NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO


Motoqueiro condenado por apontar arma para militares do Batalhão da Lei e da Ordem

Superior Tribunal Militar impõe pena de detenção a civil que, em 2016, sacou uma arma para militares no bairro de Santa Cruz, no Rio

Redação Publicado Em 18/07 - 10h00

Um civil foi condenado pelos crimes de desobediência e ameaça, artigos 301 e 223 do Código Penal Militar, após apontar uma arma para militares que faziam a escolta de comboio de viaturas da Aeronáutica. Segundo o site do Superior Tribunal Militar (STM), "o crime aconteceu no bairro de Santa Cruz, localizado na cidade do Rio de Janeiro no ano de 2016".

O auto de prisão em flagrante, anexado à denúncia, informa que o acusado conduzia uma motocicleta junto com seu primo, na garupa. “Eles entraram na frente de caminhões que integravam o Batalhão de Infantaria de Garantia da Lei e da Ordem, que no momento se encontrava em deslocamento”, diz a denúncia.

As informações foram divulgadas no site do Superior Tribunal Militar – Apelação 0000198-31.2016.7.01.0301

A sessão de julgamento foi transmitida ao vivo

Ainda segundo o documento, os dois "desobedeceram a ordem da autoridade militar responsável para sair da frente das viaturas, momento em que um motociclista da Aeronáutica realizou uma abordagem".
“Nesse instante, o civil que conduzia a moto sacou uma arma e apontou para os militares, quando foi detido e conduzido até a Base Aérea de Santa Cruz.”

O processo chegou ao Superior Tribunal Militar após recurso apelatório da defesa e do Ministério Público Militar.

O advogado de defesa pedia a manutenção da sentença da 3.ª Auditoria da 1.ª Circunscrição Judiciária Militar, no Rio, que havia absolvido o civil pelo crime de desobediência e o primo dele. Já a Procuradoria militar pedia a revisão da decisão em sua integralidade para condenar os dois.

A defesa alegou que a acusação imputada ao apelante que conduzia a motocicleta era "uma mera infração administrativa de trânsito" e pediu a absolvição na segunda instância ou, em caso de condenação, o benefício do sursis.

Sobre o segundo acusado – já absolvido na primeira instância -, que viajava na garupa da moto, a defesa alegou "não existir nenhuma prova de participação dele".

Já o Ministério Público Militar, além de buscar reforma da sentença de primeira instância, pedia a inclusão de agravante pelo uso de arma de fogo.

O ministro Francisco Joseli Parente Camelo, relator do processo do STM, atendeu parcialmente o apelo do Ministério Público, mantendo a absolvição do civil que não conduzia a motocicleta por entender que ‘não ficou demonstrado que de fato ele praticou as condutas a ele imputadas’.

Já sobre o acusado de sacar a arma de fogo, o relator entendeu que o mesmo teve "conduta acintosa, desafiadora e desrespeitosa diante dos militares que conduziam o comboio".

O ministro negou também o benefício do sursis baseado nos antecedentes criminais do apelante, que responde por vários crimes perante a justiça criminal comum, tendo sido condenado a nove anos nessa mesma justiça pelo crime de roubo majorado, com sentença já transitada em julgado.

Na Justiça Militar, a pena imposta ao acusado ficou em quatro meses de detenção como incurso no artigo 223 do Código Penal Militar, com direito de recorrer em liberdade e regime prisional inicialmente aberto.

Sobre o pedido do Ministério Público para que o réu também fosse condenado pelo artigo 301 do Código, o relator acatou o apelo e reformou a sentença, o que determinou uma pena de três meses e 15 dias de detenção.

“A avaliação das circunstâncias judiciais são essencialmente desabonadoras para o jurisdicionado, considerando a forma como o crime de desobediência foi praticado, com uso de moto fruto de roubo e portando armamento municiado, de uso restrito, com numeração raspada, motivo pelo qual a pena-base deve ser fixada acima do seu mínimo legal”, disse.

 

PORTAL UOL


Latam sobe preço para enviar mala pela 2ª vez em 7 meses


Blog Todos A Bordo Publicado Em 18/07 - 18h17

A Latam aumentou nesta quarta-feira (18) os preços para o despacho de bagagem em voos nacionais. Essa é a segunda vez que a empresa eleva os valores desde o início da cobrança, em junho do ano passado. O primeiro aumento foi anunciado em janeiro. O valor já subiu 63% para quem paga para despachar uma mala e 98%, para duas malas. A inflação acumulada do período é de 4,15%.

O novo aumento acontece um dia após a Latam divulgar que passará a cobrar caso o passageiro queira escolher seu assento.

Inicialmente, a Latam cobrava a partir de R$ 30 por mala despachada para pagamentos no momento da compra da passagem. Em janeiro, o preço subiu para R$ 40 (33% de aumento). Agora, o passageiro terá de pagar a partir de R$ 49 (alta de 22,5%) para transportar uma mala de até 23 kg.

Se o passageiro precisar levar uma segunda mala de até 23 kg, o aumento é ainda maior. No início da cobrança, em junho do ano passado, o valor era a partir de R$ 50 para o transporte da segunda mala. Em janeiro, o preço subiu para R$ 60 e chega agora a R$ 99. Desde o início da cobrança, o aumento total já chega a 98%.

As tarifas Promo e Light da Latam, as mais baratas da companhia, não incluem o transporte de nenhuma bagagem. Na tarifa Plus, está inclusa uma mala de até 23 kg. Na tarifa Top, a mais cara da empresa, o passageiro pode levar até duas malas de 23 kg sem custo adicional. Em todos os casos, no entanto, o passageiro pode levar uma bagagem de mão de até 10 kg.

Latam diz que cobrança é transparente

“A política de bagagens da Latam está em linha com as práticas dos mercados mais avançados da aviação mundial e atende as regulamentações previstas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Ao contrário do que ocorria no passado, o custo do despacho da bagagem não está mais embutido no preço de todas as passagens aéreas”, afirma a empresa em comunicado.

Segundo a Latam, com a cobrança, o passageiro sabe melhor os custos que está pagando na viagem. “Agora, a companhia oferece opções mais transparentes para todos os tipos de viajantes – tanto para o passageiro que se programa com antecedência, quanto para aquele que precisa viajar de última hora –, discriminando quais serviços estão ou não embutidos na tarifa”, diz o comunicado.

Veja os novos preços da Latam para despacho de bagagem

1ª mala de até 23 kg:

Pagamento antecipado: R$ 49 (era R$ 30 em junho de 2017 e subiu para R$ 40 em janeiro)
Pagamento no momento do check-in no aeroporto: R$ 110 (era R$ 80 desde o início da cobrança)

2ª mala de até 23 kg:

Pagamento antecipado: R$ 99 (era R$ 50 em junho de 2017 e subiu para R$ 60 em janeiro)
Pagamento no momento do check-in no aeroporto: R$ 140 (era R$ 110 desde o início da cobrança)

A partir da 3ª mala de até 23 kg:

Pagamento antecipado: R$ 139 (era R$ 80 desde o início da cobrança)
Pagamento no momento do check-in no aeroporto: R$ 220 (era R$ 200 desde o início da cobrança)

 

JORNAL CORREIO BRAZILIENSE


Nível médio: FAB abre concurso com 279 vagas para formação de sargentos

FAB abriu 14 especialidades, sendo que 13 admitem participação de candidatos homens e mulheres

Lorena Pacheco Publicado Em 18/07 - 17h06

Imagem

Mais um concurso público foi aberto este mês para ingresso na carreira militar. Depois do Exército soltar ao menos três editais em julho, é a vez da Força Aérea Brasileira (FAB) oferecer 279 vagas para ingresso na segunda turma do Curso de Formação de Sargentos (CFS), com ingresso em julho de 2019. Podem se candidatar candidatos de ambos os sexos; que não tenham menos que 17 anos, nem completem 25 anos até 31 de dezembro do ano da matrícula no curso; e que tenham concluído, na data da fase de validação documental, o Ensino Médio.

Há chances para ambos os sexos para as especialidades de comunicações (14), foto inteligência (8), eletricidade e instrumentos (18), estrutura e pintura (8), meteorologia (8), suprimento (12), informações aeronáuticas (8), bombeiro (18), cartografia (6), desenho (5), eletromecânica (10), metalurgia (6) e controle de tráfego aéreo (128). Há ainda chances para guarda e segurança (30), somente para homens.

As inscrições começam no dia 12 agosto e terminam no dia 10 de setembro, pelo site www2.fab.mil.br/eear. A taxa de inscrição é de R$ 60. 20% das vagas é reservado a candidatos negros.

Etapas para sargento da FAB

O processo seletivo será composto por provas escritas (sobre língua portuguesa, língua inglesa, matemática e física), inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico e validação documental.

As provas escritas ocorrerão no dia 25 de novembro de 2018 em Brasília, Belém/PA, Recife/PE, Fortaleza/CE, Natal/RN, Rio de Janeiro/RJ, Belo Horizonte/MG, Sçao Paulo/SP, São José dos Campos/SP, Campo Grande/MS, Canoas/RS, Santa Maria/RS, Curitiba/PR, Manaus/AM, Porto Velho/RO e Boa Vista/RR. Confira aqui o edital e leis para estudo.

Os aprovados em todas as etapas do exame de admissão e selecionados pela Junta Especial de Avaliação (JEA) deverão se apresentar na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá (SP), no dia 30 de junho de 2019, para habilitação à matrícula no curso de formação, que terá duração aproximada de dois anos.

Após a formatura, o aluno é graduado terceiro-sargento e será classificado em uma das Organizações Militares do Comando da Aeronáutica (Comaer), localizadas em todo o território nacional, de acordo com a necessidade da FAB.

De acordo com a tabela dos soldos dos militares das Forças Armadas, terceiros-sargentos receberão soldo de R$ 3.825 em 2019, com aumento de R$ 29,7% ao ano.

 

JORNAL VALOR ECONÔMICO


Embraer assina contrato de serviços com aérea africana


João José Oliveira Publicado Em 18/07 - 13h01

A Embraer informou nesta quarta-feira que assinou com a Kenya Airways um contrato para aderir ao Programa de Planejamento Colaborativo de Estoques da Embraer (ECIP, na sigla em inglês).

Por meio do acordo, assinado durante o Farnborough Airshow, a feira de aviação da Inglaterra, a Embraer assume o planejamento e a reposição de parte do estoque de peças dos 15 jatos Embraer E190 operados pela Kenya Airways.

O programa faz parte de um conjunto de serviços que a brasileira oferece ou está em desenvolvimento para dar suporte à crescente frota mundial de aeronaves Embraer.

A fabricante tem planos de elevar a receita com a área de serviços, segmento de maior margem operacional e que também integra o foco de desenvolvimento da americana Boeing, com a qual a empresa brasileira está criando uma joint venture para os negócios de jatos comerciais.

No primeiro trimestre deste ano, a Embraer apurou receita líquida de R$ 776 milhões com serviços e suportes.

A Embraer tem acertadas na feira de Farnborough -- que começou dia 16 e vai até dia 22 deste mes -- comercialização de 300 jatos, entre acordos de venda, opções de compra e cartas de intenção.

 

PORTAL METROPOLES (DF)


FAB abre seleção com 279 vagas para a formação de sargentos

Inscrições começam no dia 12/8, para quem tem nível médio. Remuneração inicial é de R$ 1.010 mais benefícios

Victória Fernandes Publicado Em 18/07 - 17h31 Atualizado Em 07h20

Imagem

A Força Aérea Brasileira (FAB) abrirá no dia 12 de agosto seleção para curso de formação de sargentos com 279 vagas. A taxa de inscrição é de R$ 60.

A preparação tem duração de dois anos. Após a formatura, os selecionados serão promovidos a terceiro-sargento e distribuídos nas unidades militares do Comando da Aeronáutica, de acordo com a necessidade da administração.

Os candidatos devem ter entre 17 e 25 anos, além de possuir certificado de conclusão do ensino médio.

O certame será realizado em quatro etapas: teste de condicionamento físico, inspeção de saúde, exame psicológico e provas escritas de língua portuguesa, matemática e física, que serão aplicadas no dia 25 de novembro.

As inscrições podem ser realizadas até 10 de setembro via internet.

Aqueles que forem selecionados deverão se apresentar na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá (SP), no dia 30 de junho de 2019.

Durante o curso de formação, os candidatos terão direito à remuneração de R$ 1.010, além de alimentação, alojamento, fardamento, assistência médico-hospitalar e dentária.

 

PODER360 (DF)


Governo deve retomar instalações de pontos do Internet para Todos em agosto

Ministério redefine cronograma do programa

Marlla Sabino Publicado Em 18/07 - 6h31. Atualizado 14h46

Com sinal verde para operar o satélite estatal SGDC (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas), o governo deve retomar as instalações de antenas e pontos do Internet para Todos em agosto. Nesta semana, as equipes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações e da Telebras trabalham em 1 novo cronograma.

O programa emprega o SGDC para distribuição do sinal de banda larga em regiões distantes.

O sinal é recebido por antenas e equipamentos na Terra, que serão instalados pela Telebras em parceria com a Viasat. Segundo a estatal brasileira, após a redefinição do cronograma será possível instalar, em média, 10.000 pontos por mês.

O governo planejava iniciar as instalações dos equipamentos na 1ª quinzena de maio. Mas por conta do impasse judicial, o programa estava parado desde abril.

Quando a Justiça determinou a interrupção das instalações, o governo federal já havia firmado parceria com cerca de 5.000 cidades brasileiras, por meio das prefeituras.

Entenda o programa

O programa é uma ampliação do Gesac (Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Consumidor) –responsável por fornecer internet às escolas, aldeias indígenas, postos de saúde e de fronteira gratuitamente.

No Internet para Todos, a rede banda larga será levada para regiões que não têm sinal. Mas o consumidor contratará e pagará pelo serviço, com tarifas mais acessíveis.

Segundo o ministério, o valor do serviço pode chegar a ser 40% mais barato que o cobrado por empresas privadas, devido à isenção de alguns impostos.

Os valores variam por distância do município e pelo pacote escolhido pelo consumidor, que poderá ser por hora ou por capacidade de megawatts.

 

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL TECNOLOGIA & DEFESA - Barreira do Inferno e o alvo aéreo DIANA: curso para capacitação de militares.


Roberto Caiafa Publicado Em 18/07

ImagemEntre os dias 2 e 27 de julho, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), localizado em Parnamirim, região metropolitana de Natal (RN), realiza capacitação de militares que atuam na manutenção e operação do DIANA, alvo aéreo caracterizado por uma Aeronave Remotamente Pilotada (ARP) de alta velocidade, utilizado no treinamento de armamento de emprego militar.

Nesta etapa, os operadores são treinados a realizar a preparação para uso do alvo, o planejamento do voo e da missão, a operação, o recondicionamento e a manutenção do segmento aéreo de forma autônoma.

A formação consiste em fases teórica-prática e prática com operação assistida.

O know-how do CLBI, somado à disponibilidade de meios e recursos humanos voltados a ensaios e a estrutura operacional para lançamento e recuperação de sistemas aeroespaciais, credenciaram a organização como cenário operacional próprio para realização das atividades previstas em diretriz e Plano do Comando da Aeronáutica.

A coordenação operacional do CLBI com a Marinha do Brasil e com o Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo garantem a delimitação de um polígono de segurança sobre o mar e a interdição do espaço aéreo.

A coordenação logística com a Ala 10 e com o Grupamento de Apoio de Natal (GAP-NT) também é essencial para a execução da atividade operacional.Imagem

Formação consiste em fase teórico-prática e prática com operação assistida

Essa etapa operacional envolve militares do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), da Ala 4 com o Primeiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (1º/12° GAV) e do Parque de Material Bélico de Aeronáutica do Rio de Janeiro (PAMB-RJ), além de representantes do Instituto Nacional de Técnica Aeroespacial (INTA), órgão da Espanha responsável pelo desenvolvimento do alvo.

O Diretor do CLBI, Tenente-Coronel Engenheiro Fabio Andrade de Almeida, destaca a relevância para o Centro em sediar operacionalmente uma missão voltada à atividade de emprego da força. “Num cenário de crescente utilização de sistemas autônomos para emprego em missões espaciais e de voo atmosférico, o CLBI, mais uma vez, colabora como campo de testes, provendo, em área segura, serviços de preparação, lançamento e rastreio”, aponta.

DIANA – É a designação atribuída pela Força Aérea Brasileira ao sistema de alvo aéreo e voo autônomo, que é uma Aeronave Remotamente Pilotada (ARP), de alta velocidade, com navegação realizada por meio do Sistema de Posicionamento Global (GPS), utilizado no treinamento de armamento de alta sofisticação de emprego militar.

É composto por dois segmentos principais: um aéreo e outro terrestre.

O VANT é utilizado utilizado no treinamento de armamento de emprego militar.

Fazem parte do segmento aéreo: a aeronave, seus subsistemas embarcados e as cargas necessárias, de acordo com o tipo de missão desejada.

O segmento terrestre, por sua vez, é composto por estação de controle em solo, sistema por lançamento de catapulta pneumática e equipamentos de apoio.

 

PORTAL AEROFLAP - Aeroporto Santos Dumont recebe mostra com parte do acervo do pai da aviação


ImagemAté o dia 31 de julho, o Museu Aeroespacial (Musal), com o apoio da Infraero, leva ao Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ), uma parte do acervo original do inventor que dá nome ao terminal carioca. A exposição comemora os 145 anos do aniversário do “Pai da Aviação”, nascido em 20 de julho de 1873, e está em cartaz no desembarque do aeroporto carioca.

Quem circular pelo saguão do terminal de desembarque poderá apreciar duas vitrines com objetos pessoais de Alberto Santos Dumont, um painel que conta sua história e sua trajetória pessoal e profissional, uma maquete da famosa casa de Petrópolis e uma televisão com vídeos sobre o aviador.

Outra surpresa fica por conta da réplica do Demoiselle, a aeronave do inventor brasileiro mais conhecida depois do 14-Bis. Chamado também de “Libellule”, o primeiro modelo voou em 1907, sendo produzido até 1909. A réplica do Musal, nos moldes originais, tem 7 metros de comprimento e 6,5 de envergadura (distância entre as asas).

O Santos Dumont tem capacidade para receber 13,1 milhões de usuários por ano e é considerado um dos dez aeroportos mais movimentados do país. Somente em 2017 passaram pelo terminal 9,24 milhões de passageiros, entre embarques e desembarques. Neste ano, até junho, foram contabilizados 4,49 milhões de viajantes.

 

PORTAL DIÁLOGO - Brazilian Army to Increase Women´s Participation in UN Missions

The goal is to respond to the United Nations´ call to increase women´s participation in peacekeeping missions from 10 to 20 percent.

Taciana Moury Publicado 18/07

The Brazilian Army (EB, in Portuguese) seeks to foster women´s interest in United Nations (UN) peacekeeping missions. The goal is to respond to the UN´s call to troop-contributing nations to increase women’s participation in missions from 10 to 20 percent.

At the end of 2017, the UN released guidelines to facilitate female participation. According to the UN, as of May 2018, more than 90,000 blue helmets of different nationalities participate in 14 peacekeeping operations worldwide. Only about 4 percent of military forces are women.

According to the Peacekeeping Operations Office under the Joint Operations Command of the Brazilian Armed Forces Joint Chiefs of Staff, 65 Brazilian service members—armed forces and military police—are currently deployed in UN peacekeeping missions as military observers or as part of the general staff. Of these only nine are women: three from the Brazilian Navy, two from the Brazilian Air Force, one from EB, and three from the Military Police.

The UN´s steps to promote volunteers within the female population include shortening mission time from one year to six months for women with children 5 to 10 years old, developing mission positions with roles other than officer, and creating a female engagement force, a component whose duty would be to embed all troops deployed in the field. For EB Lieutenant Colonel Ivana Mara Ferreira Costa of the Department of Peacekeeping of the Land Operations Command (COTER, in Portuguese), UN guidelines are meant to incentivize women. “The reduction of mission time will allow female service members to better manage their time away from home,” she said.

To encourage female service members interested in taking part in UN missions, EB posted a link on the website of its Directorate General for Personnel at the end of 2017. “So far, of an estimated 3,000 EB career officers and noncommissioned officers, only 49 women enrolled,” said Lt. Col. Ivana Mara.

Another EB initiative consists of enrolling female service members in the peacekeeping mission preparedness internship of the Brazilian Joint Center for Peacekeeping Operations. Some enrollees don’t have a defined mission. “When an opportunity arises, we will have women already prepared,” the officer said.

EB has 42 service members deployed in peacekeeping missions. “There is only one woman in this group, but we already have three candidates to replace service members in these missions,” said Lt. Col. Ivana Mara.

EB service member, a MINURSO pioneer

Lieutenant Colonel Andréa Firmo Louriçal is the only EB female in a UN peacekeeping mission. She joined the United Nations Mission for the Referendum in Western Sahara (MINURSO, in French) as a military observer in April 2018. She is the first female Brazilian service member to take on this role. The officer is based in the city of Laayoune, the administrative center of Western Sahara. Her monitoring duties focus on the maintenance of the cease-fire agreement and operations to reduce landmines and unexploded ordnance in conflict areas between Morocco and the Polisario Front.

The greatest challenge, Lt. Col. Andréa Firmo said, is being separated from her children: two girls, 16 and 12 years old, and a 7-year-old boy. “This is one of the most challenging tasks for a female service member,” she said. “Adapting to operational activities was also difficult. We have to conduct long daily patrols, most of which are near minefields,” she said. The yearlong mission will last until April 2019.

Lt. Col. Andréa Firmo told Diálogo she decided to volunteer to make a difference in the field, and support vulnerable groups in need. “I hope to echo the voices of women and children who need help in areas of conflict,” she said.

According to the officer, her participation may create opportunities for many other women. “I am opening previously unknown paths. I want to be the eyes of other female military colleagues who will come after me,” she said.

An operational need

The presence of women in the field, according to Lt. Col. Ivana Mara, is an essential requirement for mission efficiency. “Female peacekeepers perform a crucial role interacting with the community. When you combine men and women in patrols, the result is much more productive,” she said. The officer deployed to the United Nations Stabilization Mission in Haiti (MINUSTAH, in French) in 2013 and in 2017.

“More than a gender issue, a woman who serves in the field is an operational need in peacekeeping missions,” EB Lieutenant Colonel Luiz Cláudio Talavera Azeredo, from COTER´s Department of Peacekeeping, told Diálogo. In 2017, the officer was Sector East chief of operations of the United Nations Multidimentional Integrated Stabilization Mission in the Central African Republic (MINUSCA, in French). During his mission, Lt. Col. Talavera Azeredo said, some operations were only carried out with the presence of a female service member. “If there were no female service members in the contingent, then who would conduct on-the-ground screenings of women when necessary?” asked Lt. Col. Talavera Azeredo. “Women have the right to be screened by other women,” he said.

According to Lt. Col. Ivana Mara, EB increased female participation in 2013, in MINUSTAH. “This is when we began to incorporate instructions about sexual abuse and exploitation to prepare the contingent that would deploy to the Haiti mission,” she said. Brazil led the Haiti peacekeeping mission for 13 years. Nearly 30,000 service members participated—among them 200 were women.

According to the officer, a joint man-woman effort is necessary to achieve gender balance in the armed forces. “It´s the responsibility of the UN, governments, international organizations. It´s a commitment for all,” she said.

 

PORTAL MEON - ITA adota cota para negros já no vestibular deste ano (SP)

Inscrições começam em agosto; 22 das 110 vagas serão reservadas

Tânia Campelo Publicado 18/07 - 11h49

 

O ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), de São José dos Campos, adotará cotas para negros a partir do Vestibular 2019, que abre inscrições em agosto. Das 110 vagas oferecidas pela instituição, 22 serão reservadas para estudantes negros aprovados no processo de seleção --o que corresponde a 20% do total.

A reserva foi adotada após o STF (Supremo Tribunal Federal) ter reconhecido, em abril, a obrigatoriedade da aplicação da Lei de Cotas também nos concursos das Forças Armadas.

O ITA foi criado pela Aeronáutica em janeiro de 1954 e é uma das instituições de ensino superior mais concorridas do país. As vagas disponibilizadas este ano foram disputadas por 9.474 estudantes. Outros 1.661 participaram do vestibular como treineiros.

Novo Formato

O ITA recebe inscrições para o Vestibular 2019 entre os dias 1º de agosto e 15 de setembro. A partir deste ano, pela primeira vez, o processo seletivo terá um novo formato e será realizado em três fases. A primeira acontece , e a segunda fase, nos dias 10 e 11 de dezembro.

Na primeira fase, no dia 23 de novembro, será aplicada uma prova de 60 questões objetivas, sendo elas de Física, Matemática, Português, Inglês e Química.

No primeiro dia da segunda fase, os candidatos terão que responder 10 questões de Matemática e 10 de Química; e no segundo dia, 10 questões de Física e uma redação.

Na terceira fase, que tem caráter eliminatório, os candidatos aprovados passam uma "Inspeção de Saúde" na sede da instituição. A data desta avaliação ainda não foi definida.

Calendário do Vestibular 2019

Inscrições
De 1º de agosto a 15 de setembro de 2018;

Primeira fase
23 de novembro de 2018;

Segunda fase
10 e 11 de dezembro de 2018;

Resultado final
21 de dezembro de 2018.

 

PORTAL DEFENSE NEWS - 13 pics of military aircraft and missiles on the tarmac at Farnborough


Publicado 18/07 - 11h00

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem