NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


TV GLOBO - JORNAL NACIONAL


Sobe para 110 o número de mortos da barragem de Brumadinho


Publicada em 31/01/2019 20:30

Em Brumadinho, subiu para 110 o número oficial de mortos e 238 pessoas estão desaparecidas.

Os 136 militares enviados pelo governo de Israel para auxiliar nas buscas encerraram os trabalhos em Brumadinho nesta quinta-feira (31). Logo cedo eles se reuniram num quartel, em Belo Horizonte, onde foram homenageados numa cerimônia que marcou o fim da missão.

No céu, dá para ver que o trabalho segue intenso. São 500 voos de helicóptero por dia, média de um a cada três minutos.

“Apesar de não termos aeroportos aqui na área de Brumadinho, estabelecemos zonas de pouso em campos de futebol, como se fosse um grande aeroporto”, disse o Major Haberfeld, da Força Aérea Brasileira.

E outros voluntários chegaram nesta quinta-feira (31) à área atingida. O trabalho dos grupos é buscar pistas das vítimas em lugares menos perigosos.

São homens e muitas mulheres de todo o Brasil, que deixaram suas profissões e famílias para ajudar.

Repórter: O que faz o pessoal de Seabra, na Bahia vir pra cá?

Voluntária: A força de vontade em ajudar. Saber que o próximo está precisando.

Um grupo de voluntários levou a equipe do JN pela área onde a enxurrada deixou mais desabrigados - 108 pessoas ainda não têm como voltar para casa.

Por onde se anda no meio da mata é possível ver o rastro de destruição. Tijolos espalhados são tudo o que restou de uma casa. Outra casa foi arrastada e esmagada pela lama. Não sobrou quase nada, só uma laje e um amontoado de telhas, tijolos, roupas, eletrodomésticos. Tudo destruído pela enxurrada.

Não sobrou nada também da casa do Abel. Ele disse que estava almoçando na hora da tragédia. “Não sai da cabeça mais nunca, nunca”, afirmou.

Um casal também escapou por pouco. “O que mais a gente está chocado é que a gente chegando nesse ponto onde a gente está agora a gente ouviu vozes de alguém pedindo socorro na mata. Uma sensação esquisita, porque a gente não poderia fazer nada”, disse o produtor rural Pedro Rocha.

Nesta quinta (31) foi encontrado o sexto corpo no pátio da casa deles, ainda alagado. “Horrível. Uma cena que eu não desejo pra ninguém, passar o que eu passei”, disse Pedro.

Confira aqui o vídeo

PORTAL G1


FAB registra em média mais de 20 voos de helicóptero por hora nas ações em Brumadinho

De domingo até esta quarta-feira, foram registrados 2009 voos na região. Aeronáutica fechou o espaço aéreo e instalou aparelho para rastrear drones.

Isabella Mello | Publicada em 31/01/2019 15:33

A Força Aérea Brasileira (FAB) registrou, em média, mais de 20 de voos de helicóptero por hora nas ações de resgate em Brumadinho (MG). Os números se referem aos voos realizados desde domingo (27), dia em que a FAB começou a operar um controle de tráfego na região, até esta quarta-feira (30).

Os helicópteros têm sido usados para missões como resgate de vítimas, transporte de militares e visualização da área afetada pela torrente de lama liberada após o rompimento da barragem de mineração da Vale.

Ao todo, a FAB registrou 2009 voos de domingo até quarta-feira. Toda vez que um helicóptero cruzou o espaço aéreo da região foi contabilizada como um voo.

Há casos em que, para chegar a determinados pontos da área afetada pela lama, os militares são levados para o local de helicóptero e depois são içados de volta.

Outro exemplo do uso das aeronaves ocorreu na última terça-feira (29). Integrantes da Agência Nacional de Mineração (ANM) sobrevoaram a área para verificar a estrutura da barragem e tentar encontrar maneiras de amenizar os danos causados pelo desastre.

Fechamento do espaço aéreo

A FAB também fechou o espaço aéreo da região. Foram proibidos, por exemplo, voos de drones não autorizados.

Para evitar a colisão desses artefatos com os helicópteros, foi instalado um aparelho capaz de detectar presença de drones em um raio de 6 km.

 

Carreira militar: saiba como entrar nas Forças Armadas depois de concluir o ensino médio

Ingresso no Exército, na Marinha e Forças Armadas é feito por meio de concurso público.

Por G1 — São Paulo | Publicada em 01/02/2019 05:01

Para entrar na Aeronáutica, é possível concorrer a vagas nos seguintes cursos, de acordo com a Força Aérea Brasileira:

Curso de Formação de Oficiais Aviadores da Aeronáutica (CFOAV) - realizado na Academia da Força Aérea (AFA), o curso tem duração de quatro anos e, para entrar, os candidatos realizam provas de português, matemática, física, inglês, redação.

Curso de Formação de Oficiais de Infantaria da Aeronáutica (CFOINF) – assim como nos cursos de formação de oficiais aviadores, o curso de infantaria também é realizado na AFA, dura quatro anos e tem o mesmo processo de seleção. Porém, é destinado somente para homens.

Curso de Formação de Oficiais Intendentes da Aeronáutica (CFOINT) – também dura quatro anos e é destinado para homens e mulheres de 18 a 23 anos.

Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica (CFS) – realizada na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) em Guaratinguetá, interior de São Paulo, este curso tem duração de dois anos e os candidatos precisam fazer provas de português, matemática, física e inglês.

Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) – localizado em São José dos Campos, em São Paulo, as graduações desta instituição são: engenharia aeronáutica, engenharia eletrônica, engenharia mecânica-aeronáutica, engenharia civil-aeronáutica, engenharia da computação e engenharia aeroespacial.

DURAÇÃO DOS CURSOS

Os cursos têm duração de cinco anos e para entrar é preciso passar nas provas de português, matemática, física, química e inglês.

Nesta instituição, as vagas são divididas nas categorias privativas, destinadas aos candidatos que desejam seguir carreira militar; e ordinárias, que são vagas para quem pretende somente cursar o ITA.

De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), no ano passado, 2.496 candidatos ingressaram no ITA. Desses, apenas 290 desistiram do curso.

Mulheres na FAB

A inclusão de mulheres na Força Aérea Brasileira aconteceu no ano de 1982, por meio do ingresso do Corpo Feminino da Reserva da Aeronáutica que foi ministrado, Rio de Janeiro e no Centro de Instrução Especializada da Aeronáutica, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Em 2006, foi formada a primeira turma de oficiais-aviadoras, que poderão chegar ao posto de Tenente-Brigadeiro do Ar e assumir a função de Comandante da Aeronáutica.

Atualmente, o efetivo de mulheres militares da Força Aérea Brasileira (FAB) é de 12.100, o que representa cerca de 18% do total de militares, segundo informações da FAB ao G1.

Embraer vende nove jatos E175 à SkyWest por US$ 422 milhões

Contrato entre a companhia americana e a fabricante foi assinado nesta quinta-feira (31).

Por G1 Vale Do Paraíba E Região | Publicada em 31/01/2019 19:23

A americana Skywest encomendou nove jatos E175 da Embraer por US$ 422 milhões. As entregas começam ainda neste ano. O contrato entre a companhia e a fabricante foi assinado nesta quinta-feira (31).

De acordo com a Embraer, a compra prevê que as aeronaves sejam configuradas com 76 assentos. Desde 2013, a companhia já encomendou 158 jatos deste modelo, que opera voos regionais na América do Norte.

A SkyWest opera por meio de parcerias com a United Airlines, Delta, American Airlines e Alaska Airlines.

De acordo com a Embraer, a carteira de pedidos do modelo E175 soma 603 pedidos, dos quais 92 deles ainda a entregar.

PORTAL BAND


Bolsonaro agradece, no Twitter, atuação das tropas israelenses

Encerrou a missão de militares israelenses enviados ao Brasil para contribuir com o resgate de vítimas de Brumadinho

Publicada em 31/01/2019 14:14

O presidente Jair Bolsonaro agradeceu, no seu Twitter, o encerramento da atuação das tropas israelenses no resgate de vítimas após o desastre causado pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte.

“As bravas tropas israelenses, cedidas pelo Primeiro Ministro, encerram hoje a missão no Brasil. Agradeço, em nome do povo brasileiro, ao Estado de Israel pelos serviços prestados em Brumadinho-MG em parceria com nossos Guerreiros das Forças Armadas e Bombeiros”, escreveu.

O presidente, internado no Hospital Albert Einstein, na capital paulista, está no exercício da presidência desde ontem, 30.

Bolsonaro não foi liberado pelos médicos para receber autoridades, pois poderia prejudicar a sua recuperação. Seguindo a sua agenda oficial, o presidente começa os despachos às 13h30. Está prevista, nesse horário, a chegada do subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Jorge Antônio de Oliveira Francisco, para acompanhá-lo nos despachos.

O presidente, no entanto, disse que trabalha enquanto se recupera e fez um balanço do primeiro mês na Presidência.

“São muitas as linhas de atuação nesse primeiro mês de governo e ainda há muito a se fazer. Estamos no caminho certo. Nossa missão será cumprida! O Brasil ocupará a posição que merece no contexto internacional!”, disse no Twitter.

Bolsonaro se recupera no Hospital Albert Einstein da cirurgia realizada na segunda-feira, 28, que durou 7 horas, e reconstruiu o seu trânsito intestinal. Ele deixou ontem (30) a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Comunicado

Em nota divulgada nesta quinta-feira, 31, o Ministério das Relações Exteriores agradeceu o apoio dos 136 militares das Forças Armadas de Israel. A tropa chegou a Belo Horizonte no domingo (27) e retorna nesta quinta-feira para Israel. O documento ressalta que a “presteza na resposta e o empenho demonstrado nesta missão atestam a solidariedade e a amizade" entre Brasil e Israel.

“O governo do Brasil agradece a solidariedade da nação israelense, que, atendendo prontamente pedido do Presidente Bolsonaro, enviou missão para apoiar os trabalhos de resgate das vítimas do rompimento da Barragem do Feijão, em Brumadinho.”

De acordo com o comunicado, houve sintonia e harmonia entre brasileiros e israelenses.

“Trabalhando incansavelmente, em estreita sintonia com as forças brasileiras, a missão israelense, composta por 136 pessoas, entre especialistas em resgate e peritos, além de cães farejadores e equipamentos de alta tecnologia, prestou inestimável serviço ao Brasil, neste momento difícil, seja na busca por sobreviventes, seja na recuperação dos corpos das vítimas fatais.”

 

PORTAL JANES (Inglaterra)


Portuguese C-130s to receive new avionics


Victor Barreira, Portugal | Publicada em 31/01/2019 15:09

OGMA Indústria Aeronáutica de Portugal will modernise Portuguese C-130H Hercules transport aircraft for EUR15.5 million (USD17.76 million). The upgrade will take place in 2019-20, the Portuguese Air Force told Jane's on 30 January.

The aircraft's communication, navigation, flight control, and instrument systems will be replaced to meet surveillance/air traffic management requirements, among others.

Squadron 501 'Bisontes' operates two C-130Hs and two C-130H-30s from Montijo Air Base.

Meanwhile, negotiations are under way with Embraer to acquire up to six KC-390 aircraft to progressively replace Portuguese C-130s.

OUTRAS MÍDIAS


AEROFLAP - Resgates e aumento da operacionalidade marcam momento da Aviação de Asas Rotativas


Aeroflap | Publicada em 31/01/2019 17:18

Pela primeira vez na Força Aérea Brasileira, foi realizada uma campanha de Reabastecimento em Voo (REVO) de um helicóptero H-36, durante uma missão real.

Com os H-36 Caracal dos Esquadrões Falcão (1º/8º GAV) e Puma (3º/8º GAV) operados por pilotos e engenheiros de prova do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), a atividade aconteceu a partir da Ala 11, no Rio de Janeiro (RJ) e envolveu um KC-130H, que atuou como tanker.

Para o Major Aviador Bruno Roque Teixeira, piloto de ensaio e responsável pelo planejamento da campanha, os benefícios do REVO são aumento da autonomia e alcance da aeronave.

“Em um cenário de paz, será possível chegar mais longe num menor tempo. Este pode ser o diferencial para salvar mais vidas, num resgate em alto mar, por exemplo”, ressalta.

Com esse feito, o Brasil será o primeiro país da América do Sul a dominar esse tipo de operacionalidade. Segundo a Airbus Helicopters, fabricante do modelo H225M, operado pelas Forças Armadas brasileiras, há poucas nações no mundo que realizam REVO com helicópteros, dentre elas os Estados Unidos, Israel e França.

A capacidade também se limita a poucos modelos de aeronaves: além do Caracal, apenas o AS332 L2 Super Puma e alguns helicópteros táticos norte-americanos permitem essa potencialidade.

Resgates: quando o som do rotor anuncia a salvação

No último mês de 2018, as histórias de cinco pessoas foram modificadas pelos helicópteros da FAB e suas tripulações.

No dia 4 de dezembro, um helicóptero H-60 Black Hawk localizou e resgatou com vida os dois tripulantes da aeronave matrícula PT-ICN, que estavam há cinco dias na mata, após um acidente aéreo. Eles seguiam de Pimenta Bueno (RO) com destino a Santo Antônio do Leverger (MT) e foram encontrados próximos a Cáceres (MT), cidade distante 220 km da capital mato-grossense.

erca de 30 militares do Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV) estiveram envolvidos nos quatro dias de buscas. Militares do Esquadrão Pantera (5º/8º GAV) e do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR) também fizeram parte da tripulação que realizou o resgate.

Já no dia 18 do mesmo mês, o Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), utilizando também o H-60 Black Hawk, resgatou três sobreviventes de um acidente aéreo próximo à cidade de Tabatinga (AM), na fronteira com o Peru e a Colômbia.

Todos foram acolhidos e transportados conscientes, o piloto e dois passageiros – um homem e uma mulher, além de um cachorro que os acompanhava na aeronave. Não havia espaço para o pouso do helicóptero e as vítimas foram içadas com o guincho de resgate.

Modificação na frota: Black Hawk no Esquadrão Pelicano

Com a aposentadoria do H-1H, após mais de 50 anos de operação na FAB, o Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV) está incorporando, em substituição, o H-60 Black Hawk. O Pelicano é uma das principais Unidades Aéreas da FAB nas atividades de busca e salvamento dentro do cenário de 22 milhões de quilômetros quadrados da Dimensão 22.

O dia da Aviação de Asas Rotativas é celebrado em 3 de fevereiro, em homenagem à primeira missão real de busca e salvamento em 1964.

Via – FAB

 

CONEXÃO POLÍTICA - Buscas em Brumadinho contam com 40 militares da Força Aérea

Na terça-feira (29), aeronaves da força transportaram integrantes da Agência Nacional de Mineração (ANM) e bombeiros militares, que atuam na busca por vítimas.

Publicada em 31/01/2019 18:53

O trabalho de busca e salvamento de vítimas do rompimento de barragem em Brumadinho (MG) recebeu mais um reforço da Força Aérea Brasileira (FAB), que atua no local desde o acidente, na última sexta-feira (25).

A FAB empregou mais uma aeronave H-36 Caracal na operação de resgate às vítimas e informa que, no total, mais de quarenta militares da força participam das buscas.
A segunda aeronave foi enviada na segunda-feira (28) para dar suporte aos trabalhos, que continuam intensos na região do desastre ambiental.

Já na terça-feira (29), as aeronaves da FAB transportaram integrantes da Agência Nacional de Mineração (ANM), que verificaram a estrutura da barragem para auxiliar na mitigação dos danos; bombeiros militares que atuam na busca pelas vítimas; e militares israelenses que se juntaram às equipes de buscas.

As aeronaves envolvidas na operação registraram, na terça-feira (29), mais de 400 voos.

Além da coordenação de todo o tráfego aéreo, a FAB está atuando para que o espaço aéreo da região de Brumadinho fique restrito apenas a essas aeronaves.

Os voos com drones também não estão autorizados.

CONEXÃO POLÍTICA - FAB coordena cerca de 300 voos por dia para auxiliar buscas em Brumadinho

Trabalho da Força Aérea Brasileira ajuda a garantir a segurança de aeronaves envolvidas na busca e salvamento de vítimas.

Publicada em 31/01/2019 18:56

A Força Aérea Brasileira (FAB) é um dos braços do governo federal no apoio à busca e resgate de vítimas em Brumadinho (MG), onde o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, de rejeitos minerais, provocou 65 mortes já confirmadas até o momento.

Desde o dia do acidente, na última sexta-feira (25), a administração pública federal empreende esforços para apoiar o governo do estado de Minas Gerais e ampliar a prestação de serviços às vítimas, familiares e à população do município.
A FAB disponibilizou efetivo e recursos tecnológicos para as operações em Brumadinho.

Um exemplo foi a instalação de uma “estação-rádio”, oficialmente denominada Serviço de Informações Aeronáuticas (Afis), cujo objetivo é, segundo a Força Aérea, “dar suporte e garantir a segurança das aeronaves envolvidas nas ações de busca e salvamento”.

A estrutura da estação-rádio conta com gerador, antena para enlace via satélite, computadores interligados em rede e sistemas de comunicação VHF, UHF e HF.

O transporte dessa estrutura ocorreu no mesmo dia do rompimento da barragem, na noite da sexta-feira (25).

Na prática, a estrutura oferece suporte na comunicação entre as 16 aeronaves que fazem cerca de 300 voos por dia nas buscas às vítimas.

 

PORTAL AEROFLAP - Esquadrilha da Fumaça lança primeiro calendário de demonstrações de 2018


Publicada em 31/01/2019 18:42

Ainda com as atividades de rotina do Esquadrão sendo retomadas, a agenda com as primeiras demonstrações de 2019 da Esquadrilha da Fumaça já foi elaborada.

Seis cidades do interior paulista receberão a primeira sequência de apresentações, que marcam o início da temporada da Esquadrilha da Fumaça neste ano.

A primeira cidade a receber a demonstração em 2019 será Altinópolis (SP), que fica a cerca de 55km de Ribeirão Preto, no sábado, dia 9 de março.

Já no domingo, dia 10, a Fumaça realiza a sua segunda demonstração, na cidade de Motuca (SP), a aproximadamente 40km de Araraquara (SP).

No final de semana seguinte, dia 17, será a vez de Mococa (SP), 115km distante de Ribeirão Preto (SP).

A quarta demonstração acontece no dia 24, em Itirapina (SP), a pouco mais de 30km de São Carlos (SP).

No último final de semana, dias 30 e 31 de março, as cidades de Capela do Alto (SP) e Alumínio (SP) recebem a Esquadrilha da Fumaça, respectivamente.

09 de março – Altinópolis (SP)
10 de março – Motuca (SP)
17 de março – Mococa (SP)
24 de março – Itirapina (SP)
30 de março – Capela do Alto (SP)
31 de março – Alumínio (SP)

O Setor de Operações da Esquadrilha da Fumaça reforça que a agenda divulgada ainda é uma previsão e pode sofrer alterações. Como parte da rotina de confirmação dessas datas, todas as cidades que sediam uma demonstração recebem com antecedência uma missão precursora de um oficial aviador, que se reúne com os organizadores locais e discutem detalhes técnicos, logísticos e de segurança do público, assim como definem o local e horário em que a apresentação tomará palco.

A agenda pode ser consultada no site da Esquadrilha da Fumaça e também por meio das suas mídias sociais oficiais: Facebook, Instagram e Twitter. As próximas demonstrações por outras regiões do Brasil, após as de março, são divulgadas a partir da confirmação dada pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER).