ACOLHIDA

Comandante da Aeronáutica participa da assinatura de acordos da Operação Acolhida

Evento no Palácio do Planalto celebrou protocolo que incentiva municípios a acolherem imigrantes e refugiados venezuelanos
Publicado: 02/10/2019 19:31
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Monteiro

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, participou, nesta quarta-feira (02), em Brasília (DF), do evento de assinatura de acordos da nova fase da Operação Acolhida. Com o objetivo de tornar mais efetiva a ajuda humanitária prestada aos imigrantes e refugiados venezuelanos, o Governo Federal celebrou um Protocolo de Intenções que incentiva municípios brasileiros a acolherem pessoas vindas do país vizinho. Outro documento é um acordo de Cooperação Técnica para a criação de fundo privado para o recebimento de doações ao programa.

O Protocolo foi firmado pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro. O evento contou, ainda, com a presença do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; de Ministros de Estado; dos Comandantes da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, e do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol; do Coordenador-Residente das Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic; além de outras autoridades civis e militares.

Durante o evento, o Presidente Jair Bolsonaro destacou a atuação das Forças Armadas. “Agradeço, na pessoa do Ministro da Defesa, a condução das Forças Armadas de forma exemplar. Juramos a vida pela Pátria e todos nós devemos ter dentro de si que nosso juramento maior é o de dar a vida pela nossa liberdade”, discursou.

A venezuelana Yuly Teran falou sobre sua história e lembrou do transporte feito pela Força Aérea Brasileira (FAB). “Cheguei aqui no Brasil em 2017 e passei por muitas dificuldades. Fui para Boa Vista [RR], fiz meu cadastro na Polícia Federal e consegui vir para Brasília com o apoio da Força Aérea. Muito obrigada ao Brasil por essa iniciativa humanitária”, declarou.

Força-Tarefa

A Operação Acolhida é uma Força-Tarefa coordenada pelo Governo Federal, por meio da Casa Civil, com o apoio da ONU e entidades sociais, para oferecer assistência emergencial aos imigrantes venezuelanos que entram no Brasil. Está organizada em três eixos: 1) ordenamento da fronteira; 2) acolhimento dos imigrantes; e 3) interiorização.

A nova fase da Operação Acolhida tem focado nas ações relativas à inclusão dos imigrantes e refugiados na sociedade brasileira e na sustentabilidade econômica da Operação.

A FAB tem empregado aeronaves para o transporte de materiais e para a interiorização dos imigrantes venezuelanos que desejam se estabelecer em outros estados.

Fotos: Soldado Wilhan Campos / CECOMSAER