NOVEMBRO AZUL

HFAB e GAP-DF realizam palestras sobre cuidados com a saúde do homem

Palestras fazem parte da campanha Novembro Azul de prevenção ao câncer de próstada
Publicado: 14/11/2017 19:30h
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Cristiane dos Santos

Incentivo a prevenção após superar um câncer de próstataApós 14 anos realizando exames urológicos preventivos, o Tenente Reformado Erval Cardoso Pinheiro, 62 anos, foi diagnosticado com câncer na próstata. A notícia chegou em dezembro de 2013, após a realização de mais um exame de rotina. Ele lembra que o seu PSA, exame usado para pesquisar câncer de próstata, estava normal. Também não apresentava nenhum sintoma urinário ou algo que o incomodasse. A suspeita da doença partiu quando os exames acusaram que algo estava diferente. Após alguns dias, foi diagnosticado um nódulo de 1cm com 80% de câncer. Após três anos e meio do diagnóstico, o militar relata a experiência e afirma que o sucesso da cura foi o check up rotineiro. “Realizar o exame preventivo anual é de suma importância. Os homens precisam deixar de lado este tabu e se submeter. Se não fosse eu fazer sistematicamente esta avaliação, hoje poderia não estar aqui”, afirma.

A estimativa é de que dois a cada sete homens serão diagnosticados com câncer de próstata. Buscando incentivar comportamento como o do Tenente Pinheiro e a conscientização a respeito do diagnóstico precoce do câncer de próstata e da saúde masculina, a Força Aérea Brasileira (FAB) promove neste mês a campanha Novembro Azul. Para tratar do assunto de forma mais reflexiva, nesta terça-feira (14/11), ocorreram palestras com especialistas na área da saúde. Os eventos aconteceram no Grupamento de Apoio do Distrito Federal (GAP-DF) e no Hospital da Força Aérea (HFAB). Cerca de 100 militares e civis assistiram às apresentações.

Palestras incentivaram a reflexão sobre o auto cuidadoBruno Santos de Assis é enfermeiro e responsável pela área de Saúde do Homem e da Gerência de Ciclos de Vida da Secretaria da Saúde do Distrito Federal. Em palestra ministrada no GAP-DF, ele falou sobre os cuidados necessários na rotina. “A saúde do homem ainda é um tanto negligenciada, embora seja muito importante”. Ele entende que a dificuldade do homem buscar o tratamento médico preventivo é cultural. “É comum ouvir: seja homem! Por conta deste estigma, é difícil para o homem ter sua imagem associada à fragilidade. Ele quer ser sempre potente, provedor, forte. Aceitar que pode ficar doente e fragilizado dentro de um hospital é quase impensável”, explica.

O Capitão Médico Álvaro Canuto realizou palestra no HFAB e também abordou a importância da prevenção. “Se procura, acha! já diziam os nossos avós. Realmente, se procurarmos, vamos achar, mas quanto mais cedo achar, mais chances de cura o paciente terá”, afirma o médico urologista. Ele também reforçou a importância de estimular a população masculina a desenvolver o auto cuidado. “Os homens vivem, em média, 7,3 anos a menos que as mulheres. Isto é um reflexo desta falta de cuidado com nós mesmos”, ressaltou.

Militares e civis acompanharam as palestras no HFABO Diretor Técnico de Saúde do Hospital das Forças Armadas (HFA), Brigadeiro Médico Marcos Vieira Maia, acompanhou as palestras do HFAB e fez entrega de certificado. O Coronel Ricardo Gakiya Kanashiro, diretor do hospital, realizou a abertura das palestras. No GAP-DF, a abertura do evento foi realizada pelo Coronel Intendente José Arnaldo do Nascimento. O ciclo de palestras contou com a presença de militares da ativa e da reserva, além de servidores civis e alunos das Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central (Faciplac).

Fotos: Sgt Johnson Barros