SEMANA DA PÁTRIA

Unidades da FAB participam de desfiles cívico-militares por todo o Brasil

Em todas as regiões do País os militares da FAB celebraram o Dia da Independência
Publicado: 07/09/2017 19:17
Imprimir
Fonte: Seções de Comunicação Social
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria

As organizações da Força Aérea Brasileira (FAB) localizadas em todas as regiões do País participaram das comemorações pelos 195 anos de Independência do Brasil. Veja como foram algumas das participações:

Guaratinguetá (SP) - A Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) participou do desfile cívico-militar com a Banda Sinfônica e aproximadamente 600 alunos, divididos em quatro grupamentos. Em destaque, desfilou também o Grupo de Ordem Unida, denominado “Elite Especialista”, que tem como finalidade enaltecer o espírito de corpo, a vocação, os valores militares e a essência do Código de Honra dos alunos. Encerrando o desfile da EEAR, o grupamento de 500 crianças pertencentes ao Projeto “Forças no Esporte” emocionou o público ao entoar a Canção do Especialista.

 
Anápolis (GO) - A Ala 2 (antiga Base Aérea de Anápolis) e demais organizações da
guarnição local iniciaram o desfile. Antes, a Banda de Música da Ala tocou o Hino da Independência que foi cantado por um Cabo da Polícia Militar. A aluna do Colégio Militar de Anápolis, Flávia Moreira, falou de seu interesse em servir às Forças Armadas: “Tenho muita vontade de continuar a ser militar, é muito bonita a dedicação de servir à Pátria!”.


Florianópolis (SC) - O desfile cívico-militar contou com cinco grupamentos da Guarnição de Aeronáutica de Florianópolis, totalizando 300 militares. O evento contou com a presença de aproximadamente 15 mil espectadores e mais de 4 mil participantes do desfile, entre militares e civis.

"O culto do patriotismo é muito importante para nossos jovens. Ver as escolas desfilando junto com os militares nos faz ter esperança num país melhor, num país mais íntegro e honrado", disse o presidente da Associação dos Amigos da Base Aérea de Florianópolis, Antonio Carlos Trevisol Bittencourt.


Recife (PE) - A tropa da Guarnição de Aeronáutica de Recife foi composta por mais de 635 militares distribuídos em 12 grupamentos. A civil Ana Paula Silva aguardou o início do vento emocionada: “Minha expectativa é grande, pois estou assistindo ao desfile pela primeira vez e ainda vim ver minha filha desfilar pelo Colégio Militar. Esse é o momento de poder mostrar a força do Brasil através das nossas Forças Armadas".


Rio de Janeiro (RJ) - O desfile cívico-militar foi realizado na Avenida Presidente Vargas e teve inicio às 9h, com a entrada e o acendimento do Fogo Simbólico da Pátria trazido pela maratonista aquática e atleta de alto rendimento do Exército Brasileiro, Sargento Poliana Okimoto. A tropa da FAB, coordenada pelo Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), contou com aproximadamente 500 militares.

O desfile reuniu tropas da FAB, da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro, da Polícia Militar do Rio de Janeiro, do Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro, Polícia Rodoviária Federal, Guarda Municipal, ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), escolas militares, escolas municipais, grupamentos de associações e entidades civis.

 
Barbacena (MG) - A Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) celebrou o Dia da Independência com a participação de mais de mil militares do efetivo da Guarnição de Barbacena.
A tropa foi composta pelos grupamentos masculino e feminino de oficiais e graduados, pelotão de recrutas, de cabos e soldados da EPCAR e do Grupamento de Apoio. O desfile reuniu um público de 5 mil pessoas da cidade de Barbacena e regiões adjacentes.

A Tenente Nutricionista Daiane Cunha Dutra falou da emoção de participar pela primeira vez do evento: "Estou muito feliz por ter desfilado e ter compartilhado esse momento com a minha família, que veio de outra cidade para prestigiar o desfile".


 
Boa Vista (RR) - O desfile levou cerca de 20 mil pessoas à Praça das Águas. Sob o forte calor de 31 graus, os mais de 500 militares da Guarnição de Aeronáutica de Boa Vista, divididos em Ala 7, Grupamento de Apoio (GAP-BV) e por um grupamento formado por quase 100 mulheres, marcharam e emocionaram o público.

Para a Tenente Veterinária Laressa Kaore Kakimoto da Silva, responsável pelo Pelotão de Cães de Guerra da Ala 7, o contato com a sociedade é revigorante e aumenta a vontade e a sensação de orgulho em servir à pátria. "Seis meses após o meu primeiro desfile aqui em Roraima, conheci uma estagiária do Quadro de Oficiais Complementares que disse que fui uma inspiração para o seu ingresso na FAB, ao me ver, mulher, à frente de um grupamento no desfile", conta.

 
São Luís (MA) - Cerca de 8 mil pessoas acompanharam o desfile cívico-militar. Aproximadamente 290 militares do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), do Grupamento de Apoio de Alcântara (GAP-AK), do Esquadrão de Saúde de Alcântara (ES-AK), juntamente com o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de São Luís (DTCEA-SL), representaram a FAB no desfile.
Uma réplica do foguete suborbital VSB- 30, primeiro foguete nacional certificado, finalizou o desfile da FAB na avenida.


Manaus (AM) - Nem mesmo o calor de 30° registrado na capital do Amazonas impediu a celebração do Dia da Pátria. De um lado, 8 mil manauaras vibraram com o desfile cívico-militar. De outro, militares das três Forças Armadas, alunos de escolas militares, Forças Auxiliares e organizações civis marcharam em celebração à Independência do Brasil. A Força Aérea participou do evento com cerca de 650 militares das áreas operacional e administrativa.

A Escola Estadual Brigadeiro João Camarão Telles Ribeiro, conveniada à Força Aérea por meio da Ala 8, também participou. Aluno do Ensino Médio do colégio, o estudante Juan Carlos Lemos Ferreira, falou sobre a sensação de participar do desfile. "Muita emoção e também a sensação de honrar minha escola, meu estado e meu País. Fiquei muito orgulhoso", explicou.

A assistente social Aldenira da Silva Marinho acompanha o desfile todos os anos e não deixa de se emocionar: "Maravilhoso! Apesar de todo ano vir assistir, para mim, é sempre uma novidade, uma coisa bonita e bem diferente".


Porto Alegre - Na capital gaúcha a cerimônia contou com a participação de mais de 4 mil pessoas desfilando, dentre militares das Forças Armadas e integrantes de outras instituições civis e militares. A tropa da FAB, com mais de 350 militares, desfilou na Avenida Edvaldo Pereira Paiva, à beira do Lago Guaíba, um dos principais pontos turísticos de Porto Alegre. Além do efetivo presente na avenida, mais de 100 militares trabalharam nos bastidores para que tudo saísse conforme previsto.

Para a Tenente Historiadora Regina Celly de Morais Lopes de Souza, a participação da sociedade civil é importante. “É uma festividade muito importante e representativa para o país, pois marcou o fim dos laços coloniais com Portugal. Acredito que a presença das famílias e das crianças, principalmente, é importante tanto para ensinar valores como ética e patriotismo, quanto para mostrar que, mesmo com dificuldades, é possível buscar seus objetivos”, ressaltou.


o José dos Campos (SP) - O Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) abriu o desfile com 550 militares, divididos em 7 grupamentos. Dentre eles o tradicional grupamento feminino do qual fizeram parte cerca de 60 militares do efetivo, além do Batalhão de Infantaria (BINFA) e do canil do DCTA.

Yasmim Messias dos Santos, de 13 anos, assistiu ao desfile pela primeira vez e disse ser uma oportunidade para ver as formas de ingresso. "Tenho grande respeito pelas Forças Armadas, ain
da mais pela FAB. Sou apaixonada pela aviação", revelou.


Fortaleza (CE) - O evento contou com 450 militares da Base Aérea de Fortaleza, distribuídos em 12 grupamentos que foram aplaudidos pelo público de 40 mil pessoas na Avenida Beira Mar. O Sargento Hipolito Lima Portugal participou do desfile com a esposa, a também Sargento Antonia Raquel Portugal, e falou do sentimento de comemorar esta data. "Nos sentimos lisonjeados e gratos por esta oportunidade de lembrar esta data que é carregada de significado", disse.

Atila Maciel é de Manaus, passa férias com a família em Fortaleza e aproveitou para assistir ao desfile. "Eu acho importante despertar e manter vivo nas crianças esse sentimento de civismo e respeito a Pátria", destacou.


São Paulo (SP) - A Guarnição da FAB em São Paulo participou do desfile realizado no Pólo Cultural e Esportivo Grande Otelo, popularmente conhecido como Sambódromo do Anhembi, que reuniu um público estimado de 30.000 pessoas e 8.060 participantes. A Tropa da FAB foi representada por 706 militares, sendo dividida em sete grupamentos. "É indescritível a emoção de desfilar para o nosso povo e representar a Força Área Brasileira. Comandar o Grupamento Feminino é sempre uma honra, principalmente no 7 de setembro", declarou a Major Médica Mariluci Flávia da Silva.

O Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, elogiou a tropa da FAB: “Quero cumprimentar nossa Força Aérea Brasileira e destac
ar a beleza do desfile. A Força Aérea é estratégica para a Defesa Nacional, para o desenvolvimento do nosso País e para os avanços da ciência e inovação tecnológica. Parabéns pelo belíssimo 7 de setembro!”, ressaltou.


Santa Maria (RS) - 330 militares da Guarnição de Aeronáutica de Santa Maria participaram do desfile. A tropa, composta por banda de música, grupamentos armado, de cães de guerra, feminino e de aeronavegantes, desfilou na Avenida Medianeira.

"Para mim é um orgulho enorme representar a FAB neste desfile do Dia da Independência do Brasil, pois é uma oportunidade para estarmos diante dessas quase 30 mil pessoas que prestigiaram o desfile e que depositam todos os dias a sua confiança no trabalho das Forças Armadas", comentou a Capitão Aviadora Juliana França, comandante do grupamento feminino.


Campo Grande (MS) - Aproximadamente 750 militares da Ala 5 participaram do desfile do Dia da Independência. A tropa foi dividida em diversos grupamentos, dentre os quais se destacaram os formados pelas Unidades Aéreas, pelo Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR) e, em especial, pelo Esquadrão de Saúde, que, pela primeira vez, desfilou em grupamento separado.

O desfile levou às ruas cerca de 30 mil espectadores e mais de 5 mil participantes. A arquiteta Nádia Monteiro Ferraresi, de 23 anos, que compareceu pela primeira vez ao evento, aprovou: “Foi a primeira vez que tive a oportunidade de prestigiar o desfile e fiquei maravilhada. É muito legal ver a organização e uniformidade das tropas. Essa é uma ótima forma de aproximação entre as Forças Armadas e a população civil. No ano que vem, quero ver novamente”.

 

Porto Velho (RO) - A Ala 6 e toda a Guarnição de Aeronáutica de Porto Velho participaram da solenidade com mais de 800 militares envolvidos. O desfile cívico-militar contou, ainda, com a participação de organizações militares, civis e estudantis. “É a primeira vez que eu desfilo, estou muito emocionada e toda minha família veio assistir”, contou a estudante Rafaela Mesquita, de 15 anos, aluna da Escola 21 de Abril, participante do Programa Forças no Esporte, apoiado pela Ala 6.

Uma peculiaridade do desfile em Porto Velho é o horário diferenciado em que acontece. Em razão do forte calor da capital rondoniense, o desfile foi realizado no período noturno, com início às 18h. Para o Cabo Renato Malta, do efetivo do Grupamento de Apoio de Porto Velho (GAP-PV), participar do desfile de 7 de setembro é sempre uma honra. “É a sexta vez que participo, receber o carinho e os aplausos da população que assiste é muito gratificante”, disse.

 

Natal (RN) – Na capital potiguar, a tropa da Força Aérea contou com cerca de 400 militares de seis unidades, além da Banda de Música da Ala 10. "É muito bom estar aqui, ainda mais desfilando pela primeira vez como Oficial da Força Aérea, na minha terra natal e com minha família me assistindo, é motivo de muito orgulho", disse o recém-promovido 2º Tenente Aviador Marcílio Brito Fonseca, que realiza o Curso de Especialização Operacional na aviação de Caça, na Ala 10.

O evento foi assistido por cerca de quinze mil pessoas. Gabriel Filgueiras de Vasconcelos, de 90 anos, serviu por quase quatro décadas, como funcionário civil, na antiga Base Aérea de Natal. Ele e sua esposa vêm ao desfile sempre que a saúde permite. "Eu já desfilei muito e gosto de ver a tropa marchando com marcialidade", contou ele.

Já o casal Jarlene e Luiz Eduardo Martins, levam a pequena Eduarda Júlia, de 4 anos, todos os anos para assistir os militares desfilando na comemoração da Semana da Pátria . "Desde pequenos nossos pais nos trazem para ver o desfile e nós quisemos manter essa tradição com nossa filha". Segundo Luiz Eduardo, esta é uma forma de lembrar da importância da cidadania e de se preservar uma nação independente. "É uma alegria ver nossas crianças vivenciando esse momento de civismo", finalizou.