ESPAÇO

UNIFA promove debate sobre relações geopolíticas e desafios da exploração do espaço

Mais de 350 integrantes de organizações militares e instituições civis participaram do evento
Publicado: 05/12/2018 17:00
Imprimir
Fonte: UNIFA
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Carlos Balbino - Revisão: Capitão Landenberger

O Centro de Estudos Avançados da Universidade da Força Aérea (UNIFA), localizada no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), realizou, nos dias 21 e 22 de novembro, o II Seminário Nacional sobre “A Exploração do Espaço como Projeção Aeroespacial”. O evento, promovido para estimular a troca de conhecimentos e a atualização sobre o tema, tratou de assuntos como “O Espaço como Projeção de Poder”; “Efetividade dos Acordos e Tratados Internacionais de Direito Espacial” e o “Espaço como Arena Mercadológica”.

Mais de 350 integrantes de organizações militares e instituições civis participaram do evento, entre elas a FAB, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Durante a abertura, o Chefe do Centro de Estudos Avançados da UNIFA e Coordenador Geral do Seminário, Coronel Alexandre Nogueira de Sousa, destacou a importância do evento. "O seminário aprofundará a discussão entre o old e o new space, pois o nosso país está vivendo uma janela de oportunidades no Programa Aeroespacial Brasileiro, visto que no passado somente recursos governamentais eram utilizados. Hoje, podemos contar com a iniciativa privada, bem como com as novas tecnologias de baixo custo. Sendo assim, é nosso dever ter o cuidado de não cometer erros do passado e assim caminhar para o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias relevantes", disse.

Para um dos pesquisadores, Tenente-Coronel Leonar Tiago Barbosa, o seminário teve um enfoque bastante pragmático, reunindo vários setores que podem atuar na exploração do espaço, tais como a área jurídica, científica e de gestão. “Foi uma excelente oportunidade de termos contato com personalidades relevantes da área. A troca de experiências foi rica e lá tive a chance de apresentar meu trabalho, `Ciclo Virtuoso Brasileiro para a Exploração do Espaço`, cujo objetivo é alinhar os esforços para que a gente consiga, no futuro, ter um programa de exploração espacial sustentável”, explicou.

Outro tema debatido foi a “Capacitação Nacional para as Atividades Aeroespaciais”. Durante a palestra, o Professor Doutor José Bezerra Pessoa Filho, do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacou o interesse que os jovens brasileiros têm demonstrado em participar do Programa Espacial Brasileiro, o qual deixou um legado na formação de duas gerações de técnicos especializados do Instituto de Psicologia da Aeronáutica (IPA), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Além disso, ele destacou a importância do lançamento de dois Veículos Lançadores de Satélites (VLS), bem como a criação de dois centros de lançamento de foguetes (Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - CLBI e o Centro de Lançamento de Alcântara - CLA), entre outros.

Ao todo, foram realizadas nove palestras e seis apresentações de trabalhos científicos, incluindo debates de temas que abordaram os desafios das relações geopolíticas decorrentes da exploração extra-atmosférica. Também foram promovidas discussões que fomentaram novos trabalhos e produtos científicos.

Fotos: UNIFA