HOMENAGEM

Cerimônia na EEAR celebra Dia dos Pais com concurso de redação

Escola também prestou homenagem ao Dia Nacional da Bolívia
Publicado: 10/08/2018 18:00
Imprimir
Fonte: EEAR, por Tenente Candiani
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme - Revisão: Major Alle

Cerimônia celebrou o Dia dos PaisA Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), localizada em Guaratinguetá (SP), realizou, na quarta-feira (8), uma homenagem ao Dia dos Pais. O corpo de alunos participou de um concurso de redação e o texto vencedor, da aluna Francis de Melo Valladares, do Esquadrão Amarelo Hélius, foi lido antes da tradicional parada diária dos alunos.

Representando o efetivo da Guarnição de Aeronáutica de Guaratinguetá (SP), quatro militares, que são pais de alunos do Curso de Formação de Sargentos, puderam presenciar a leitura da redação ao lado de seus filhos, em frente à tropa em forma.

“Como militar me sinto muito honrado de ter filhos militares. O mais velho, Sargento Gustavo, serve no CINDACTA I, e o caçula, aluno Filipe, da Terceira Série na EEAR. Ser homenageado na escola na qual há trinta anos me formei, tendo um filho ao lado, foi muito emocionante”, comentou o Capitão José Raul dos Santos. 

Os pais tiveram a oportunidade de ficar com seus filhos durante a cerimôniaConfira a redação vencedora do concurso:

Texto da aluna Francis de Melo Valladares

Pai! A etimologia da palavra é incapaz de exprimir a pluralidade semântica que tal palavra traz consigo. Desde progenitor a exemplo de vida: ser pai vai além de doar seus traços genéticos a outro ser - afinal, às vezes, não precisa nem do DNA - mas resulta na formação do caráter de um novo indivíduo.

De fato, ser pai é uma dádiva divina e um imenso privilégio. O pai é um ser vocacionado a preparar seu filho para o mundo e para a vida. Tarefa árdua, mas apaixonantemente nobre. Árdua, porque, no decorrer da missão, há sempre altos e baixos, em que mesmo não se estando preparado, é necessário erguer a cabeça e fazer o que deve ser feito da melhor maneira possível. Nobre, porque a vida de um filho é reflexo dos ensinamentos e das atitudes demonstradas.

quem diga que ser pai é apenas criar e educar seus filhos. Entretanto, a figura paterna é de natureza multifacetada e heterogênea. Desse modo, ser pai é ser par e ímpar, fazendo a diferença sempre na vida dos filhos. É ser cara e coroa, com a finalidade de ensinar que a vida é feita de perspectivas. É transitar na linha limítrofe entre informação, sabedoria e conhecimento.

É, a todo tempo, ser arquiteto, projetando e construindo o melhor futuro para o seu filho. É educação com foco em crescimento pessoal, com vistas à independência.

Existe o pai que é melhor amigo, o pai que é protetor, o pai trabalhador, o pai orgulhoso e (por que não?) o pai que também é mãe! Seja qual for a característica, é visível que ser pai é viver mais de uma vida ao mesmo tempo. Por essa razão, parte de nós é constituída pelos ensinamentos de nossos pais, a outra parte é uma tentativa de ser parecida com eles. Patrulhas da ética, plantões da moral, sentinelas da vida e balizadores de sonhos… Presentes, ou já ausentes, ou “onipresentes” em nossos corações, somos e seremos eternamente gratos a vocês, pais!

 

EEAR celebra o Dia da BolíviaHomenagem Diplomática

A bandeira boliviana foi hasteada acompanhada da Bandeira do Brasil, em um gesto de homenagem alusivo ao Dia Nacional do Estado Plurinacional da Bolívia, celebrado no dia 6 de agosto. O corpo de alunos da EEAR conta atualmente com três militares bolivianos em formação.

"A data de 6 de agosto de 1825 marcou o dia da independência da minha pátria. Sinto-me orgulhoso por ser boliviano, mesmo longe de meu querido país. Agradeço a meus pais, família, amigos, instrutores, à Força Aérea Boliviana pela oportunidade que me concedeu para representar toda minha nação e à Força Aérea Brasileira que me recebeu de braços abertos e trouxe novos amigos", comentou o aluno Evo Ruddy Balboa Ramirez, do Esquadrão Azul.

Fotos: Soldado Charleaux