REESTRUTURAÇÃO

Ala 10 celebra primeiro ano de ativação com homenagem a servidores

Dois novos esquadrões vão fazer parte da Ala 10 em 2018
Publicado: 10/08/2017 09:03h
Imprimir
Fonte: Ala 10, por Tenente Juliana Lopes
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias

Aspirante conduz Bandeira do Brasil no aniversário da ALA 10A Ala 10, Unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) localizada em Parnamirim (RN), celebrou seu primeiro ano de ativação com a realização de uma solenidade militar, nessa segunda-feira (07/08), envolvendo toda a Guarnição de Aeronáutica de Natal, além de convidados civis e militares. Na cerimônia, foram entregues as Medalhas Militares por Tempo de Serviço a 11 servidores que completaram 10, 20 ou 30 anos de dedicação à Aeronáutica.

Em seu discurso, o Comandante da Ala, Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic, destacou a importância estratégica e a responsabilidade da Ala 10, que  tem como desafio especializar e preparar para o combate e, em 2018, vai receber outros dois esquadrões: o 2º Esquadrão de Transporte Aéreo (2º ETA), vindo de Recife; e o 1º Esquadrão do 8º Grupo de Aviação (1º/8º GAV), transferido de Belém. “Essa movimentação destaca a importância de nossa Ala, escolhida para acolher ainda mais militares e suas missões operacionais. Por outro lado, leva nosso efetivo a refletir sobre a grande responsabilidade, pois a operacionalidade desses dois esquadrões não poderá sofrer soluções de continuidade”, frisou.

O Oficial-General também relembrou a história da Base Aérea de Natal, uma das unidades mais antigas da FAB, e os onze anos de atuação da Primeira Força Aérea, e afirmou ser importante celebrar mais de sete décadas de Força Aérea em solo potiguar, no momento em que a localidade ganha ainda mais relevância estratégica para a defesa aérea nacional.

“Comemorar a criação da Ala 10, mantendo a tradição da importante data de 07 de agosto, dia da ativação da primeira unidade da FAB em Parnamirim, é motivo de grande alegria para todos os seus integrantes que, dispostos a inovar com grande energia, reverenciam os antecessores que, há 75 anos, ocuparam este sagrado território”, ressaltou.

Brigadeiro Farcic entregando medalha por tempo de serviçoAla 10

A Ala 10 é uma unidade de nível tático, voltada para a atividade operacional. Criada em 2016 dentro da nova concepção estratégica da FAB “Força Aérea 100”, foi a primeira a ser ativada, entre as 15 Alas, que têm a responsabilidade focada tanto nas atividades de preparo quanto nas ações de emprego da Força, quando assim for determinado pelos órgãos superiores.

Em Natal, a Ala 10 incorporou da Primeira Força Aérea o compromisso de especializar os pilotos de combate da FAB. Com a transferência de dois esquadrões aéreos operacionais para Natal em 2018, a Ala acumula também a missão de manter o preparo dessas equipagens para o emprego, caso sejam acionados, além dos serviços de alerta de defesa aérea e de busca e salvamento já executados pelos seus esquadrões integrantes.

Para cumprir sua missão, essa nova unidade é, atualmente, constituída pelo Grupo de Logística; pelo Grupo de Instrução Tática e Especializada; pelo 1º Esquadrão do 5º Grupo de Aviação, Esquadrão Rumba; pelo 1º Esquadrão do 11º Grupo de Aviação, Esquadrão Gavião; pelo 2º Esquadrão do 5º Grupo de Aviação, Esquadrão Joker; e pelo Esquadrão de Segurança e Defesa.

Amigos Especiais

Como parte das celebrações do primeiro ano, a Ala 10 realizou, no último sábado (05/08), uma manhã lúdica, de brincadeira e recreação, com pessoas que necessitam de cuidados especiais, com a participação de 8 instituições de assistência social de Natal, Parnamirim e Macaíba. O evento dá continuidade a uma iniciativa da Base Aérea de Natal, que em seis anos chegou a receber mais de mil e quinhentos convidados no “Encontro com Amigos Especiais da Base Aérea de Natal”.

Entre os participantes, os irmãos gêmeos Augusto e Ângelo, que são portadores de autismo. “Eu gosto muito da Força Aérea. O avião que eu mais gosto é o Bandeirante porque é maior e lança paraquedista”, contou Augusto durante o evento.

Já a pequena Melina Glinda Ferreira da Silva, de 6 anos, é paciente do Hospital Varela Santiago e faz tratamento contra leucemia há quase dois anos. Em 2016, ela, que mora com a mãe em Arez, há 58 quilômetros de Natal, participou do evento carequinha e mais magra, ainda sob forte efeito da quimioterapia. Este ano, mais forte e bem disposta, ela não saiu da cama elástica, brinquedo de que mais gostou em toda a festa. “Hoje ela está curada, fazendo quimioterapia apenas de manutenção, e vir para essa festa e vê-la se divertindo como uma criança quase normal e saudável me deixa muito feliz”, revelou a mãe, Gleice Carla da Silva.