NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL GLOBO.COM


Espetáculo nas alturas: Esquadrilha faz show no Rio


Publicada em 26/10/2019

Repórter aceita desafio e treina com a esquadrilha céu

 

PORTAL DEFESANET


FAB inaugura Controle de Aproximação em cooperação com o Paraguai

APP Guarani, inaugurado em Ciudad Del Leste, busca o aprimoramento da gestão do controle do espaço aéreo na região de fronteira

Publicada em 28/10/2019 11:30

Com o objetivo de aumentar a eficácia do controle de tráfego aéreo na região de fronteira comum às cidades de Foz do Iguaçu (PR), no Brasil, e Ciudad Del Este, no Paraguai, e, ainda, monitorar o tráfego de aeronaves envolvidas em atividades ilícitas transnacionais, a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Dirección Nacional de Aeronáutica Civil (DINAC) inauguraram, nesta quinta-feira (24), o Controle de Aproximação - APP, do inglês Approach Control, Guarani.

Participaram do evento o Presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, o Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, dentre outras autoridades, brasileiras e paraguaias.

Para o Comandante da Aeronáutica, o APP Guarani contribuirá para controle das operações aéreas na região de Foz do Iguaçu (PR). "O sistema utilizado foi desenvolvido com tecnologia brasileira e terá como finalidade modernizar e facilitar o trabalho dos controladores, de forma a aprimorar a segurança das atividades de controle de tráfego aéreo", afirmou.

O Tenente-Brigadeiro Domingues também ressaltou a importância da parceria. “É um momento histórico para os dois países, uma colaboração mútua, com trocas de informações radar e, o mais importante, com reflexo positivo para nossa indústria, que aumenta a sua área de atuação”, disse.

O Presidente da DINAC, Edgar Alberto Melgarejo Ginard, complementou. “Este é um grande passo para nós. Hoje alcançamos o funcionamento completo e todo o apoio aqui no Aeroporto Guarani”, discursou.

Histórico - A parceria entre os países vem desde o ano 2000, quando o Brasil e o Paraguai firmaram um acordo com o objetivo de aprimorar a coordenação de tráfego aéreo pelos órgãos de controle desses dois países. 

Em 2002, o Decreto n° 4.240 foi aprovado e promulgou o Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo da República Federativa do Paraguai, a fim de prover mais recursos técnicos para o controle de tráfego aéreo na região de fronteira.

Término dos 7º Jogos Mundiais Militares: Brasil retorna com a missão cumprida

Ao final de quase 2 horas de cerimônia, a impressão que ficou é que real e irreal se misturaram e formaram um cenário fascinante.

Publicada em 28/10/2019 11:50

Após 10 dias intensos de competições, termina em Wuhan a 7ª edição dos Jogos Mundiais Militares (7JMM). Entre as 109 nações participantes, China (1°), Rússia (2°) e Brasil (3°) são consagradas, nesta ordem, as três maiores potências do desporto militar mundial. Na edição anterior (2015), na Coréia do Sul, o Brasil ficou em 2° lugar, e na 5º edição (2011), no Rio de Janeiro, em 1° lugar.

A cerimônia de encerramento foi realizada no Jianghan University Gymnasium, de proporções menores em relação ao Wuhan Sports Center, onde ocorreu a abertura, entretanto, a emoção e o sentimento de acolhimento foi o mesmo. Cumprimentos em várias línguas, sorrisos, simpatia, cordialidade genuína e espontânea, a China mostrou que é gigante não só em população, mas na vontade de estreitar laços com o mundo.

Dragões e leões, figuram emblemáticas que refletem esplendor, força e poder, deram início ao clima de magia e mistério que envolveu todo o evento. Após um toque marcial com clarins, e o anúncio da chegada da Vice-Primeiro Ministro da República Popular da China, Sun Chunlan, foi hasteado o pavilhão nacional chinês, que tomou lugar e passou a tremular ao lado da bandeira do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM).

A mascote desta edição, chamada carinhosamente de Bingbing, foi inspirada no peixe chinês esturjão e seu nome significa soldado. Durante a cerimônia, ela chegou um pouco antes das bandeiras dos países e já começou a animar a plateia. Ninguém esperava que em determinado momento ela pudesse se encontrar com os demais mascotes das edições anteriores, resgatando lembranças tão agradáveis.

Em meio a todas as representações de países, o chefe da delegação francesa recebeu, das mãos do secretário-geral, coronel Fora Mamby Koita, o prêmio Fair Play, em reconhecimento à conduta correta, justa e exemplar de sua delegação.

No decorrer de tantas atrações, também teve samba e futebol, além de reis e bailarinas, um grupo de 23 mulheres que dançavam como se flutuassem sobre o chão, de forma delicada e imperceptível. A quadra do ginásio tornou-se uma imensa tela de TV, na qual foram projetadas imagens e animações que mantiveram presos os olhos até dos menos atentos.

Numa sequência de declarações, as palavras finais à audiência ficaram para o presidente do CISM, coronel Hervé Piccirillo, o vice-secretário do Conselho Municipal de Wuhan, Sr. MA Guoqiang, a vice-primeira ministra da República Popular da China, Sra. Sun Chunlan, e o vice-presidente do Corpo Militar Central da República Popular da China, general XU Qiliang, o qual declarou oficialmente encerrados os 7o Jogos Mundiais Militares. E assim a bandeira do CISM foi mais uma vez arriada.

Ao final de quase 2 horas de cerimônia, a impressão que ficou é que real e irreal se misturaram e formaram um cenário fascinante. Peças que se moviam, personagens que surgiam tão repentinamente, músicas ora vibrantes ora comoventes, e uma audiência verdadeiramente impressionada. As linhas da história dos 7°JMM foram escritas cuidadosamente e com especial carinho, que ficarão para sempre em nossas memórias.

O placar final

Atrás apenas da  China (1º lugar), nação anfitriã dos jogos e da Rússia (2º lugar), Brasil fica em 3º lugar no placar geral de medalhas, com 88: 21 de ouro, 31 de prata e 36 de bronze.

Coletiva de Imprensa sobre o encerramento oficial dos 7JMM

A coletiva, que foi iniciada às 10h, no Centro de Imprensa dos Jogos, contou com a participação das mais altas autoridades do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM): o presidente, coronel Hervé Piccirillo, o secretário-geral, coronel Fora Mamby Koita, e o chefe executivo, Sr. Oliver Verhelle.

Ao ser questionado sobre as impressões a respeito de tantos recordes quebrados, o presidente do CISM pontuou que soldados são atletas, que devem ser preparados, treinados com foco no trabalho, para vencer! E assim, o resultado fica evidente. Ressaltou a inexistência de conflitos e violência entre atletas e delegações: “I feel everybody are happy”.

O Time Militar Brasil

A equipe brasileira que representou o país nos 7o Jogos Mundiais Militares era composta por 491 integrantes, entre militares e comissão técnica. Destes, 346 são atletas, que competiram com outras 108 nacionalidades dentro de 29 modalidades esportivas, tais como maratona aquática, ciclismo, esgrima, vôlei, futebol, pentatlo militar, entre outras.

Atividade de Engenharia na FAB abrange uma ampla área de atuação

Saiba como é o trabalho específico de alguns profissionais

Publicada em 28/10/2019 10:45

A Força Aérea Brasileira (FAB) celebra, em 28 de outubro, o Dia da Engenharia da Aeronáutica. Na FAB, as atividades de engenharia são realizadas nos mais diversos segmentos e abrangem especialidades como Civil, Agrimensura, Cartografia, Computação, Elétrica, Eletrônica, Infraestrutura, Mecânica e Telecomunicações, entre outras.

Os engenheiros também se destacam nos exercícios de campanha, em que são responsáveis por organizar e preparar o terreno, fornecer e instalar água e energia elétrica, disponibilizar saneamento básico, coordenar a manutenção de equipamentos, dentre outras atividades.

Alguns desses profissionais são oriundos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Há, ainda, os que são formados nas universidades brasileiras e prestam concurso para o Quadro de Oficiais Engenheiros (QOENG).

Saiba como é o trabalho específico de alguns engenheiros:

O Tenente Ricardo Maia Senna Delgado é Engenheiro Aeronáutico e trabalha no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA). Ele é o responsável pela condução de investigações na esfera do fator material nas ocorrências aeronáuticas. “Aqui, realizamos diversas tarefas como análise de dados, realização de testes e pesquisas em componentes aeronáuticos”, ressalta.

A Tenente Daiana Dias de Oliveira é Engenheira Agrimensora da Diretoria de Infraestrutura da Aeronáutica (DIRINFRA) e faz parte de uma equipe que mapeia e administra em torno de 4.200 imóveis da FAB. “Desde a pista em construção na região da Floresta Amazônica ao perímetro que define a área patrimonial de uma Organização Militar localizada em um grande centro, os oficiais engenheiros agrimensores definem e monitoram os espaços físicos nos quais acontecerão obras de engenharia, bem como delimitam os limites de propriedade do imóvel”, destaca.

Já o Tenente Paulo Rogério Silva Junior é Engenheiro Civil e trabalha em obras da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), coordenando atividades de engenharia e logística em locais de difícil acesso na Amazônia. “Essas condições exigem um planejamento detalhado e complexo, visto que o período navegável é restrito e o período seco, o qual é favorável para a execução da obra, geralmente, é limitado a três meses por ano”, diz.