 14 unidades aéreas da Aviação de Transporte na Força Aérea Brasileira. Atualmente, a aviação é equipada com os modelos C-767, C-130 Hércules, C-105 Amazonas, C-99, C-97 Brasília, C-98 Caravan, C-95 Bandeirante e U-35 Learjet. As unidades estão sediadas em Manaus (AM), Belém (PA), Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ), Canoas (RS), Campo Grande (MS) e Brasília (DF).

Os esquadrões podem exercer as seguintes Ações de Força Aérea, geralmente relacionadas com a Tarefa de Sustentação ao Combate:
Assalto Aeroterrestre
Busca e Salvamento
Evacuação Aeromédica
Exfiltração Aérea
Infiltração Aérea
Transporte
Reabastecimento em Voo
Transporte Aéreo Logístico
Combate a Incêndio
Transporte Especial

Na última década, a FAB tem se destacado em realizar treinamentos onde as aeronaves de transporte têm um papel estratégico, e não apenas de apoio. Foi o caso da última edição da CRUZEX, em 2013, e do exercício Mapple Flag, realizado no Canadá em 2012.

A Aviação de Transporte já participou de diversas missões reais, como o transporte de mantimentos, remédios e água potável no Haiti em 2010; o ressuprimento dos Pelotões de Fronteira do Exército; o transporte de órgãos para transplante em diversas regiões do País; o repatriamento de brasileiros do Suriname, do Líbano e do Equador, entre outras.

Histórico - A data 12 de junho celebra a Aviação de Transporte da FAB em homenagem a uma de suas mais célebres missões: o Correio Aéreo Nacional (CAN). Neste dia, em 1931, os Tenentes Nelson Freire Lavenére Wanderley e Casemiro Montenegro Filho realizaram aquele que foi considerado o primeiro voo do CAN da história. A bordo de um Curtiss Fledgling K-263 saíram do Rio de Janeiro (RJ) e levaram um malote com duas cartas até São Paulo (SP).

História do CAN

Parte 1

A FAB TV apresenta a saga do Correio Aéreo Nacional, o CAN. O programa convida você para embarcar na aventura que desbrava os caminhos mais desafiantes do Brasil, lutando pela integração nacional e pela inclusão social de todos os brasileiros.




Parte 2

Nesse outro vídeo você vai assistir aos depoimentos dos pioneiros e os momentos mais desafiantes que eles passaram ao desbravarem o território brasileiro.

Treinamentos da Aviação de Transporte

Confira, no vídeo abaixo, os esquadrões da Aviação de Transporte em treinamento de lançamento de carga durante a Transportex de 2014.





Um teatro de operações simulado foi montado na fase avançada do exercício operacional Transportex 2014 para treinar manobras evasivas e o sistema de autodefesa das aeronaves de transporte. Eles cumpriram missões em ambiente hostil com a presença de ameaças como caças e defesa antiaérea. Veja as imagens:

Esquadrões de Transporte da FAB


Passe o mouse sobre as bolachas dos esquadrões para visualizar algumas informações.


1º/1º GT

PRIMEIRO ESQUADRÃO DO
PRIMEIRO GRUPO DE TRANSPORTE
Nome: Esquadrão Gordo
Sede: Ala 11
Rio de Janeiro (RJ)
Aeronave: C-130 Hércules

1º/2º GT

PRIMEIRO ESQUADRÃO DO
SEGUNDO GRUPO DE TRANSPORTE
Nome: Esquadrão Condor
Sede: Ala 11
Rio de Janeiro (RJ)
Aeronave: C-97 Brasília e C-99

2º/2º GT

SEGUNDO ESQUADRÃO DO
SEGUNDO GRUPO DE TRANSPORTE
Nome: Esquadrão Corsário
Sede: Ala 11
Rio de Janeiro (RJ)
Aeronave: 767 Boeing

1º GTT

PRIMEIRO GRUPO DE TRANSPORTE
DE TROPA
Nome: Esquadrões Coral e Cascavel
Sede: Ala 11
Rio de Janeiro (RJ)
Aeronave: C-130 Hércules

1º/5º GAV

PRIMEIRO ESQUADRÃO DO QUINTO GRUPO DE AVIAÇÃO
Nome: Esquadrão Rumba
Sede: Ala 10
Natal (RN)
Aeronave: C-95 Bandeirante

1º/9º GAV

PRIMEIRO ESQUADRÃO DO NONO GRUPO DE AVIAÇÃO
Nome: Esquadrão Arara
Sede: Ala 8
Manaus (AM)
Aeronave: C-105 Amazonas

1º/15º GAV

PRIMEIRO ESQUADRÃO DO DÉCIMO QUINTO GRUPO DE AVIAÇÃO
Nome: Esquadrão Onça
Sede: Ala 5
Campo Grande (MS)
Aeronaves: C-105 Amazonas e C-98 Caravan

GTE

GRUPO DE TRANSPORTE ESPECIAL
Sede: Ala 1
Brasília (DF)
Aeronave: VC-99 (Embraer E135 e Embraer E145), VC-1 (Airbus A319), VC-2 (Embraer E190) e helicópteros VH-34, VH-35 e VH-36

1º ETA

PRIMEIRO ESQUADRÃO
DE TRANSPORTE AÉREO
Nome: Esquadrão Tracajá
Sede: Ala 9
Belém (PA)
Aeronave:C-95 Bandeirante, C-97 Brasília e C-98 Caravan

2º ETA

SEGUNDO ESQUADRÃO
DE TRANSPORTE AÉREO
Nome: Esquadrão Pastor
Sede: Ala 10
Natal (RN)
Aeronave: C-95 Bandeirante, C-97 Brasília e C-98 Caravan

3º ETA

TERCEIRO ESQUADRÃO
DE TRANSPORTE AÉREO
Nome: Esquadrão Pioneiro
Sede: Ala 12
Rio de Janeiro (RJ)
Aeronave: C-95 Bandeirante

5º ETA

QUINTO ESQUADRÃO
DE TRANSPORTE AÉREO
Nome: Esquadrão Pégaso
Sede: Ala 3
Canoas (RS)
Aeronave: C-95 Bandeirante, C-97 Brasília e C-98 Caravan

6º ETA

SEXTO ESQUADRÃO
DE TRANSPORTE AÉREO
Nome: Esquadrão Guará
Sede: Ala 1
Brasília (DF)
Aeronave: Learjet U-35A, C-95 Bandeirante, C-97 Brasília e C-98 Caravan

7º ETA

SÉTIMO ESQUADRÃO
DE TRANSPORTE AÉREO
Nome: Esquadrão Cobra
Sede: Ala 8
Manaus (AM)
Aeronave: C-97 Brasília e C-98 Caravan


Veja a localização dos esquadrões no Brasil.


Aeronaves de Transporte


Conheça as aeronaves de transporte.


C-95M BANDEIRANTE
Envergadura: 15,32m
Comprimento: 15,10m
Peso máximo de decolagem: 5.900 kg
Velocidade máxima: 230kt (426 km/h)
Teto de Serviço: 25.000ft (7.020m)



C-97 BRASÍLIA
Envergadura: 19,78m
Comprimento: 20,07m
Peso máximo de decolagem: 11.990 kg
Velocidade máxima: 328kt (608 km/h)
Teto de Serviço: 32.000ft (9.754m)



C-98 CARAVAN
Envergadura: 15,87m
Comprimento: 12,67m
Peso máximo de decolagem: 3.929 kg
Velocidade máxima: 175kt (324 km/h)
Teto de Serviço: 25.000ft (7.620m)



C-99
Envergadura: 20,04 m
Comprimento: 28,45 m
Peso máximo de decolagem: 20.100 kg
Velocidade máxima: 0.78 Mach
Teto de Serviço: 37.000 ft (11.278 m)



C-105 Amazonas
Envergadura: 25,81m
Comprimento: 24,50m
Peso máximo de decolagem: 23.200 kg
Velocidade máxima: 246kt (457km/h)
Teto de Serviço: 25.000ft (7.020m)



C-130 HÉRCULES
Envergadura: 40,40m
Comprimento: 29,80m
Peso máximo de decolagem: 69.750 kg
Velocidade máxima: 320kt (593 km/h)
Teto de Serviço: 32.000ft (9.754m)



C-767 Boeing
Envergadura: 47.57m
Comprimento: 54,94m
Peso máximo de decolagem: 184.612 kg
Velocidade máxima: 493kt (913 km/h)
Teto de Serviço: 43.100ft (13.136m)

Álbum de fotos




Canção da Aviação de Transporte


Letra - Brigadeiro do Ar Ivan Moacyr Frota
Música - Sargento Músico Bartholomeu Sérgio de Alcântara Silva
Lançar! Suprir! Resgatar!
Lançar! Suprir! Resgatar!

Aviação de Transporte de Tropa
Teu destino é voar e lutar
Junto ao paraquedista teu irmão
Pela pátria a vitória alcançar.

Tuas asas conduzem mais longe
As cores tão vivas de tua bandeira
Com as forças de ar, terra e mar
Levar a glória à Nação Brasileira.

Lançar! Suprir! Resgatar!
Brado de vibração
Lançar! Suprir! Resgatar!
Nossa sagrada missão.




TEXTO: Tenente Jornalista João Elias  |  WEBDESIGN: Cabo Sad Lucas Marçal Freitas