Entenda


O que é a Operação Ostium?



A Ostium é uma operação de reforço na vigilância do espaço aéreo sobre a região de fronteira do Brasil, realizada desde o início de 2017 pela Força Aérea Brasileira. O objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico.

Em um primeiro momento, em março deste ano, houve o deslocamento de estruturas compostas por radares e/ou aeronaves para a região de fronteira com Paraguai, Argentina e Bolívia.

Nessa primeira fase, já encerrada, as cidades de Chapecó (SC), Corumbá (MS), Dourados (MS), Campo Grande (MS), Cascavel (PR) e Foz do Iguaçu (PR) receberam reforços de tropas e equipamentos para atuar no combate a tráfegos ilícitos. O resultado foi uma média de quatro interceptações de aviões irregulares por dia, apenas nessas regiões.

Durante o ano, outras fases da Operação Ostium foram deflagradas, em diferentes pontos da faixa de fronteira. A diferença para a primeira delas, de caráter dissuasório, é que fases posteriores estão sendo sigilosas. O objetivo é, a partir do elemento surpresa, levar a zero o número de tráfegos ilícitos na fronteira.

As ações estão sendo coordenadas a partir do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), localizado em Brasília (DF), e fazem parte do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), do Ministério da Defesa.



Notícias


Confira o que já foi publicado pela FAB sobre a Operação Ostium.





Vídeos




Acesse todos os vídeos
na nosssa Playlist



Twitter



Meios empregados


Saiba quais são os meios aéreos da operação.




A-29
Aeronave de caça:
Envergadura: 11,14 m
Comprimento: 11,34 m
Peso máximo de decolagem: 5.400 kg
Velocidade máxima: 320 kt (593 km/h)
Teto de Serviço: 34.999 ft (10.668 m)



E-99
Aeronave de controle e alarme em voo
Envergadura: 21m
Comprimento: 29,87m
Peso máximo de decolagem: 24.000 kg
Velocidade máxima: 525kt (955 km/h)
Teto de Serviço: 30.000ft (9.144m)



SC-105
Aeronave de busca e salvamento
Envergadura: 25,81m
Comprimento: 24,50m
Peso máximo de decolagem: 23.200 kg
Velocidade máxima: 246kt (457km/h)
Teto de Serviço: 25.000ft (7.020m)



C-105
Aeronave de transporte
Envergadura: 25,81m
Comprimento: 24,50m
Peso máximo de decolagem: 23.200 kg
Velocidade máxima: 246kt (457km/h)
Teto de Serviço: 25.000ft (7.020m)



C-98
Aeronave de transporte
Envergadura: 15,87m
Comprimento: 12,67m
Peso máximo de decolagem: 3.929 kg
Velocidade máxima: 175kt (324 km/h)
Teto de Serviço: 25.000ft (7.620m)



RA-1
Aeronave de reconhecimento
Envergadura: 9,78m
Comprimento: 13,50m
Peso máximo de decolagem: 13.000 kg
Velocidade máxima: 550kt (1.020 km/h)
Teto de Serviço: 42.700ft (13.015m)



R-35 AM
Aeronave de reconhecimento
Envergadura: 12,04m
Comprimento: 14,80m
Peso máximo de decolagem: 8.890 kg
Velocidade máxima: 470kt (872 km/h)
Teto de Serviço: 45.000ft (13.715m)



RQ-450
Aeronave de reconhecimento
Envergadura: 10,50m
Comprimento: 6,10m
Peso máximo de decolagem: 520 kg
Velocidade máxima: 95kt (176 km/h)
Teto de Serviço: 17.998ft (5.486m)



AH-2
Helicóptero de ataque
Diametro: 17,20m
Comprimento: 19,50m
Peso máximo de decolagem: 12.000 kg
Velocidade máxima: 181 kt (335 km/h)
Teto de Serviço: 16.000ft (4.900m)



H-60L
Helicóptero de busca e salvamento
Diametro: 16,36m
Comprimento: 19,76m
Peso máximo de decolagem: 10.660 kg
Velocidade máxima: 192 kt (357 km/h)
Teto de Serviço: 18.000ft (5.486m)



Radar TPS-B34
Radar de defesa aérea com capacidade de guerra eletrônica
Peso: 8 mil kg
Altura: 8m
Capacidade de varredura de 360º





Missão de Alerta





Assista abaixo uma interceptação ocorrida durante a Operação Ágata 7


Medidas de Policiamento




Assista ao video institucional da Força Aérea Brasileira



CECOMSAER - Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

TEXTO: Tenente Jornalista João Elias | WEBDESIGN: Sargento Marcos Poleto
Melhor visualização: 1360 x 768 pixels, Desktop.